10 setembro 2009

Coisas raras

A SATA tem andado na "boca do povo" devido a alguns problemas técnicos que tem vindo a sofrer nos últimos tempos, muitas vezes de uma forma muito inflacionada, como é normal nestas situações. Mas no meio destes azares ainda há lugar para situações caricatas como é o caso do que aconteceu na última segunda feira!
Não é que as operações mudam o voo do Pico, por razões meteorológicas, sem esperarem nem sequer uma meia hora para verificar a evolução da meteorologia na esperança de uma melhoria, que acabou por acontecer, não avisam os Pilotos da mudança do destino do voo e estes descolam convictos de que vão para o Pico até estarem na final e por estranharem a falta de resposta do AFIS do Pico, lá descobrem que já mandaram o pessoal do aeroporto para casa e não está ninguém à espera da sua chegada! Um caso raro, com certeza!

8 comentários:

Anónimo disse...

Se o pessoal de terra foi embora é porque o tempo estava mau!!!!

Rui Medeiros disse...

Ouça a entrevista no site da rádio Pico. Lá diz-se que o comandante disse que o tempo não impediria a aterragem. O pessoal de terra foi-se embora porque lhes disseram que o voo estava cancelado, o que ficariam a fazer no aeroporto? Ficavam a ver o avião passar para o Faial?
Último METAR emitido pelo Pico nesse dia às 18 com tendência de melhoria desde as 17 e com o voo a passar pelo Pico cerca das 19:
LPPI 071800Z /////KT 9999 FEW014 SCT080 27/22 Q1013 RMK RWY27 23017G26KT 190V250

Anónimo disse...

Vento variável entre 190º e 250º com 26KTS de rajada NÃO É TAREFA FÁCIL!!!e um aeroporto que fecha se um võo cancela não merece o estatuto de Aeroporto.

Rui Medeiros disse...

Aterragem com 22028G38KT 190V250 E como já se disse, estava com tendência de melhoria.
O aeroporto do Pico fecha às 17 segundo o AIP. Na prática até costuma fechar mais tarde durante o verão. Porque haviam de estar a pagar horas extra a pessoal se não há mais voos, o voo que havia foi cancelado e já se está fora do horário normal de funcionamento? O erro aqui não foi da escala do Pico.

Anónimo disse...

Se bem me lembro, nesse dia não aterrou nenhum avião no Pico!! e o que a SATA foi fazer á Horta foi buscar os passageiros do Pico que já lá estavam.

luis disse...

"Se o pessoal de terra foi embora é porque o tempo estava mau!!!!"

Mas o comandante não é que decide se está bom ou não para aterrar, porque se não estivesse ele não ia de certeza ao Pico.

Nem sequer esperaram por melhoria cancelam logo para o Pico, mas se fosse o nevoeiro no Faial atrasam o voo 4 horas se for preciso, como aconteceu uma vez, à espera de melhoria e ainda bem que o fizeram.

Cardeal disse...

Então pessoal conhecedor de aeronáutica, mas o que é que andam a dizer para aqui? As operações da SATA de Ponta Delgada devem ter informado o pessoal do pico de que o voo não iria para o Pico mas sim para o Faial. Na prática não houve cancelamento do voo para o Pico. Se isso tivesse acontecido a tripulação saberia e não faria aproximação ao Pico pois o Controlo de tráfego Aéreo não permitiria tal situação com um plano de voo cancelado. O que aconteceu foi que o voo divergiu para a Horta. Claro que a SATA tinha conhecimento disto desde o início. Os únicos, como sempre, que não sabiam eram os passageiros, que são sempre os prejudicados. A SATA é que deveria ter mais consideração pelos seus clientes. Cumprimentos.

Rui Medeiros disse...

Tudo bem Sr. Cardeal, mas não avisaram mesmo a tripulação da mudança. Eles só descobriram que o seu voo tinha sido divergido por ordem das operações quando não obtiveram resposta na final do Pico. Não foi um caso de decisão da tripulação de divergir por chegar ao destino e considerar que não estavam reunidas as condições para a aterragem.
Soube deste caso no próprio dia por escuta da frequência da Horta, só o comentei no blog depois de vir a público por outros meios, posso garantir que foi assim que aconteceu.