19 fevereiro 2009

Cancelamentos da SATA Internacional

Pela segunda vez este a ano a SATA Internacional cancelou o seu voo para o Faial à quarta, e também o voo extra que o substituiria na quinta. A primeira vez foi durante o mau tempo do fim de Janeiro e não podemos afirmar que fosse possível aterrar no Pico embora na quinta o vento se tenha mantido dentro dos limites (vento NW), mas desta vez os cancelamentos devem-se às nuvens baixas que se têm instalado na costa sul das ilhas. Como já é normal nestas situações, as costas norte são afectadas pelo escoamento de cima das ilhas e acabam por ter muito melhores condições de visibilidade, deste modo no canal Pico – S. Jorge têm prevalecido condições que garantem o voo visual nestes últimos dois dias. Desta forma, e estando previsto nas obrigações de serviço público para os Açores que não se podendo aterrar no Pico se pode alternar para o Faial e vice-versa, porque é que a SATA Internacional nem se deu ao trabalho de sair de Lisboa? Estes cancelamentos consecutivos prejudicam a nossa economia e afugentam qualquer turista aventureiro que nos tenha tentado visitar “fora de horas”. Da última vez ficou retida uma equipa de hóquei no Faial que fez disso mesmo principal notícia dessa semana, tendo mesmo sido obrigada a realizar um jogo sem quaisquer fazer os treinos programados.
Será que é assim tão difícil criar os procedimentos internos que a SATA diz não ter para vir ao Pico? Não compensaria toda a gente chegar a casa no mesmo dia sem inconvenientes e custos extra para a companhia? Quem sabe só nestes dois dias já se teria poupado o suficiente para cobrir os custos da publicação interna de procedimentos para mais um aeroporto.

53 comentários:

Padre... disse...

O melhor seria ter alternativa mas em Sao Jorge.Quanto a equipa de hoquei; nao ha necessidade de ter uma equipa nos nacionais por ser um desperdicio de verbas.

Rui Medeiros disse...

"O aeroporto da ilha do Pico não faz parte da malha de rotas regulares da SATA Internacional, razão pela qual não pode ser alternativo ao da Horta. Para operar no Pico, seria necessário treinar pilotos da SATA Internacional, treinos só justificáveis em rotas regulares, no entendimento da Empresa.
Assim, em termos aeronáuticos, o Pico apenas será considerado alternativa ao Faial se vierem a existir rotas regulares da Companhia para aquela ilha, no âmbito de um concurso público de transporte aéreo."

In noticiário rdp-açores 18 horas de 19/02/2009

Parece que me estavam a adivinhar!
Então pergunto, a SATA quando voa para o Sal, Cabo-Verde, tem como alternante Dakar... E não voa regularmente para Dakar... Em África as coisas são diferentes? Não me parece. A SATA tem todo o direito de não querer voar para o Pico, mas que o diga na cara e não dê desculpas esfarrapadas. Mais uma vez o único aeroporto português que requer obrigatoriamente treino adicional às tripulações para lá operarem é a Madeira. Se quiserem cá vir ao Pico não precisam de mais nada. Que queiram garantir uma operação segura num aeroporto limitado e para tal decidam internamente que têm de haver treinos extra para virem ao Pico, tudo bem. Porque é que esses treinos têm de ser especiais em relação à Horta, cujas as limitações operacionais são basicamente as mesmas é que está mal explicado. Como já foi dito, o que faltará fazer não será nada por aí alem, aliás, qualquer piloto da TAP que possa voar para a Horta pode voar para o Pico. Qual é a dificuldade da SATA em adoptar um procedimento idêntico e como é que isso lhes encarece a operação de tal modo que é melhor cancelar 4 vezes desde o inicio do ano?

Rui Medeiros disse...

