13 junho 2013

FAP no Pico

Deixo aqui duas fotos de aeronaves da Força Aérea Portuguesa menos habituais no Pico, do dia 4 de junho:

4 comentários:

joao disse...

Nevoeiros ou não de S. João

Ontem 14JUN o voo TP1843 Lisboa-Horta divergiu para o Pico,e aguardou pelo passageiros que vinham do Faial.
Depois voo seguiu para Lisboa,com numeração TP2970 Pico-Lisboa por volta das 13:20.

Hoje dia 15 JUN, segundo fontes da TAP o voo TP1843 Lisboa-Horta, também não conseguiu aterrar devido a "condições meteorológicas" e o voo regressou a Lisboa. Os responsáveis operacionais não optaram pelo Pico, uma vez que amanhã dia 16 JUN existem 2 voos para a Horta com muitos lugares vagos, e que a aterragem no Pico provocaria atrasos em voos de outras rotas.

Não sei até que certo ponto regressar a Lisboa e pagar estadia nos hotéis aos passageiros sai mais barato do que pagar o transporte terrestre e marítimo entre o Pico e Faial.
Mas uma coisa é certa, é muito frustrante para os passageiros depois de 2h30 de viagem tendo um aeroporto operacional mesmo ao lado do Faial, ter de regressar a Lisboa e fazer mais 2h30 de viagem.

O mais estranho é que fui ver o metar da Horta na altura da aterragem do avião o metar apresentava vento Oeste 14.km/h, Visibilidade 9000m, logo não foi devido a nevoeiro, deve ter sido um problema na aeronave. Só as 14h a visibilidade esteve com apenas 3000 m. Durante toda a manhã o tecto de visibilidade esteve entre os 9 e 10 km.

Rui Medeiros disse...

LPHR 150930Z 27008KT 9000 FEW002 BKN004 19/18 Q1021

O TAP fez uma aproximação ao Faial, Borregou e foi para a espera. BKN004 quer dizer que o teto está a 400 pés, o que é abaixo dos mínimos das aproximações ao Faial.

Depois foi reportada uma falha técnica pelo que se decidiu voltar a Lisboa onde há mais meios para lidar com avarias, evitando a imobilização prolongada de um avião numa ilha Açoriana.

joao disse...

Só vi o metar simples não tinha visto o completo. Certo então assim fez sentido voltar a Lisboa.
Qual é o limite minímo para fazer aproximações tanto no Pico ou Faial, com o Dash 200, Dash 400 e o A310 ou A320?

Rui Medeiros disse...

O Pico tem uma aproximação por instrumentos à pista 27. Os mínimos de CAT A e B são 896 pés e 2500 metros de visibilidade, CAT C 916 pés e 4600 metros de visibilidade.

O Faial tem duas aproximações, a NDB DME à pista 10 tem mínimos de 719 pés e 1500 metros para CAT A e B, 909 pés e 2000 metros para CAT C.
O Circling baseado no HT tem mínimos de 562 pés e 1500 metros para A, 1600 metros para B e 762 pés 2400 metros para C.

O Q200 é um B, o Q400 não tenho a certeza mas parece que pode usar mínimos de CAT B e o A320 é C.