21 outubro 2016

Porque é que a TUI não aterrava no Pico com pista molhada

Abaixo estão os gráficos que os fabricantes publicam nos seus "airport planning manual" para o 737-800 e A320, respetivamente.



Resumindo, de uma forma geral, no Maximum Landing Weight (MLW), um 737-800 necessita de 1650 metros de pista para a aterragem numa pista seca e 1900 numa pista molhada.
No MLW (utilizei as 64.5 Tons como referência) um A320 necessita de 1480 metros de pista para a aterragem. Como o gráfico da Airbus não inclui os dados para pista molhada, utilizo um fator de 15% adicional para operação em pista molhada o que dá uma estimativa de 1702 metros.

Assim, para aterrar nos 1655 disponíveis na pista 27 do Pico com pista molhada, o A320 terá de trazer menos 1 tonelada que o seu MLW ou as condições têm de ser melhores do que as de referência para o gráfico acima.
Já o 737-800, para aterrar na mesma pista molhada, teria de trazer menos 9 toneladas que o MLW.

Sem comentários: