30 março 2009

Ligações marítimas diárias no Triângulo

O Governo Regional, durante a sua visita a S. Jorge, anunciou que vai começar a preparar as coisas de forma a incluir nas obrigações de serviço público ligações marítimas diárias entre as três ilhas do triângulo durante todo o ano. Esta é uma aspiração que tem vindo a ser reivindicada já há algum tempo, uma vez que o triângulo não pode ser uma realidade em termos de atracão turística se as pessoas não tiverem como se deslocar entre as três ilhas. É verdade que o turismo ainda é muito sazonal nos Açores, mas esta medida pode ajudar a atrair mais alguns aventureiros fora de época para estas ilhas e não é só, pois ligações diárias durante todo o ano vêm fomentar as trocas comerciais entre as três ilhas fomentando a sua economia.
Este é um passo importante para que o Triângulo evolua e espero que entre em vigor já neste Inverno.

9 comentários:

De S.Jorge disse...

Apenas espero que quando for ao fim semana para casa, apartir do Faial,o barco pare numa unica vila;Outra guerra das vilas picarotas que todos nos apanhamos na pele.

A. G. disse...

Com todo o respeito, vê-se mesmo que o dono do post anterior é das Velas. Porque se fosse da Calheta então também não ia querer que o barco parasse nas Velas primeiro.
Se é para se fazer um bom serviço é natural que se façam escalas, a não ser que haja mais barcos e disponibilidade para muitas viagens directas de modo a satisfazer os caprichos de cada um.
Este procedimento facilita a circulação de bens e de pessoas, o que só traz vantagens para o comércio e para o turismo do Triângulo.
Pessoalmente em nada me incomoda que, nas habituais ligações marítimas de verão, na ligação da Horta a Angra do Heroísmo, os expressos façam escala na Madalena – S. Roque – Velas – Calheta.
Mais me incomodaria se, na sua ordem de ideias, eu quisesse ir às Velas e, por só poder fazer escala numa vila em cada ilha, tivesse de ficar na Calheta (se essa fosse a vila escolhida para o efeito (o que também não acredito, embora, das vilas jorgenses, fosse a que obrigasse a um desvio menor neste trajecto)). Ou se, pelo contrário, tendo sido escolhida as Velas como única vila de atracagem, eu quisesse ir à Calheta e tivesse de sair obrigatoriamente nas Velas.
O que não compreendo é o seu egoísmo quando, na minha maneira de ver, em relação à questão que referiu, esta é a maneira que mais e melhor serve a todos. Até porque para além dos portos em causa ficarem sensivelmente na rota, os tempos de espera em cada um não são muito prolongados. O que me faria confusão seria o expresso ter de passar também, por exemplo, nas Lajes. Aí sim seria um desvio considerável e já me faria sentido o seu descontentamento, embora também ache que

Anónimo disse...

A logica e haver um unico porto pincipal de ligacao, senao teriamos que ter aeroportos em diferentes vilas.Impressionante!! Mas pode ser a calheta, apenas quero parar num unico local no Pico, sera dificil? Parece que sim, pois informei-me e Sao Roque nao se entende com a Madalena, logo todas as pessoa que vao do faial para sao jorge tem de parar nos dois locais.E triste mas e a realidade.

Rui Medeiros disse...

Neste tema devo dizer que concordo com os dois pontos de vista, senão vejamos:
De verão, com o grande aumento no número de turistas a utilizar o barco há uma grande vantagem em que se escale todos os portos desde a Calheta à Horta porque assim não têm de se preocupar com transportes terrestres dentro da ilha e é menos uma despesa que têm.
De inverno a maior parte do tráfego passam a ser residentes que não devem ter problemas em se deslocar dentro da ilha para o porto que tiver o serviço disponível.
No caso de Pico-S. Jorge tem toda a lógica que seja um S. Roque-Velas.
Mas como digo, a meu ver, há vantagens nas duas modalidades, será difícil dizer que uma é claramente melhor que outra.

Anónimo disse...

A logica apenas e uma;Horta-Madalena-Velas, e nao vale a pena inventar teorias.Simples, eficaz, mais rapido, mais comodo,e mais barato.Apenas as teimosias nao permitem isto, como ja e habitual em tudo no Pico.

Anónimo disse...

Já agora, porque não: Horta-Velas- S. Roque?

Padre... disse...

Este ultimo anónimo só pode ser de São roque;é isto que digo, nunca se entendem no Pico, querem tirar ao Faial e não querem que São jorge cresça.

Ti Zé do Mundo disse...

não vejo razão para que o comentário do último anónimo seja descabido, pois realmente hoje o tempo é dinheiro e esse trajecto seria o mais rápido para o passageiro que se quisesse deslocar a qualquer uma destas ilhas. Há também muitas pessoas para os quais andar de barco não é propriamente um divertimento, antes pelo contrário, pelo que agradeceriam andar quanto menos tempo a bordo melhor.
Além disso os passageiros ditos da Madalena, já tem a sua ligação à Horta assegurada e se quiserem ir para S. Jorge popam 3,60€ o que se bem aplicado quase dá para a deslocação para S. Roque.
Eu optaria por esta modalidade Horta-Velas-S.Roque e vice-verso ou então colocava apenas um barco a fazer Velas-S.Roque duas vezes ao dia e o serviço público estava garantido, mas isso mexeria com muitos lobies instalados, ía dar mais que falar do que a gateway do pico.

Padre disse...

Concordo consigo plenamente.O trajecto, Horta-Velas-Cais-Horta seria sem duvida o melhor para todos e mais económico. O que queria dizer não era mais do que , Jorgenses e também Faialenses, estarem prejudicados por causa dos Senhores do Pico que não se entendem, e assim o Barco tem de fazer duas paragens na ilha do futuro por causa das famosas"birras";Não só é lamentavel e triste como até vergonhoso e escandaloso porque são dinheiros publicos a serem usados.
Mas também posso dizer, porque sei de fonte limpa, que neste caso quem tem culpa são os senhores da Madalena.