Já agora, interessante a posição deste Padre... ILS no Pico... Desperdiço de dinheiro. Crescer o aeroporto do Pico... Um abuso que todos os açorianos têm de pagar. Apoio ao desporto do Pico que está nos nacionais por mérito próprio... mais dinheiro no lixo.
Então e o que diz dos mais de 23 milhões que vão ser gastos a crescer 200 metros numa pista numa certa ilha que nós sabemos?
Acha mesmo melhor mandar um voo para uma ilha de onde os passageiros para o Faial teriam de fazer um percurso pelo menos 4 vezes mais demorado de barco, quando o há, em vez de mandar para outra onde até uma parte significativa dos passageiros já ficam no destino final?

Padre... disse...

O Sr. Rui vai desculpar-me mas se todos os portugueses tivessem aeroportos a mesma distancia que a populacao do Pico, nem comentavam, quanto mais exigir.Concerteza que sim, esses investimentos, nem sao investimentos mas desperdicio de dinheiro e ainda por cima somos todos nos acorianos, que andamos a desperdicar verbas que seriam importantes para outra areas.Mas como sempre tem sido ate agora, julgam que tem razao :entao continuem assim!!! Esta a vista o progresso do Pico.
Em sao jorge nao quero nada dessas asneiras.

Rui Medeiros disse...

E suponho que acha que o aeroporto do Pico já fica longe suficiente de S. Jorge... Ou o que será que acha do Corvo, com um aeroporto para menos de 500 pessoas...
Os aeroportos nos Açores só fazem sentido porque somos um arquipélago, não queira comparar alhos com bugalhos.

N.M. disse...

Quanto aos cancelamentos, é claro que para os passageiros que vêm de Lisboa é preferivel ficar no Pico que regressar. Mas acima de tudo a não consideração do LPPI em alternativa ao LPHR deve-se mais uma vez à inexistência de serviços de abastecimento de COMBUSTIVEL, CATERING, (e de algum funcionário SATA que ainda vai ao Pico para os voos PROGRAMADOS), que só são possiveis nos voos para o LPPI, porque depois esses serviços são prestados na Terceira. Ora a Sata, teria de ir ao Pico e depois teria de escalar Terceira ou mesmo Ponta Delgada para efectuar essas operações.
Assim é preferível cancelar e efectuar 1 voo extra no dia seguinte, que por sua vez tb cancelou, estando previsto para hj, sexta feira, 2 voos TAP sendo 1 deles RZO...
Enquanto o LPPI não estiver devidamente apetrechado de prestação de serviços, não pode reclamar determinadas igualdades com outras DETERMINADAS ILHAS...Fiquem Bem...

Rui Medeiros disse...

Concordo consigo mas… Faltará dizer que é tecnicamente possível fazer-se um voo Lisboa – Pico – Lisboa sem qualquer reabastecimento de combustível ou catering. Se é economicamente vantajoso em relação aos custos de cancelar 2 dias seguidos já não tenho dados para o afirmar.
A minha posição é a de fazer barulho. Se disse-se:
-Ah, o não há voo para estas ilhas já lá vão 3 dias, também não veio ao Pico mas não faz mal porque não podia.
Assim as coisas não coisas não mudavam. Ao refilar sobre o assunto surgem problemas que faltam resolver e podem assim ficar mais perto de se resolvidos.
Quanto ao funcionário da SATA que vem ao Pico fazer voos da TAP, não estou dentro do assunto, penso que no início aconteceu para acabarem a formação em operações do pessoal do Pico. Se estes ainda não estão certificados para o fazer sozinhos aí está mais um problema que tem de ser resolvido.

Anónimo disse...

Esta do funcionário SATA que vem ao Pico para os Voos TAP é para rir?

Jose Decq mota disse...

Hoje soube que o aeroporto da horta sempre vai ser aumentado em 500 metros.Concerteza que e necessario, a juntar as obras no porto, na universidade, no novo hotel e no campo de golfe, o faial como uma das ilhas mais procuradas e com melhor oferta vai manter a qualidade que oferece em servicos.E ja agora tambem esta para breve o aumento do nosso hospital.

artur xavier disse...

