28 dezembro 2009

Mau tempo

Ontem o mau tempo afectou bastante as ligações aéreas nos Açores. De manhã já havia dificuldade em operar na Terceira por causa do vento forte, de Sudoeste, e para a tarde a situação foi-se agravando em todas o arquipélago, o que levou a SATA Air Açores a cancelar todas as saídas de Ponta Delgada a partir das 14:00.
O vento chegou a rondar os 45 a 50 nós nos METAR em quase todas ilhas.
Ainda foi cancelada a primeira ligação marítima entre a Horta e a Madalena, mas, segundo a RTP Açores, foi fretada uma viagem por volta das 11 por passageiros do Pico que queriam apanhar o voo para Lisboa.
Hoje o vento rodou para Oeste e está um pouco mais fraco o que deverá permitir a retoma da normalidade nos transportes.

26 dezembro 2009

24 dezembro 2009

Boas Festas

23 dezembro 2009

Spotting no Pico XVII

Bem, tenho que ir aproveitando estes dias de férias, lá arranjei mais umas fotos de aviões! São de ontem, do A319 que fez o TP3817 e do Falcon da Força Aérea que fez um toca e anda pouco depois, mas deste último, como estava a chover, só tirei fotos de dentro do carro a mais de 1 km de onde ele está, não saiu nada melhor que a que aqui coloco.




Finalmente, deixo aqui, para os que gostam de gozar com a malta a ver os aviões passar para o Faial, uma disso mesmo, um Canadair CL-415, matrícula M71-01 da Malaysia - Maritime (MMEA, coisa rara por estes lados, a passar para o Faial! Espero que os spotters tenham feito melhor por lá!

22 dezembro 2009

Voos cheios vazios

Hoje houve passageiros do voo TP3817 que tiveram que ser acomodados na executiva na perna Pico - Terceira por falta de lugares vagos na económica. Da Terceira para Lisboa já havia lugares vagos.
Não é a primeira vez que isto acontece, já me aconteceu a mim e pelo menos mais uma vez este mês.
Como é que a TAP quer que a ocupação dos voos aumente se não há lugar para mais ninguém à saída do Pico? Na prática o avião está cheio, na teoria das estatísticas, o Pico não gera tráfego suficiente porque não são os nossos passageiros a encher o voo, mas também não há lugar para mais e é vê-los a atravessar o canal... Não podemos dizer ao pessoal para a Terceira para não usar este voo se é o que lhes dá jeito, o que é preciso é acabar com a escala. Onde é que está o combustível?

21 dezembro 2009

Voos extra de Natal

Tenho recebido alguns comentários com queixas relativas aos voos extra de Natal. Se bem que posso concordar que ainda existiriam passageiros suficientes para mais voos e que um voo na passada sexta, sábado ou domingo daria jeito a muita gente, também será necessário olhar para as coisas do ponto de vista da companhia.
Este Natal vão haver 3 voos extra, amanhã, dia 4 de Janeiro e o já habitual para a corrida dos Reis, a 19 de Janeiro. Todos eles serão efectuados no horário do voo regular, os dois primeiros com um A319 e o último em A320.
Segundo o que se pode perceber pelo amadeus, o voo de terça já tem lugares limitados para o regresso a Lisboa, e os outros dois estarão cheios. Mesmo no voo de vinda, só o do dia 19 parece estar muito folgado. Ou seja, apesar das críticas às datas a ocupação não andará má.
Vendo a coisa do ponto de vista da companhia, é muito díficil fazer os voo extras todos no mesmo dia, os recursos não são ilimitados e há um aumento de procura para todo o lado.
Claro que devemos sempre ir lembrando que as coisas podiam ser melhores, mas penso que neste campo já estamos com alguma melhoria que espero que continue para os próximos anos.

20 dezembro 2009

Spotting no Pico XVI

Depois dos voos após o por-do-sol, este sábado o aeroporto do Pico teve outro primeiro voo! Foi o primeiro voo antes do nascer do sol. Fui ao aeroporto a pensar numa aterragem na 09 que tinha potencial para uma boa foto, mas afinal estava em uso a 27 e acabei por só conseguir isto:


Ainda tirei mais umas fotos da saída do CS-TRB, que fez este voo extra PDL-PIX-PDL.




Da TAP não consegui grande coisa, mas fica aqui o registo da passagem do CS-TNG pelo Pico.


Hoje, voltou a haver um voo nocturno e voltei a tentar umas longas exposições. Na aterragem quase não é perceptível o risco de luz deixado pela passagem do ATP.



18 dezembro 2009

Reflexos

As luzes sempre têm servido este Natal! Têm acontecido alguns atrasos e é refrescante que já não seja necessário preocupar-nos com o por-do-sol! Assim, deixo mais uma foto, tirada ontem ao anoitecer.

14 dezembro 2009

Blog no Bom Dia Açores

Fica aqui um excerto do programa Bom Dia Açores do dia de hoje, no qual participei. Aproveito para voltar a agradecer o convite!

12 dezembro 2009

Spotting no Pico XV

Deixo aqui mais umas fotos dos aviões no Pico, começo por duas de quinta.


Esta saiu tremida, a máquina não quis ficar quieta em cima de um poste da vedação. Mesmo assim o efeito da passagem do avião com os reflexos das luzes de aproximação na longa exposição continuam, na minha opinião, a ser interessantes.


Estas duas são de Sexta.



E mais três de hoje.



10 dezembro 2009

A escala do SATA Internacional

Impressionante o poder do lobby para a ampliação do aeroporto da Horta!
Por causa das condições meteorológicas em Lisboa era aconselhado transportar algum combustível extra para a eventualidade de esperas adicionais, por esse motivo o voo S4153 fez escala em Ponta Delgada porque não conseguiria sair do Faial com esse peso extra, devido ás limitações que o comprimento da pista do Faial impõe aos A320.

Isto só é impressionante porque foi notícia nacional, enquanto no Pico se cancela por limitações também derivadas do comprimento da pista e muito pouco se vê dizer com excepção de alguns blogs e destas duas notícias que não passaram do âmbito local e não são totalmente relacionadas com o cancelamento.
Eu diria que um cancelamento é mais extremo que uma escala. Devo estar enganado.

Só tenho que dar os parabéns ao lobby pela ampliação da pista da Horta!

08 dezembro 2009

Blogs de aviões do triângulo

A aviação no triângulo passa a ter a sua representação completa na blogoesfera com a abertura do São Jorge Aviation que nos pretende dar a conhecer a evolução das obras que por lá decorrem. Para quem ainda não conhece o representante Faialense volto a mencionar o Aviation in Faial Island.

05 dezembro 2009

Pista molhada

O que se passou no aeroporto do Pico hoje vai merecer mais umas linhas neste blog.
Estava um verdadeiro dia de Inverno, chuva, má visibilidade e ventos fortes. Os passageiros do Pico, habituados às limitações do vento Sul, associam logo vento forte ao cancelamento do voo. Já se ouvia toda a gente a falar em cancelamentos pela aerogare, provavelmente sem perceberem que o vento estava de Oés-sudoeste, já fora do quadrante mais limitativo do Pico.
O vento não me preocupava, mas os chuveiros que começavam a passar estavam a deixar-me com dúvidas.
O primeiro voo do dia foi o SATA 470. O voo, atrasado devido ao congestionamento das portas de embarque em Ponta Delgada, aterrou lá pelas 11 horas sem problemas, com ventos na ordem dos 35 nós, chuva e com a visibilidade a reduzir.
Pouco tempo depois chegou o TAP à frequência do Pico, chuva no aeródromo foi a pior notícia que podiam ter recebido e pediram à Horta para ficar em espera no ponto SOLGI, onde começa a aproximação por instrumentos ao Pico. Pediram também que lhes mantivessem informados de qualquer melhoria nas condições, nomeadamente da condição da pista. Mas até o nosso AITA estava mais preocupado com o vento do que com a água na pista. O vento estava forte, é verdade, mas a pista molhada parecia ser a maior preocupação da tripulação e com razão, uma vez que uma aterragem numa pista molhada requer até mais 40% de distância para parar e, caso esta esteja contaminada, o que equivale a mais de 3 mm de água na pista, até 300% mais. Em pistas limitadas como o Pico o melhor é mesmo não arriscar, aliás, durante o chuveiro, ninguém garante que estão menos de 3mm de água na pista.
Quando a chuva parou a informação foi passada aos pilotos que perguntaram quanto tempo levaria a pista a secar. Não é um pedido fácil de se responder e após se ter dito que em 5 a 10 minutos não devia secar lá decidiram rumar à Terceira.
Eu não tenho grande experiência nisto, mas já vi aterrarem no Faial, antes do grooving, com a pista em condições semelhantes após chuveiros. A grande diferença é que lá a torre pede ao follow me para ir verificar as condições da pista e, desde que não exista água parada, os tais 3 mm, a decisão costuma ser pela aterragem. Mais uma coisa que falta ao Pico, além de parecer não existir um conhecimento sobre a performance de aeronaves que lhes permita perceber as questões da tripulação em relação ao estado da pista, (não é só informação de vento que um serviço de AFIS deve providenciar) não há pessoal qualificado para o puder reportar com alguma precisão, o que será especialmente importante no Pico, dado as limitações derivadas do comprimento disponível. E isto já tem interferido com a operação no Pico algumas vezes.
Além disso, este cancelamento vem reforçar a questão que já aqui lancei: Para que é um ILS se não se pode aterrar com a pista molhada? Claro que esta questão é um pouco à bruta, já aqui falei dos benefícios dessa instalação, mas dadas as derrapagens devido a questões técnicas que não estavam previstas, não sei se esse mesmo dinheiro investido em alcatrão não traria maiores benefícios operacionais. São mais os dias de chuva do que os dias de nevoeiro e são poucos os dias de baixa visibilidade sem a pista estar molhada…
Com tudo isto sinto que devo dizer de novo que temos um excelente aeroporto que vai ficando cada vez melhor, mas para as operações regionais, não é para os A320.
Continuando a história, o TAP lá chegou à Terceira e ainda perguntou pelo tempo do Pico, mas ainda não estava a melhorar. Então lá arranjaram as coisas para voltar para Lisboa, e os passageiros que embarquem amanhã pelo Faial. Mais uma vez, usa-se a possibilidade de utilizar o Faial, mas só quando dá jeito à companhia, já que ir lá hoje com o avião que deveria aterrar no Pico não parece ser opção, apesar de ser uma hipótese contemplada nas obrigações de serviço público.
O voo acabou por só sair da Terceira pelas 14:40, hora que daria para os passageiros já estarem no Faial e além disso hora a que já tinha parado de chover no Pico à mais de uma hora. Mas nada de tentar de novo. Compreende-se que a vida da TAP não é só Pico e existirão outras razões operacionais por de trás destas decisões, mas quem se volta a lixar somos nós.
Para não acabarmos por aqui e realçando o problema operacional da TAP no Pico com a pista molhada, às 15:30 aterrava no Pico o Dash em mais um voo de treino.
O tempo estava mau… Mas os aviões não são feitos só para os dias de sol, já das pistas parece que não se pode dizer o mesmo.

29 novembro 2009

E foi mesmo desta!

O primeiro voo nocturno para o Pico aconteceu na passada Sexta-Feira, por causa da reprogramação de horários devido à paragem para manutenção de 2 dos ATP's da frota da SATA. O voo até adiantou um pouco e aterrou apenas 8 minutos depois do pôr do sol.
Hoje, o ATP fez a sua estreia nocturna no Pico. Quando me disseram que teria de esperar mais 2 horas pelo meu voo foi um misto de consternação pelo atraso e alguma expectativa quando percebi que a espera extra significava uma aterragem nocturna.
No entanto, à medida que ia anoitecendo na Terceira, admito que comecei a ficar preocupado! Estou mesmo desconfiado e já estava a imaginar o voo a cancelar outra vez. Mas correu tudo bem e lá embarcámos próximo do horário previsto. A verdade é que antigamente o anoitecer na Terceira era sinal de mais uma noite por lá e os velhos hábitos não se perdem facilmente.
Havia uma camada de estratos a cobrir quase todo o céu, e quando nos aproximámos do Pico ainda se via umas cores do por do sol por de trás do Pico Pequeno, já só em silhueta. Abaixo das nuvens, estava mesmo escuro! Afinal era de noite, e íamos aterrar no Pico! Acho que mais ninguém estava a ligar ao momento. Eu ia vendo as luzes dos carros na estrada imaginando as pessoas a pensar no que se passava para estar um avião a aproximar ao Pico tão tarde. Aliás, um dos passageiros, ao telefonar para avisar alguém que estavam a embarcar na terceira recebeu uma respostas admirada: Mas... Está de noite aqui!?
No entanto, tudo parecia rotineiro, não é como se os "nossos" pilotos não soubessem encontrar a pista do Pico no escuro, mas... Parecia-me que faltava uma ambiente diferente, mais fora do comum. Afinal, os problemas de vir ao Pico à noite estavam só no papel e a aterragem aconteceu às 18:14, 41 minutos depois do por do sol. Só tenho pena de não estar a pista 09 em uso para ter visto o aeroporto iluminado antes da aterragem.
Infelizmente as malas levaram algum tempo a sair e não consegui tirar a foto que já estava a imaginar no avião, mas à pressa, com a máquina apoiada em cima da sua mala, ainda apanhei a descolagem. Acabou por ficar tremida, mas fica registo da descolagem do CS-TGY, às 18:41.

26 novembro 2009

Voos nocturnos para o Pico

Está programado para amanhã o primeiro voo comercial depois do por do sol para o Pico. A SATA já terá concluido o que havia para concluir e vai aproveitar a operacionalidade nocturna do aeroporto do Pico para facilitar o ajuste de horário que vai fazer, uma vez que amanhã apenas estarão a voar nos Açores os 2 Q200 e um ATP, segundo o que se pode apurar na internet. Isto poderá ter a ver com a greve ao serviço extraordinário que os TMA's da SATA estão a fazer. Assim, o voo SP652 será efectuado por um dos dash e tem chegada marcada para as 18:15. Para o próximo domingo já está marcado outro voo para as 18:20, desta vez com o ATP.
Parece que é desta!

19 novembro 2009

Inacreditavelmente, outra vez as luzes do Pico!!!

Nem de propósito, dia 2 de Novembro publiquei uma foto de uma descolagem depois do por do sol no Pico, mas parece que afinal essa descolagem foi meio aldrabada. Pois é, hoje o voo do Pico cancelou outra vez por causa do por do sol! Isto é completamente inadmissível. Como é que isto não é brincar connosco? Dizem-me que andamos com a mania da perseguição, que ninguém está a tentar atrasar o desenvolvimento do Pico... E eu quero acreditar que muito do que se diz é exagero, mas o que vai acontecendo só me deixa cada vez mais desconfiado, desde os orçamentos até à novela das luzes do aeroporto do Pico.
Em Dezembro de 2006 já cancelavam voos, porque estava de noite, com as luzes do Pico a funcionar. Nessa altura, a certificação atrasada foi a desculpa.
Em Abril de 2007 as luzes foram certificadas pelo INAC e mais tarde passou a constar no AIP que o Pico está qualificado para operações nocturnas.
Em Dezembro de 2007 cancela-se outra vez um voo por causa do por do sol. Nessa altura dizem que o problema passa por treinos das tripulações e pela publicação de procedimentos internos.
Finalmente, em Março deste ano, a comunicação social dá a notícia esperada: A SATA já pode vir ao Pico de noite! E nós, sem razão para pensar o contrário, acreditámos.
Hoje, o ATP que faria o voo do Pico foi acumulando atrasos ao longo do dia e quando chegou da Graciosa para fazer o voo do Pico já estava a ficar de noite. Lá se descobriu a careca à SATA, não se pode aterrar no Pico de noite, o voo vai para o Faial.
Afinal estavam a gozar connosco. Estava o verão a chegar, os dias eram grandes, não se previa a necessidade de voar para o Pico à noite, já se podia dizer que estava tudo feito que não havia problema! Mas os dias ficaram pequenos outra vez, o que deviam ter feito parece que não o foi, eis que chega o dia que é preciso vir ao Pico de noite e, outra vez, não se pode!!!
Isto não se admite, o Governo vai gastando recursos no aeroporto mas parece que são só para fazer figura no papel. Mais de 2 anos não chegam para se criar seja lá o que for preciso para que a SATA utilize as luzes do Pico? E ainda têm a lata de nos mentir na cara quando se afirmou que estava tudo resolvido.
Quem são os responsáveis? Isto não pode continuar desta forma, tudo o que se faz leva anos a ser decidido, anos a ser construído e outros tantos anos até que comece a ser utilizado. Vamos longe assim...

14 novembro 2009

Spotting no Pico XIV

Os sábados, quando não há mais nada para fazer, são agora dia de spotting sagrado! O normal tem sido o TAP adiantar e o SATA atrasar e apanho os 2 no chão. Ficam aqui mais algumas fotos de hoje e do fim de semana passado.




Encontrei um sítio novo para ver as aterragens na 27! É preciso subir um pinheiro, mas o quase alinhamento com a pista promete fotos interessantes para os dias de vento cruzado!




P.S. Não sei porquê mas não consigo que a redução automática das fotos quando as coloco aqui não lhes reduza a nitidez.

03 novembro 2009

Mais 2 milhões para o ILS?

