31 julho 2009

Alternantes

Ainda há poucos dias discutia-se o tema dos alternantes entre o Pico e o Faial. Hoje tivemos uma demonstração de como quando está vento sul a visibilidade no Pico pode manter-se boa em relação aos aeroportos vizinhos, como se pode ver nos METAR das 9 horas, altura em que o TAP lá voltou a alternar para o Pico.
LPPI 310900Z /////KT 9999 FEW004 SCT008 23/22 Q1022 RMK RWY09 23013KT RWY27 24013KT
LPHR 310900Z 26007KT 4000 BR BKN003 22/22 Q1022
LPSJ 310900Z 29007KT 0300 FG VV/// 21/21 Q1023 RMK RWY13 29005KT RWY31 29006KT
Quem sabe esta decisão operacional foi facilitada pelo facto de já estar planeada uma escala para reabastecimento na Terceira, a verdade é que constando ou não como alternante oficial no plano de voo, se pode divergir logo para o Pico. Tenho ideia de que o alternante do Plano de voo tem de ter as limitações que tem por uma questão de planeamento de combustíveis e garantia de segurança da operação, mas na prática pode-se divergir para aeroportos mais próximos com aconteceu hoje. O que será necessário é planear para outro longe o suficiente para se cumprir com todas as normas. Outro exemplo disto mesmo é a utilização de Porto Santo quando se diverge na Madeira quando oficialmente tem de constar como alternante as Canárias ou Lisboa pelos mesmos motivos de proximidade entre as duas ilhas do arquipélago da Madeira.
Por outro lado também o voo SP440 saiu de Ponta Delgada para a Horta depois de atrasar 2:20 à espera de melhoria, sem que no entanto o tempo chegasse a melhorar. Seria interessante saber se o plano de voo quando finalmente saiu já previa a aterragem no Pico ou manteve-se o inicial divergindo depois para o Pico. Na prática este voo nem chegou a aproximar ao Faial, seguindo directamente para o Pico.
Ou seja, pormenores operacionais à parte, o Pico pode servir de alternante ao Faial.
Mais tarde veio ainda ao Pico o SP568 que seguiu para o Corvo (Terá sido o primeiro voo Pico – Corvo?) e, com o vento a virar a norte e a forrar o Pico também, ainda aproximou o SP630 que acabou por não ver a pista e voltou para a Terceira (onde é que está o ILS?).
No meio de tudo isto ganham os passageiros que não tiveram de voltar para Lisboa ou ficar mais uma noite em S. Miguel.
Para finalizar, ficam umas fotos de hoje, tiradas pelo Duarte Medeiros! Obrigado!



28 julho 2009

Dash no Corvo

Deixo aqui uma reportagem da RTP Açores onde se pode ver uma aterragem de um dos dash no Corvo.

Ao que parece há alguma preocupação neste inicio de operação por causa das condições da pista. O próprio INAC deverá deslocar técnicos ao Corvo amanhã para verificar as condições de operacionalidade do aeródromo.
As obras que agora começam, ficam-se a dever principalmente ao mau estado do pavimento da pista aproveitando-se as obras para fazer alguns melhoramentos de modo a facilitar a operação dos Q200.
Entretanto já desde à algum tempo tem estado este NOTAM em vigor...

OPERATORS ARE REQUESTED A PRIOR BRIEFING WITH THE AD DIRECTOR, DUE
TO BAD CONDITIONS OF RWY ASPHALT AND FIRE FIGHTING VEHICLE.
B0143/09
FROM: 04 JUN 2009 00:23
TO: 18 AUG 2009 23:59 EST

26 julho 2009

Q200 começam a voar com passageiros

O voo SP578/579, PDL-HOR-CVU-FLW-HOR-PDL do dia 27 de Julho vai marcar a entrada ao serviço dos Q200 na SATA, com quase 2 meses de atraso face à data inicialmente prevista, devido a dificuldades no processo de certificação das aeronaves.
O primeiro voo comercial para o Pico deverá ser o SP432 do dia 2 de Agosto.

21 julho 2009

O combustível e os voos directos

Não é que seja novidade, mas agora com esta situação da contaminação do JET A1 do Faial podemos comprovar o que já se tinha dito: é perfeitamente possível fazer voos de ida e volta entre Lisboa e o Faial ou Pico sem reabastecer.
Embora existam motivos que podem tornar desejável o abastecimento nestas ilhas não deixo ficar a pensar nas razões que leva a TAP a programar voos extraordinários para o Pico com escala na Terceira, especialmente na altura do Natal e Páscoa, em que chegou a acontecer não desembarcar ou embarcar ninguém nessa escala, porque, num estilo um bocado à teoria da conspiração, a ideia que fica é que não querem mostrar que esses voos directos são possíveis.
Na prática, não sei dizer se nesses dias saíra mais barato trazer o combustível extra para o regresso ou escalar a Terceira para reabastecer, mas pelo o que está a acontecer com os voos da Horta dá ideia que é mesmo mais barato trazer os tanques cheios, situação que já ocorria por exemplo em dias de mau tempo.
Se assim for, questiono-me se não há mesmo alguma má vontade, ou pelo menos falta de vontade de servir melhor o Pico.
Tudo isto também leva-me a acreditar que quando finalmente chegar o combustível ao Pico não vai ser o fim dos voos directos, o aeroporto apenas passará a oferecer uma maior flexibilidade ás companhias. Veremos se ao menos isso aproveitam...

20 julho 2009

Ouvir ATC online

Já há algum tempo que é possível ouvir frequências de ATC na internet, a novidade é que agora já existe um feed das comunicações do centro de Lisboa que podem ouvir aqui. Assim podem ficar com uma ideia do que se vai passando no espaço aéreo Português e aprender um pouco de fraseologia de comunicações aeronáuticas!

19 julho 2009

Spotting em Palma de Mallorca

Já lá vão duas semanas em Palma, já estava a estranhar ainda não ter passado pelo aeroporto para tirar umas fotos! Sexta lá fui procurar a praia mais próxima do aeroporto e encontrei um caminho pedestre e de bicicletas que passa perto da cabeceira da pista 06L. Fui um bocado à paria e quando voltei estavam a acabar de mudar a configuração para aterragens nessa pista e estive por lá até pouco depois do por do sol a ver uns aviões passar. Ficam aqui alguns exemplos:










E para os que preferem a praia aos aviões, fica também uma foto da praia de Palma, com mais de 4 km de extensão, onde fui ao banho antes da sessão de spotting! Não é St. Maarten, mas não está mal!