A do funcionário da SATA que vem ao Pico, para os voos TAP é uma anedota, apropriada à época que vamos atravessando (Carnaval!). As pessoas perderam a noção de tudo. Até do ridículo!
Como disse um político da nossa praça: "Deve ser da camada do ozono!"

Rui Medeiros disse...

Pode ser ridículo, mas é verdade que vem um funcionário da SATA do Faial ao Pico todos os sábados fazer o voo da TAP. Confirmaram-me isso mesmo ontem e vou tentar saber quais são as suas funções. De qualquer forma é muito mau que assim ainda tenha de ser.

Anónimo disse...

Não é verdade, não senhor. Não há nenum funcionario Sata do Faial no Pico. Quem lá se vê, de vez em quando é alguem da TAP, que vem "ver como param as modas".

Anónimo disse...

So faltava a sata admitir mais um funcionario por causa de um voo ao sabado.Querem ter voos mas depois esquecem os custos adicionais.

DefenderoPico disse...

Sr José Decq Mota:
Compreendemos que queira defender a sua ilha (que bom seria que houvesse também defensores do seu quilate no PICO, - se se tratar do verdadeiro Decq Mota). Não queira é induzir a ideia que o Pico não merecia muito do que o Faial tem (hopital incluído), devido à sua dimensão e potencial. Porque não dividir o "bom" quando os picoenses só tem compartilhado o "mau" - deslocações desnecessárias ao Fail por razões de saúde ou transportes - o canal tem dois sentidos...

Anónimo disse...

O melhor em vez de atravessar o canal sera ir de aviao ao hospital.Ate para atravessar o canal este pessoal do pico tem problemsa...PUXA!!!

Rui Medeiros disse...

O meu último comentário tem um erro, o funcionário que se desloca ao Pico é da TAP e não da SATA, e vem supervisionar o despacho do voo.

Anónimo disse...

Eu sou do Pico e não me importo de atravessar o canal, seja para apanhar o avião ou seja para ir ao hospital.
No entanto, esta atitude leva por vezes a que seja tratado de forma ingrata e/ou não seja compreendido em pequenos grandes gestos que fazem toda a diferença. Passo a dar dois exemplos:

1 - Uma vez apanhei a lancha que chega à Horta às 11:15 para apanhar um vôo para Lisboa que partia às 12:20. Ao chegar ao aeroporto e na minha vez de ser atendido no check-in sou recebido não com um simples "bom-dia" mas com a frase "esta gente do Pico vem sempre em cima da hora" (atenção que atrás de mim na fila estavam pessoas que não eram do Pico...);

2 - Outra vez fui a uma consulta de ortopedia no hospital da Horta e ao chegar lá atribuiram a minha consulta para as 12:30. Perguntei se não poderia trocar com a pessoa antes de mim para tentar apanhar a lancha da 13h para o Pico mas foi-me negado, tendo terminado a consulta às 13:05 e tendo ficado à espera da lancha das 17h.

São pequenas histórias como estas que fazem com que as pessoas do Pico sintam que atravessar o canal seja muito incómodo, em vez de ser visto como uma mais valia de uma união entre duas ilhas tão próximas.

Carlos Sequeira disse...

Mais uma vez, repito, não tenho nada contra o Pico ou os seus habitantes, até porque tenho grandes amigos. E é verdade que vai um funcionário da TAP da HOR ao PIX, ao voo que vem de LIS. Agora em relação ao comentário a pedir para haver união entre as duas ilhas quando dentro da própria ilha não se unem!? Eu reconheço que ninguém é perfeito e que, tal como existe no Pico, há muita boa gente que não dá o braço a torcer no Faial! Mas como sempre este blog retrata o que de mais podre existe entre o canal, a desunião!! Tenho dito!

Anónimo disse...