O plano anual Regional para 2010 contempla mais 2,074 milhões de euros para o aeroporto do Pico, a serem divididos entre "trabalhos de construção civil para a instalação do ILS, monitorização do controlo da qualidade ambiental e aquisição de terreno."
Pessoalmente não entendo muito bem estes planos, por causa das coisas que vêm aparecendo vários anos seguidos e por obras como o reforço do pavimento da pista do Corvo, que já está concluído, mas ainda assim continua a constar no plano para 2010. Assim não sei dizer se estes 2 milhões de euros são completamente novos ou já vem alguma coisa de trás.
E digo isto porque a 1º movimentação de terras para a instalação do ILS custou mais de 1 milhão de euros e a aquisição e instalação estava orçada em cerca de outro milhão. Assim, se estes 2 milhões são "novos", vai-se gastar 4 milhões de euros na instalação do ILS no Pico... Não me parece que se estivesse à espera que esta obra fosse sair tão cara... E se assim é, questiono cada vez mais a pertinência deste investimento.
Continuo a dizer que é necessária uma aproximação por instrumentos melhor que a actual, mas o ILS pode ser um "overkill", especialmente com estas "derrapagens" devido a uma inesperada dificuldade na sua instalação. Se realmente estou a ver as coisas bem, vão-se gastar 4 milhões de euros para finalmente se conseguir colocar o ILS no Pico... Na minha opinião, antes tivessem gasto esse dinheiro em mais 400 metros de pista, que garantiriam uma melhoria na operacionalidade da pista do Pico que o ILS não pode trazer. Afinal quando estiver a chover um A320 conseguirá descer até à pista com o ILS, mas não conseguirá parar na distância disponível...
Não percebo que se tenha agora tanta preocupação e tantos gastos com o ILS porque contrasta com as vistas curtas do investimento no aumento da pista. E no final de contas teríamos saído beneficiados se tivesse sido ao contrário.

02 novembro 2009

Finalmente!


Sim, a foto é mesmo no aeroporto do Pico, depois de um atraso considerável do voo SP473. Terá sido esta a primeira descolagem comercial após o por do sol no Pico? De qualquer modo fica o registo da utilização das ajudas luminosas, certificadas em Abril de 2007, mas que só agora começam a ter utilidade à noite!

01 novembro 2009

Pripécias da TAP

É normal que de vez em quando se cancelem voos, mas que dêem que falar todas as vezes que já não é tão comum...
Recebi um comentário sobre o que se passou com os passageiros do voo de Sábado passado que passo a transcrever:

" (...)E o voo ontem da TAP? Foi parar à Terceira e depois voltou a Lisboa com os passeiros do Pico, nem tentou ir ao Faial (talvez também não tivesse bom). Hoje reencaminhou os passageiros num voo da TAP para S.Miguel e Sata e que os encaminho para o Pico, não cumprindo as regras de serviço público, em caso de cancelamento assegura um voo extraordinário!!!!!!!!!!!!!!!!
Simplesmente uma vergonha!!!!!!

A TAP deixe de fazer figuras tristes, e se não está interessada em voar para o Pico que não o faça !!!!!!
Por um lado, antes acabassem com esta anedota que é as ligações de Lisboa ao Pico.
Enquanto não existir o combustível não tem sentido existir este voo!!

Antes tenhamos melhores ligações aéreas inter-ilhas decentes que permitam apanhar o voo da manhã para Lisboa (Terceira ou S. Miguel) e vice-versa.
Ou então façam voos para Faial decentes que permitam apanhar a lancha!!!!!!!!!!!!!
* Um pormenor nesta última afirmação: O voo vai com destino Faial e não Pico, por isso eles estão cá se marimbando quem são os seus passageiros, apesar de saberem como é!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!"

De facto a passagem do voo pela Terceira tem complicado a vida dos passageiros para o Pico nestas situações. Como se tem de ir à Terceira de qualquer maneira, é muito fácil tomar a decisão de divergir logo para lá e depois os passageiros que se desenrasquem. Não é dada protecção a quem decide ficar pela Terceira para tentar chegar ao Faial no mesmo dia através da SATA, mas depois fazem chegar os restantes passageiros também na SATA, mas no dia seguinte, depois de terem passado a noite em Lisboa...
Compreende-se que estas situações podem ser difíceis de resolver para as operações, mas a recorrência das complicações e mau serviço prestado aos passageiros do Pico, revela uma falta de vontade de resolver as coisas de uma melhor forma. É um deixa andar que umas dezenas de gatos pingados não parecem merecer a sua consideração, até porque, se quiserem voar para o Pico, têm de recorrer à mesma companhia outra vez...
Algumas das complicações que têm acontecido advêm do carácter circular deste voo, mais uma razão para perguntar outra vez o que se passa com o combustível, que parece ser sempre para breve, mas um breve que nunca chega.
E ás vezes, também parece que não se melhora as coisas porque não apetece. A TAP queixa-se que a média de passageiros é baixa e eu pergunto-me se não seria possível fazer esta rota com os Fokker 100 da Portugália, com capacidade para 97 passageiros, agora que a PGA também é da TAP... Mas deve ser mais fácil apenas queixarem-se...
Um ajuste da capacidade dos aviões pode ser o suficiente para se passar de rota deficitária a uma rota que dá lucro, mas parece que o Pico não merece este tipo de atenção e esforço...
Gostava de ver alguém a operar um Embrarer 170 3 vezes por semana para o Pico. Sei que é uma coisa que não vou ver, mas acredito que dessa forma se conseguiria o break-even, talvez mesmo lucro e existiria uma oportunidade real para um desenvolvimento da rota, que não se consegue com o formato actual. Mas já estou a divagar. Voltando à realidade, começo a tender para a opinião do comentador. Do modo que está, antes melhores ligações da SATA e protecções para os casos de impossibilidade de se apanhar a lancha quando se voa pela Horta...

