06 dezembro 2010

Horários de Inverno

Nos últimos comentários desafiaram-me a tentar "desencantar" um horário de Inverno para a SATA que melhor servisse os Açores. Confesso que ainda peguei num papel e rabisquei umas coisas, mas como já tenho dito, não é nada fácil atender aos pedidos específicos de 9 ilhas com um orçamento limitado.
Pego de novo no assunto porque vi esta notícia, que me pôs a pensar que não deve haver nenhum Açoriano que esteja contente com a oferta de ligações aéreas que tem ao seu dispor. Mas, por outro lado, as reivindicações chegam a ser, no mínimo, irrealistas, tendo em conta o número de pessoas que voam pelos nossos céus.
Por isso, numa de nem tanto ao mar, nem tanto à terra, lembrei-me de deixar aqui uma ideia que me passou pela cabeça, quando tentava encontrar a formula mágica para os voos inter-ilhas, de modo a tentar perceber qual seria a reacção do público a uma reestruturação de rotas nesse sentido.
Então é assim:
O que diriam se, por exemplo, os voos para o Pico e S. Jorge, no horário de Inverno, passassem a ser do tipo PDL-PIX-SJZ-TER-SJZ-PIX-PDL?
A ideia por de trás desta sugestão é o aproveitamento do tráfego gerado por duas ilhas de/para os 2 grandes pólos das nossas ilhas, possibilitando a realização de 2 toques diários ao invés de apenas 1, em ilhas como o Pico e S. Jorge. Optando por utilizar o Q200 até se podia aumentar os toques para 4, com uma rotação de manhã e outra à tarde. E claro que se poderiam fazer variações trocando o PIX e SJZ por GRW ou HOR e alternando as posições das escalas na rotação, de modo a que os directos a PDL e TER não tenham sempre origem e destino à mesma ilha. Teríamos, assim, uma verdadeira possibilidade de aumentar as frequências, com uma consequente melhoria nas ligações até outros destinos como Lisboa, o que a meu ver seria uma verdadeira melhoria no serviço de transporte aéreo inter-ilhas.
A principal questão é: será que o público aceitaria a regresso às escalas nos voos inter-ilhas?

17 comentários:

Paulo disse...

Concordo plenamente. Agora o pior é as pessoas que têm medo de andar de avião lol.

Duarte Viveiros disse...

Pois essa pergunta final leva-me infelizmente a dizer que Não, ou seja a opção racional pode por exemplo ser a sua sugestão mas emocionalmente o mercado tende a voos directos agora o que as pessoas precisam ter a noção é que para voos directos para mercados tão pequenos deveriamos abdicar de uma frota de aviões que oferece cerca de 70 lugares e viver como nas grandes distâncias Australianas, onde empresas como a REX a Airnorth e até a Qantas link ligam com aviões que rondam os 37 39 lugares no máximo as grandes cidades australianas com cidades a cerca de 200 a 300 km's de distância, permitindo assim várias frequências diárias, Aviões tipo SAAB340B+ e EMB 120 são os utilizados, permitem uma frota maior e mais frequências, se querem aviões com um porte mais de 70 lugares aí tornar viável uma operação dessas terá inevitavelmente passar por um formato de horarios como por exemplo sugere.
uma coisa é certa para distâncias tão pequenas como as do grupo central e até a sua comunicação com o grupo ocidental dada a dispersão da população por varias ilhas essa seria a frota indicada, mas a realidade dos Açores é mais complexa e o serviço publico obriga a bons serviços para as flores que dista quase 600km's de S Miguel e que até a horta fica a quase 300 km's de Ponta delgada, mas linha mais frequentada Terceira - Ponta Delgada está a 200 km's, será preciso criar novos habitos de consumo e mudança de mentalidades esta nova frota podia ser uma oportunidade para tal mas a meu ver parece-me para já uma oportunidade perdida.

Duarte Viveiros disse...

Este é apenas um exemplo num mercado ligeiramente concorrencial e com uma grande cidade um horario que uma frota de aviões mais pequenos consegue ligar uma cidade a 300 km's e com 30 000 Habitantes, obviamente não se trata duma ilha apesar de ser uma localidade bastante isolada tem ligação rodoviária.

http://secure.rex.com.au/rexobe/ScheduleDisplay.aspx?date.0=09Dec&dest.0=DBO&depart=SYD&trip_type=return&date.1=11Dec

Paulo disse...