Claro que atravessar o canal não tem problema. Não o tem sido desde o "antigamente" - sempre, portanto. O que tem de acontecer é que não seja sempre para o mesmo lado.

Defensor nº 1 disse...

A união só interessa se for sempre à maneira de quem da pasmaceira/mansidão e quietude das gentes do Pico beneficiou, não é? Quer dizer: unam-se a nós! O exemplo da Câmara do Comércio da Horta (ou similar grupo de empresários da Horta que não retive) na BTL é paradigmático: Turistas, venham a nós! - voem para a Horta e por mais 3 ou quatro euros vão ao Pico e por meia dúzia vão a S. Jorge. Exemplo só dos "amigos" e "união" que temos tido...
Falando de união, os poderes - antigos e a continuar nos presentes - também tem sempre manifestado fortemente a sua e sempre a quem está saciado...e sempre em desfavor/desunião com o Pico.

E também não acenem com a desunião interna!

Passem também por aqui:

www.defenderopico.blogspot.com

NM disse...

Ora bem... este POST está elaborado em relação aos cancelamentos do SATA Int. na Horta e a não consideração do Pico em alternância...
Se neste momento só vai 1 elemento da TAP, até à algum tempo atrás ia 1 funcionário da SATA, como também, durante alguns meses, até foi 1 viatura de Socorros e Oficiais de Operações de Socorros da ANA, de forma a que o voo TAP fosse 1 realidade e não 1 BRINCADEIRA DE CARNAVAL, como referiram em cima.
Existia tanta pressa em colocar a TAP no Pico que nem condições logisticas as tinha.
Se o funcionário SATA, passou a ser 1 brincadeira de carnaval, com certeza, a falta de serviços como o CATERING E OS ABASTECIMENTOS DE JET A1, não o são de certeza.
Resumindo, o LPHR, pode ser uma alternância ao LPPI e vice versa é muito complicado... Bem Hajam

Anónimo disse...

E depois? o que há de especialíssimo em que, no início, tenha havido apoio de funcionários externos. Vão com isso ganhar alguma medalha?

Anónimo disse...

Pois os combustíoveis já foram prometidos para há muito tempo. Se não há, deveriam já estar a funcionar. Mas quem decide mal nunca fica mal, não é?

artur xavier disse...

Camarada José:
Para um tempo de "crise", aí pelo Faial é tudo a crescer, heim?! Pelos vistos, as vacas continuam gordas.
Aceita um abraço deste antigo companheiro de lutas e que continua teu amigo.

Anónimo disse...

Há um sr NM irritado com o derivação do assunto do post. Há temas incómodos, não é?

NM disse...

De modo algum, meu amigo...
Não estou irritado, mas é verdade, que se deriva a conversa para outros temas, ora que o hoquei é desperdicio de verbas, ora aparece S.Jorge, o Corvo, o cruzeiro do canal, ao barulho, etc.

O LPPI está criando condições e vai chegar lá, tenho mesmo a certeza e todos sabem disso, mas cada coisa a seu tempo, não é?...
Não se põe a carroça à frente dos bois...
O que mencionei em cima é verdade neste momento, mas é claro ke quando o LPPI estiver apetrechado com serviços como o catering e Jet A1, etc e, se nessa altura acontecer situações como as que aconteceram agora, aí sim, existe razões para reclamarem e com razão. Não é como o Sr Rui escreve que é tecnicamente possível fazer esta alternância, mas não é bem assim, é 1 pouco + dificil.
Cumprimentos e, não estou irritado, pelo contrário, até me divirto a ler certas coisas...

Carlos Sequeira disse...

