06 dezembro 2010

Horários de Inverno

Nos últimos comentários desafiaram-me a tentar "desencantar" um horário de Inverno para a SATA que melhor servisse os Açores. Confesso que ainda peguei num papel e rabisquei umas coisas, mas como já tenho dito, não é nada fácil atender aos pedidos específicos de 9 ilhas com um orçamento limitado.
Pego de novo no assunto porque vi esta notícia, que me pôs a pensar que não deve haver nenhum Açoriano que esteja contente com a oferta de ligações aéreas que tem ao seu dispor. Mas, por outro lado, as reivindicações chegam a ser, no mínimo, irrealistas, tendo em conta o número de pessoas que voam pelos nossos céus.
Por isso, numa de nem tanto ao mar, nem tanto à terra, lembrei-me de deixar aqui uma ideia que me passou pela cabeça, quando tentava encontrar a formula mágica para os voos inter-ilhas, de modo a tentar perceber qual seria a reacção do público a uma reestruturação de rotas nesse sentido.
Então é assim:
O que diriam se, por exemplo, os voos para o Pico e S. Jorge, no horário de Inverno, passassem a ser do tipo PDL-PIX-SJZ-TER-SJZ-PIX-PDL?
A ideia por de trás desta sugestão é o aproveitamento do tráfego gerado por duas ilhas de/para os 2 grandes pólos das nossas ilhas, possibilitando a realização de 2 toques diários ao invés de apenas 1, em ilhas como o Pico e S. Jorge. Optando por utilizar o Q200 até se podia aumentar os toques para 4, com uma rotação de manhã e outra à tarde. E claro que se poderiam fazer variações trocando o PIX e SJZ por GRW ou HOR e alternando as posições das escalas na rotação, de modo a que os directos a PDL e TER não tenham sempre origem e destino à mesma ilha. Teríamos, assim, uma verdadeira possibilidade de aumentar as frequências, com uma consequente melhoria nas ligações até outros destinos como Lisboa, o que a meu ver seria uma verdadeira melhoria no serviço de transporte aéreo inter-ilhas.
A principal questão é: será que o público aceitaria a regresso às escalas nos voos inter-ilhas?