Finalmente, deixo um excerto do que consta nas obrigações de serviço público em caso de cancelamento:

"Caso as ligações sejam temporariamente interrompidas devido a condições imprevisíveis, a razões de
força maior ou outras, a capacidade programada deve ser reforçada em, pelo menos, 60 %, a partir do
momento em que seja possível restabelecer a operação e até ao escoamento total do tráfego acumulado
durante a interrupção da exploração.
No caso das ligações Lisboa-Horta-Lisboa e Lisboa-Pico-Lisboa serem canceladas por condições atmosféricas
adversas, as transportadoras poderão, caso assim o entendam, alterar o destino do voo para a ilha
mais próxima, desde que assegurem o pagamento da ligação marítima entre a ilha de destino e aquela
para o qual o voo estava inicialmente programado."

25 outubro 2009

Aquário

Com o aquário repovoado decidi experimentar umas fotos, mas os peixes não param quietos e a máquina quer exposições relativamente longas... De qualquer modo deixo aqui algumas.






O aquário está povoado por 15 Tetra Néons, 7 Guppis, 5 Coridoras, 4 Arco-Irís Neón, 2 Ciclídeos juvenis ainda não identificados e um Plecostomus

23 outubro 2009

Horário de Inverno

Este domingo muda a hora e começa o Inverno IATA. O horário do aeroporto do Pico quase não sofre alterações em relação ao ano transacto, além de pequenos ajustes na hora dos voos.

22 outubro 2009

CS-TRB com vento cruzado

Mais um dia de vento cruzado no Pico, desta vez de Sudoeste. Em comparação com o vídeo do Dash com vento Sudeste a intensidade do vento estava mais forte, mas de SW a tendência para variações na intensidade e direcção do vento é menor na zona da pista que com vento SE, possibilitando finais curtas relativamente mais calmas.
Esta é uma das conclusões da minha tese, que se pode reforçar nestes vídeos recentes, e que poderia ser a base para uma revisão nos limites recomendados actualmente existentes, pelo menos para dar ênfase às variações e possíveis indicações contraditórias com vento SE.

21 outubro 2009

Flight Precision no Pico


Esteve hoje no aeroporto do Pico o Beechcraft Super King Air da Flight Precision, como Calibrator 451, em trabalhos de verificação dos PAPIs.
Esta companhia passa em intervalos regulares pelos Açores realizando vários trabalhos de calibração de ajudas à navegação nos nossos aeroportos.


Podem ver um vídeo de uma das passagens baixas aqui.
Entretanto ainda apanhei um efeito interessante das nuvens a tapar a borda da caldeira do Faial mas deixando as antenas a aparecer, com evidencias de um rasto nas nuvens, possivelmente devido à perturbação que a antena induz no escoamento.

19 outubro 2009

Foi-se embora o TGX


Partiu hoje de Ponta Delgada, pela última vez, o CS-TGX, "Faial", com destino a Inglaterra via Porto. Inicia-se assim a despedida dos ATPs da frota da SATA Air Açores para dar lugar à era dos dash, processo que deverá estar concluído durante 2010.

15 outubro 2009

Aproximações RNAV em Portugal II

Já estão publicadas as duas primeiras aproximações por RNAV em Portugal, uma ao Corvo e outra a Vila Real.
Estas aproximações estão na nona emenda de 2009 ao AIP, entram em vigor a 19 de Novembro e podem ser vistas aqui. (Corvo na página 99)
Fiquei um pouco desapontado com os mínimos relativamente altos da aproximação ao Corvo, mas à que lembrar que actualmente só se pode aproximar em condições visuais, logo estamos perante uma melhoria importante.

11 outubro 2009

De volta ao Spotting no Pico!