Ora aí está! Gostei da reposta do NM. Pelo menos tem as iniciais do nome, suponho eu, e não ao contrário do sr ANÓNIMO que lança lenha para a fogueira e não tem a coragem de se expor (aliás já algum tempo atrás comentei a minha discordância em relação aos anonimatos, mas enfim). Sejamos racionais!!!! Aprendam a ler e a compreender os factos realistas meus senhores e deixem as dores de cotovelo debaixo da cama. O Pico tem todo o potencial de se desenvolver e criar as condições ideais para crescer. Não é o Faial, ou S. Jorge, principalmente o Faial, os culpados pela situação da ilha montanha. Temos muita gente engravatada que se calhar nem sabe como atravessar o canal, e dizem-se defensores do povo açoriano. Há até aqueles que vêm ao plenário e numa conversa de telemovel escutada pela minha pessoa, um certo deputado na sala de embarque do LPHR pergunta à colega em que ilha estão e que estas ilhas de BAIXO são uma confusão para decorar nomes. Que raio de gente é esta que devia defender a nossa terra e nem o simples nome das ilhas sabe!?!?!? Meus amigos, deixem-se de rivalidades entre canais e comecem a unir esforços para que se possam alcancar objectivos realistas e beneficiantes para nós todos...

Rui Medeiros disse...

Mais uma notícia sobre este assunto aqui.

Anónimo disse...

Vem demosntrar que o Sr. Rui e a restante companhia do Pico estão errados em relação ás pessoas do Faial.Se fosse o contrário queria ver o que diziam...

jt disse...

http://www.radiopico.com/index.php?n=noticias&menu=noticias&id_noticia=9386&incl=componentes/noticias/index.php

Rui Medeiros disse...

Interessante este comentário anónimo... Quer dizer, se sou eu a dizer que a coisa como está não está bem e deve-se fazer por alterar a situação, a bem das duas ilhas, só digo barbaridades e sou um bairrista. Se a mesma coisa é defendida por um Faialense já não há problema.
E estamos a falar da câmara de comércio e indústria da Horta que tem sobre a sua alçada Horta Pico Flores e Corvo! Que sentido faria se tivessem a posição oposta?
Mas são eles os mesmos que promoveram o destino triângulo com as chegadas e partidas apenas pelo Faial.
Eu não estou aqui para falar mal do Faial como alguns comentadores querem fazer parecer. Eu estou aqui para tentar contribuir para melhorar o Pico, o Triângulo e os Açores, principalmente no que toca aos aviões porque é disso que gosto. E para isso às vezes tenho de por o dedo na ferida. Relembro que não sou responsável pela maioria dos comentários que aqui vão aparecendo. Leiam o que EU escrevo e critiquem-me pelo que EU escrevo. Não sou dono da verdade absoluta, mas as minhas opiniões são sinceras e não creio ser justo rotularem-me de anti-faial ou qualquer outra ilha. Mas não vão por isso deixar de me ouvir dizer que isto ou aquilo não está a ser feito do modo que eu acho justo ou eficiente ou correcto, o que for, só porque entro em conflito com os interesses deste ou daquele.

artur xavier disse...

..."o Sr. Rui e a restante companhia do Pico estão errados em relação às pessoas do Faial..."
Mas isto anda tudo doido?! Mas quais são as pessoas do Faial e qual o erro em que incorre a restante companhia do Pico?! Será por mostrar indignação pelo facto, por exemplo,de na Quadra Natalícia, o Pico não ter sido comtemplado com um único voo extraordinário, enquanto para outros foi o que se viu?! Aqui sim, é caso para dizer "se fosse o contrário"...
Desculpe o comentador anónimo, mas essa sua maneira de ver faz-me recordar o tempo da outra senhora em que quem não era por mim, era contra mim. Os tempos, quer queiramos, quer não, mudaram! Nuns casos para melhor, noutros para pior, mas a vida é mesmo assim. Não acha?!

Defensor nº 1 disse...

