19 outubro 2016

Aeroporto

Lembro-me dos tempos em que havia um aeródromo na Covilhã. Na pequena aerogare, que não servia voos comerciais desde o tempo da LAR, estava escrito em letras garrafais a palavra Aeroporto. Serviu de muito esta mania dos políticos chamarem às coisas o que não são para dar ares de grandeza, agora o suposto “Aeroporto” é um data center.

Também nos Açores é moda dar nomes grandes a coisas pequenas, só se admite chamar aeródromo às infraestruturas do Corvo e da Graciosa, todas as outras ilhas, tal como a Covilhã, também têm direito ao tal letreiro com a palavra “Aeroporto”.

Afinal o que é um aeroporto? E um aeródromo? Todos os aeroportos são aeródromos, nem todos os aeródromos são aeroportos:

“Decreto-Lei n.º 55/2010 de 31 de Maio

Artigo 2.º Definições Para efeitos do presente decreto -lei, entende -se por:

 a) «Aeródromo» a área definida em terra ou na água, incluindo edifícios, instalações e equipamentos, destinada a ser usada no todo ou em parte para a chegada, partida e movimento de aeronaves;
(…)
f) «Aeroporto» o aeródromo que dispõe de forma permanente de instalações, equipamentos e serviços adequados ao tráfego aéreo internacional, de acordo com as condições estabelecidas no presente decreto -lei;
(…)”


Ou seja, um aeroporto é um aeródromo internacional! Então quais são os Aeroportos da região? Basta consultar a AIP para se obter a resposta:


2 comentários:

Anónimo disse...

Para mim Santa Maria também não é aeroporto (aeródromo internacional). Onde estão os voos internacionais regulares ou charters em que o destino final dos passageiros seja realmente Santa Maria? Simples escalas técnicas não deviam contar.

Rui Medeiros disse...

Não é uma questão de tráfego mas de valências que o Aeródromo mantém. Por exemplo, Beja também é Aeródromo internacional.