Mais um dia de vento Sudeste, desta vez mais forte, obrigando ao cancelamento do voo da manhã. À tarde foi ficando melhor, mas quando chegou o Q200 num voo de treino ainda estava "mexido".



Mais tarde chegou o ATP, embora o vento se mantivesse bastante variável, já não soprava com grande intensidade, mas foi o suficiente para me enganar porque começaram por aproximar à pista 27, já na final os ventos rodaram, favorecendo a 09 e mudaram de pista. Já só o apanhei a entrar na placa.







10 outubro 2009

Aterragens com vento SE

Deixo aqui um vídeo de 2 aterragens com vento variável, devido ao vento geral de Sudeste que faz com que o aeroporto fique mesmo a jusante do escoamento em torno da montanha, como se pode perceber pelo efeito no mar da primeira foto e pelas imagens das nuvens a contornar o Pico. Todas a imagens foram recolhidas hoje.

07 outubro 2009

Hard landing do CS-TKO

Está já disponível aqui o relatório intercalar do que se passou com o novo A320 da SATA no dia 4 de Agosto em Ponta Delgada.

27 setembro 2009

Adiós Mallorca

This post is in English because I want everyone concerned to be able to understand this without the help of Google translator!
So it’s time to say goodbye to Mallorca… I must say I was not expecting to feel this melancholic about leaving this island… So here are the highlights of the last 3 months.

First the internship was a good experience, they didn’t make me work very hard and I got to work at an Airport! I mean, you know when you get out of the bed, feeling it’s not going to be a good day and then you take the bus with a sleepy face, wishing to still be in bed? Well it happens here to, but then… The highway passes through the approach path to runway 06L, everything is wet from the rain that has stopped a few hours ago, and a 757 passes by, leaving graceful vortices, made visible by the condensation, in a stunning sunrise light! That just makes my day! But I don’t even need that much, some days you don’t see any planes on final, but when the bus arrives and opens the doors and you smell the distinctive Jet A1 in the morning air… That always makes me smile while I quote Apocalypse Now in my head, only changing Napalm to Jet A1.
Apart from that, across the hall from where I sit, it’s the operations room, with a view to the apron and one of the runways! They also got a radar screen to check on incoming traffic, so when I could I would peek inside to see what was going on. I also had access to the meteorological data and every morning went to the briefing about the out of ordinary stuff that happened the day before. Cool stuff! Well, at least some times!
I also had the opportunity to visit the apron, the air traffic control center, including the tower, and the Spanair hangar. (Thanks Edi for this last one!)
For all this I would like to thank everyone at AENA one building, who made my stay this nice and where always ready to help me when I needed. It was a pleasure to have known you all!

And then I had the free time in Mallorca! Paid vacations, as some of my friends suggested! I must say I agree! This is for sure a good place to visit if you like to go to the beach. While some places are overcrowded with German and British tourists, there are still a lot of places where you can find a quiet beach with calm, warm and clear waters! For 2 and half months I only saw rain 2 days… Then the thunderstorms arrived to ruin this statistic, but still, it’s a very sunny place!
But Mallorca isn’t just about the beaches, there are also some small cities that are very worth a visit, Palma itself has a lot to offer to visitors and there’s also some typical dishes to try. If you would like to know more, go talk to your travel agent :P
All in all, if finding work here weren’t so complicated due to the transfer of Spanair facilities to Barcelona, I would consider working here, so yes, it's that good. For those of you that are now wondering if it’s really me writing this, well, Pico is still Pico ;)

And last, but probably the most important thing at Mallorca that made it seem so good to me, I had my friends! It’s hard to put down to words all that I want to thank you for, so I’ll just say this 3 months couldn’t be the same without you and I enjoyed every moment we spend together. You all know you are more than welcome to come and visit me, wherever I may end up, but I sure would like to have the opportunity to see you at Pico and I hope our paths cross again in the future! Thank you all for everything!

21 setembro 2009

Aproximações RNAV(GNSS) em Portugal

O INAC está-se a preparar para começar a aprovar procedimentos de aproximação por instrumentos de não precisão baseadas no sistema de navegação por satélite (GNSS), ou seja, sem a utilização do sinal de rádio ajudas no solo.
Esta medida pode resultar numa grande melhoria nas condições de navegação por instrumentos da aviação comercial nos Açores, abrindo-se a possibilidade de implementar aproximações por instrumentos em S. Jorge e Corvo ou de baixar os mínimos nas restantes ilhas que não dispõe de aproximações de precisão.
Podem dar uma vista de olhos na Circular de Informação Aeronáutica que introduz esta novidade aqui.