Claro que não é o Faial (em abstracto) que impede o desenvolvimento do Pico. São os decisores políticos que tem privilegiado o Faial, pelos seus pergaminhos de ilha-sede-de-ex-capital-de-distrito, pela influência e peso dos seus nativos, (ou até de muitos oriundos do Pico-pasme-se!, quer pela ineficácia ou pouco peso dos defensores do Pico (precisamos de os mudar?) em detrimento de uma ilha que tem sido reduzida ao estatuto de 2º (ou 3º) plano, e até o facto de não ser considerada – prematuramente? – “ilha da coesão” a prejudica - mas isto já é outra história.
Aquilo por que lutamos é acabar-se um favorecimento da ilha mais pequena e equiparar (ia escrever: “ inverter a situação”, e é compreensível que algo - sobretudo ao nível dos investimentos e oportunidades: hospital e aeroporto funcional, tivesse de ser mesmo invertido a favor da 2ª maior ilha dos Açores) mas tal pode chocar pelo "bairrismo".
E a união não é só para quando convém que haja algo ou alguém em predominância, subalternizando os restantes no seu interesse!
Esta pretensa união que indicia a comunicação da Câmara do Comércio revela, claramente, que esta “não dá ponto sem nó”: é ver a reivindicação do aumento da pista do aeroporto da Horta, quando sabemos que é obra de desperdício de milhões – deitados ao mar – literalmente… A pressa desta sua “amigável” defesa do Pico parece ter em vista, prioritariamente, que o Faial não fique para trás antes que o Pico “acorde” e passe a dispor – com evidente economia - de uma pista funcional a 100% com todos os requisitos – porque não o tal aumento, no Pico? – mas só quando se justificar e por uma fracção do custo (sabemos que não se justifica ainda no Faial – a não ser pela ideia peregrina de importar/exportar os passageiros para o Aeroporto da Horta e distribuí-los, pela Transmaçor pelo Pico e S. Jorge como já foi defendido: com uniões e amigos destes… Há algum medo aqui – não querem perder tempo; há que aproveitar a maré, enquanto o Pico está “na mó de baixo” porque creio firmemente que a “hora” do Pico não tarda!

Anónimo disse...

http://www.ch-aviation.ch/airlinepage.php?code1=QX

Então os aviões não eram novos...? Leasing?

Rui Medeiros disse...

Os Q200 já não se fabricam. Penso que já aqui foi dito que os dois que vêm para a SATA não são novos, mas estão já a ser alvo de manutenção pesada que incluirá melhoramentos na cabine. Espera-se que chegem em Maio. Os 4 Q400NG é que vêm da fábrica e devem começar a chegar no princípio de 2010.

Anónimo disse...

Ao defensor nº1:
A hora do Pico tarda ou nunca chegará, porque voçês continuam sempre com pensamento retrogado, e não é pouco.Já nos anos 50 se dizia que o Pico ia ser a ilha do futuro?!? E vai continuar a ser a ilha do futuro,isto porque, não conseguem deixar esse complexo de inferioriedade que vos persegue e atormenta.

Anónimo disse...

Será que alguem me consegue explicar porque não se encontra metar do LPPI.

artur xavier disse...

Quem atravessa o canal quase todos os dias para apanhar um avião ou para ir a um hospital parir, poderá ser acusado de tudo e mais alguma coisa, menos de ter complexos de inferioridade. Tenha paciência o anónimo (mais um!...), mas, na minha opinião, o seu ponto de vista está invertido. Para terminar, fique ciente de uma coisa: Não será assim que se construirão os pilares de uma tão apregoada unidade regional. Já cansa!

Carlos Sequeira disse...

Não existe METAR no LPPI, porque o mesmo não tem estação meteorológica, sendo a informação fornecida, de igual modo, para o LPSJ, pela estação do LPHR. Como é, também, dada toda a informação de controle à aterragem e descolagem das aeronaves do LPSJ e LPPI pela torre de controle do LPHR... Digamos que é outra lacuna que o LPPI tem, não sei se será viável ou não ter controle local (feito pelo NAV ou outra empresa), mas é mais um ponto a acrescentar a outros factores que, para o bom funcionmento do LPPI, seria de bom agrado porem na lista de incoerencias.
Quanto ás jogadas da Câmara do Comércio, aí, meus amigos, da mesma maneira que no Faial temos deputados e defensores das causas locais, o Pico também os tem, por isso, não entendo porque não defendem mais o que é vosso em vez de criticarem os actos dos outros!
Vivo no Faial, mas não troco um bom descanso no Pico de tempos a tempos, porque é uma ilha linda, e desejo que um dia esta mesma ilha venha a ter aquilo que sempre defendeu.
Bem hajm...