Fui ver o site amadeus e ainda há lugares no voo para o Pico no dia 18 Dezembro Sábado, pelo que vi as pessoas/estudantes estão a mudar para o 6 feira para chegar um dia cedo a casa!, pois o voo para o Faial começou a encher. LOL Mas a volta do dia 3 de Janeiro (extra da 2 feira) e o do Sábado 8 Janeiro já tá practicamente cheio

Anónimo disse...

Expliquem-me. Quantas aterragens faz uma criatura assim, para ir do Pico a Lisboa?
Por mim está muito bem assim.
Se o avião não enche, das duas uma. Ou pousa na Terceira ou pousa em S. Miguel.

Alvim disse...

Essa rota cheia de toques é óptima para o material, só ciclos! (Mas acho que o pessoal nos Açores está cheio de dinheiro por isso não é problema!) Devia haver um HUB em Ponta Delgada e ponto final, voos para as outras ilhas consoante a procura. Mas nada como fazer um estudo de mercado BEM FEITO e NÃO TENDENCIOSO para saber o que é preciso fazer.

Rui Medeiros disse...

Alvim, uma rota como PDL-PIX-SJZ-TER-SJZ-PIX-PDL compara, por exemplo, com a actual PDL-TER-PIX-TER-SJZ-TER-PDL. Exactamente o mesmo número de ciclos mas com um pior serviço às ilhas do Pico e S. Jorge.
Ciclos já os aviões da Air Açores fazem bastantes, rotas do tipo da proposta teriam pouco impacto no número de ciclos voados, têm mesmo potencial para os reduzir devido a um maior racionamento da frota.
Será a solução, não sei, mas também não gosto da sua, e deduzo por ela que também não vive nos Açores, estou errado?

Marcus disse...

Maybe the best and fairest way to determine routes would be to let a computer do it.
There must be logistics software out there that could be adapted.
Or maybe a project for software/programming students?
I remember writing simple programs in BASIC for my Sinclair ZX81 in the 70's, I think I still have it somewhere...

Anónimo disse...

ola a sr rui
peço a senhor rui medeiros que para a proxima vez que esse alvim comentar, que o mande para outro lado, pk esse e dos tais que so quer tudo para sao miguel o resto e paisagem, no entanto deve ser a rota sao miguel terceira que menos lucro da a sata ( para nao falar em prejuizo)

cumprimentos graciosenses

Anónimo disse...

Caro Alvim, você ao menos sabe o que é um HUB? Informe-se lá primeiro e depois venha para aqui lançar as suas ideias. Pelo amor de Deus. Só podia ser de São Miguel senão não dizia uma coisa dessas.

Alvim disse...

Caro Rui e caros anónimos,

De onde sou pouco ou nada interessa, pago os meus impostos em Portugal, que pagam os Açores, logo acho que posso ter uma opinião sobre a politica de transportes aéreos da região.

Não devem ter percebido o que escrevi. Um estudo de mercado bem feito e imparcial resolve o vosso problema de andarem a mandar bitaites. Concordo com o Marcus, nada como uma aproximação computacional do problema baseado em dados estatísticos, em vez dos vossos bairrismos.

Alvim

Alvim disse...

http://img145.imageshack.us/i/centrod.png/

um doce a quem adivinhar o que isto é!

Rui Medeiros disse...

Centro demográfico das Açores?

artur xavier disse...

...«pago os meus impostos em Portugal, que pagam os Açores»...
Desculpe~me caro Alvim, mas essa conversa já mete nojo. Os seus impostos pagam os Açores como pagam ao Alentejo, a Trás-os-Montes ou aos gestores públicos. Passe bem.

artur xavier disse...

Alguém já tentou reservar passagem para Lisboa, pelo Pico, com os "novos" tarifários? ... Pelo Faial, dá!... Continuem a acusar-nos de bairristas. Continuem que eu estou-me nas tintas!

teixeira disse...

na tinha o teu mail por isso mandei por aqui... criei um blogue hehehe
http://weather-pirate.blogspot.com/

Anónimo disse...

Alguém saberá porque se podem reservar viagens, por exemplo, em Agosto de Lisboa para o Pico por menos de 100 Euros, mas se for do Pico Para Lisboa, na mesma altura, é sempre mais de 200?
Ou fui eu que não encontrei?