15 setembro 2009

Tormentas

Nos primeiros 2 meses e meio em que estive por aqui, vi chover 2 dias... Mas a noite passada chegou para equilibrar as contas! Nunca tinha visto tanta trovoada junta! Se tivesse sido só por uma vez que uma das nuvens de trovoada lá passou uns minutos por cima da minha casa, já tinha razões para considerar uma das maiores trovoadas que já vi pela quantidade de raios a cair nas proximidades! Mas para além dos muitos CB's cuspidores de raios que se viam à distância, pelo menos 3 deles passaram mesmo por cima de Palma na noite passada! O METAR do aeroporto conteve TS durante 9 horas consecutivas!
No meio de tudo isso ainda consegui algumas fotos quando um dos CB's passou pela vista limitada da janela do meu apartamento sem estar demasiado próximo. Enquanto eles vão passando a pelo menos uns 5 km até tem piada... O problema é quando nem te dão tempo de contar o primeiro segundo entre o clarão e o trovão...





12 setembro 2009

Isafjordur

Para quem não conhece apresento-vos Isafjordur, na Islândia. Mais um dos muitos aeroportos peculiares por esse mundo fora!

Demand Media Video -- powered by demandmedia.com

11 setembro 2009

Ampliação da pista do Aeroporto de S. Jorge

Já se iniciaram as obras de ampliação do aeroporto de S. Jorge com o inicio da limpeza dos terrenos na zona de intervenção. Segundo uma nota de imprensa da Tecnovia de Outubro de 2008, "os trabalhos a realizar consistem na ampliação e alargamento da pista e da sua área de segurança, na construção de uma torre de informação, na alteração e ampliação da actual placa de estacionamento de aeronaves, na instalação de sinalização da pista e no fornecimento de uma estação VOR/DME. As questões técnicas mais relevantes deste projecto serão a construção de um aterro na zona de ampliação da pista, que chegará a atingir os 40 metros de altura, bem como a instalação dos equipamentos de ajuda à navegação, numa zona elevada da Ilha de São Jorge, com linha de vista para as Ilhas da Graciosa, Pico e Faial."

Na imagem que faz parte da nota de imprensa, está patente a inclusão da RESA (área de segurança), que deverá ter uma extensão de 90 metros e é visível a tracejado no fim de ambas as pistas, com uma clearway de 60 metros a antecede-las, tal como está previsto no anexo 14.
Assim, tendo em conta os actuais 1370 metros da pista e assumindo um aumento de 200 metros como anunciado, que parece bater certo com os desenhos apresentados, estimo que as novas distâncias declaradas após a conclusão das obras se fiquem pelos 1270 metros de LDA e 1420 metros de TORA. Estas distâncias adequam-se às necessidades do Q400 que publicita descolagens com o MTOW num dia ISA ao nível do mar em 1402 metros e aterragens com o MLW em 1287 metros com as respectivas margens previstas nas FAR, geralmente idênticas às das JAR em vigor em Portugal.

10 setembro 2009

Coisas raras

A SATA tem andado na "boca do povo" devido a alguns problemas técnicos que tem vindo a sofrer nos últimos tempos, muitas vezes de uma forma muito inflacionada, como é normal nestas situações. Mas no meio destes azares ainda há lugar para situações caricatas como é o caso do que aconteceu na última segunda feira!
Não é que as operações mudam o voo do Pico, por razões meteorológicas, sem esperarem nem sequer uma meia hora para verificar a evolução da meteorologia na esperança de uma melhoria, que acabou por acontecer, não avisam os Pilotos da mudança do destino do voo e estes descolam convictos de que vão para o Pico até estarem na final e por estranharem a falta de resposta do AFIS do Pico, lá descobrem que já mandaram o pessoal do aeroporto para casa e não está ninguém à espera da sua chegada! Um caso raro, com certeza!

06 setembro 2009

Spotting em Palma de Mallorca II

Este sábado os meus companheiros habituais de praia estavam espalhados por Ibiza, Formentera, Barcelona, Suécia e os que estavam por cá tinham visitas de familiares. Não me apetecia ir pá praia sozinho e o vento até estava de Noroeste, ou seja pista 06L para aterragens. Há um local de spotting a 20 minutos da paragem de autocarro do aeroporto que fica com uma luz fixe a partir do meio da tarde, por isso fui lá ver que dava.
Em menos de 3 horas tirei 189 fotos a 86 aviões diferentes... Nada mal! Não estou habituado a estas quantidades! Sei que se diz que não se deve encher um post de fotos, mas já não sabia que mais rejeitar, por isso aqui fica uma amostra (grande) do que vi!