Padre disse...

O que mais me faz rir, é o facto dos picarotos não se importarem de irem ao Faial ter filhos, mas ficam chateados por irem apanhar voo para Lisboa;Que nunca ninguem na minha familia, ponha á frente dos filhos, a porcaria de uma ligaçaõ a Lisboa.

Rui Medeiros disse...

Caro Carlos, vai ter de me explicar melhor esse último comentário no que toca há meteorologia.

LPPI 061200Z /////KT 9999 FEW025 BKN040 15/07 Q1034 RMK RWY27 03006KT

O que acabou de ler é um METAR do Pico obtido através do site www.meteo.pt na secção de meteorologia aeronáutica. Só está disponível para utilizadores registados, normalmente pilotos, e foi a um piloto que pedi para me ver esse METAR. Existem meteorologistas no Pico que fazem esses METAR, portanto há uma estação meteorológica. Porque motivo os METAR do Pico e já agora também S. Jorge Graciosa e Corvo não estão disponíveis nos sites do costume abertos ao público em geral não sei explicar.

Cardeal disse...

Muito boa tarde a todos os utilizadores do blog. Custa-me ler certas coisas. Há pessoas que dão a cara publicando o seu nome mas não sabem do que é que falam. Sr. Carlos Sequeira, que barbaridade é essa de o Pico não ter estação meteorológica. Claro que tem, como têm todas as ilhas. De onde é que acha que vêm essas leituras publicadas nos METAR's? É isso mesmo, vêm das estações METEO existentes nas várias ilhas. Os Metar's correspondem a valores observados e isso é feito no terreno. Informe-se melhor antes de publicar comentários sem nexo. Apenas tem razão quando diz que o LPPI é um aeródromo não controlado, sendo o controlo de aproximação feito pela TWR do LPHR.
Existem meteorologistas em todas as ilhas, não se esqueça disso.

Cardeal disse...

Muito boa tarde novamente, estou a ver que ficaram todos sem palavras, Assim não tem piada pois estava à espera que dissessem alguma coisa, principalmente o Sr. Carlos Sequeira. Pelos vistos meteu a viola no saco. Gostaria de referir ainda que continua vergonhoso o comportamento da SATA INTERNACIONAL no que ao Aeroporto da Horta diz respeito. Mais uma Quarta-Feira, mais um cancelamento, com a justificação do costume, mau tempo. Só não vê quem não quer pois à hora programada do võo o tempo estava mais do que bom para a operação de um 320, enfim é o habitual com esta companhia. Por favor voltem a colocar a TAP cá a tempo inteiro e mandem essa outra companhia para a sua terra que é São Miguel. Com um serviço destes não faz cá falta. Saudações aeronáuticas.

Anónimo disse...

Pilotos da SATA podem voar para a ilha do Pico!

Carlos Sequeira disse...

Boas!! Primeiro (para alguns) as minhas desculpas por não ter respondido mais cedo, mas não vivo de comentários!! Peço desculpa e agradeço ao Rui pela chamada de atenção em relação ao METAR do LPPI e restantes aeroportos em questão. Foi 1 grande lapso da minha parte e oxalá não voltar a enganar-me desta forma, senão sou cruxificado!!!
Em relação ao sr CARDEAL, não está a ser nada cordial, e o facto de colocar o nome é por uma questão de respeito para com todos.
Oxalá o Pico venha a ter o que quer o mais rápido possível (e desculpem os meus amigos do outro lado do canal) porque ás vezes à certas pessoas que se tornam impossiveis... Já não bastavam os cínicos da nossa Assembleia... :-s
Atentamente.

