28 setembro 2015

Noruega

Para mim, a Noruega sempre foi um país interessante no que toca à sua rede de aeródromos regionais, já era tempo de ir lá acima ver como funcionam! A viagem começou logo bem em Trondheim, onde o meu quarto tinha esta vista:


Em Tromsø, ainda apanhei pela janela do terminal o LN-RNO que me trouxe de Trondheim via Bodø e o LN-WSB que me levou para Hammerfest via Sørkjosen.

Hammerfest é uma base de helicópteros que operam para as plataformas petrolíferas e é servido por até 20 frequências diárias para várias cidades do norte da Noruega pela Widerøe.






Fui ainda até Honningsvåg onde se pode apreciar até onde se pode operar com os devidos procedimentos e equipamentos. É impressionante aterrar aqui de noite, mas para a Widerøe é rotina!




Este aeroporto movimenta menos de 15 mil passageiros anualmente, mas conta com até 4 frequências diárias, também sobre obrigações de serviço público. Isto num sítio que até tem ligação por estrada ao resto do país (pelo menos quando não neva a sério) e escala diária da Hurtigruten que faz o serviço de ferry/cruzeiro pela costa da Noruega.
Se já tinha a Noruega em boa consideração volto com uma perceção ainda melhor deste país.

2 comentários:

Marcus disse...

Wow! But very soon it will be covered in snow...
Must take a lot of work to keep the runways clear in winter!

amg disse...

Uma da sorte da Noruega é ter uma qualidade de sinal satélite bem melhor que o nosso (Continente ou ilhas);
a outra (e não por acaso) é ter uma empresa líder mundial á muitos e muitos anos na concepção e fabrico de ILS (e agora GBAS); e por "alguma razão o foi (e é);
e finalmente são rapazinhos com sensatez suficiente que têm a capacidade de ter feito um acordo com TODOS os partidos de modo a incluir no orçamento de estado deles APENAS 4% (sim, QUATRO-POR-CENTO) do rendimento anual com o petróleo (o resto vai para poupanças nacionais);
(não sei o que andas a fazer, mas é bom ver que o blog ainda existe)
abç