Anónimo disse...

cruxificado?

Anónimo disse...

Nao consigo perceber qual o motivo para estarem satisfeito de serem alternante ao faial.Com as falhas dos outros apenas se sentem satisfeitos os fracos.Mas como ja disseram neste blogue e tem razao, preferem ter os filhos e outros tratamentos no faial mas viva ao aeroporto do pico:Com isto, esta tudo dito, e nao ha voz que consiga argumentar tais pensamentos mediavais.
Por estas e outras o pico vai continuar a ser a ilha do futuro.

IS disse...

"preferem ter os filhos e outros tratamentos no faial"

Isto não é verdade; os picarotos gostariam (e muito) de ter o filhos e vários tratamento no Pico mas (talvez não saiba) isso é actualmente inviável...
E já que falamos em tratamentos fora da ilha de origem, pergunte a qualquer faialense que precisou de ter um tratamento em Lisboa e que tenta regressar ao Faial e o vôo é cancelado por mau tempo, que no outro dia o vôo volta a ser cancelado e que só regressa no terceiro dia, se não preferia ter regressado logo no primeiro dia estando o aeroporto do Pico em perfeitas condições para a operação da aeronave...
Afinal, se calhar os "fortes" vão dar valor aos "fracos"...

Quando perceberem que o bem do vizinho é o nosso bem estamos no bom caminho, e digo isto com sinceridade, pois várias projecções do Pico só foram possíveis graças ao Faial!

Paulo Pereira disse...

Ó Rui, como interpretas esta súbita certificação, certificada, julgo eu, da SATA e das luzes?
Cumprimentos

Rui Medeiros disse...

Primeiro devo dizer novamente que a insistência na palavra certificação é um erro, não é isso que falta.
Depois não consegui confirmar a notícia em lado nenhum, não sei se já está tudo ok. A rapidez com que terá acontecido não me impressiona porque o que faltaria fazer seria muito pouco, talvez dependendo mais da parte administrativa do que da operacional que terá capacidade para resolver o problema facilmente.

Caguei te Mariano disse...

Por falar em voos extra, desta vez as vozes de burro chegaram ao destino, vai haver voos extra na páscoa para o pico, supostamente vão estar cheios de picarotos inquietos para regressar ao degredo.
O pior é que já se anda a dizer, que alguns voos desses vão ser cancelados, por falta de procura...
E esta hein???


PS- Aproveitem então o voo do Sábado (lol), e voem todos para lx, assim já podem encher os de regresso na páscoa.

Mariana disse...

Os voos cancelados foram 2 para a Terceira, 1 para o Pico e 1 para o Faial.
Os voos do Sábado estão cheios.

Carlos Sequeira disse...

Se querem que o Pico seja a ilha do futuro, trabalhem para isso, em vez de se porem a argumentar o que o Faial tem e o Pico não tem! Ao fim de quase 30 anos continuo a ouvir essa expressão, e já antes de mim outros ouviram, mas continuo sem perceber, com 3 concelhos de ilha, não se entendem e continuam sem mostrar proveitos de futuro! Já pensaram, sendo o aeroporto do Pico e a Sata do mesmo "dono", porquê não passar a ter os A320 da companhia a voar para o Pico em vez da TAP???? A meu ver tem mais lógica, e podia ser que se acabasse com esta vergonha de cancelamentos para o Faial porque a pista está molhada ou que chove muito, ou os pilotos são inexperientes... É verdade que a pista do Pico neste momento está muito melhor que a do Faial, estando sempre condicionada a certos ventos do quadrante sul, mas podia ser que houvesse menos cancelamentos, e ambas as ilhas benefeciassem. Alguém pensou nisso?? Estarei eu a repetir o que alguém já o fez, ou realmente ninguém pensou??
Bem hajam...