21 dezembro 2008

Outra vez as luzes da pista do Pico...

Em Dezembro de 2006 contei neste blog uma história “engraçada” que se ficou a dever à falta de certificação das luzes do Pico. Foram dadas desculpas de atrasos na instalação do equipamento por anomalias num dos sistemas e no verão do ano seguinte as luzes foram finalmente certificadas e já foram utilizadas pela força aérea quer para treinos quer no voo em que levaram de volta a Lisboa a sua banda. Em Dezembro de 2007 voltaram a cancelar voos por causa das luzes e mais uma vez mostrei a minha indignação por afinal continuar tudo igual. Passados 2 anos desde o primeiro episódio em que as luzes instaladas de nada nos serviram, eis que o avião que fez hoje o voo PDL-PIX-TER-PIX-PDL atrasa cerca de 1 hora por motivos ligados à manutenção, o que faz com que a sua última descolagem do Pico, programada para as 17:00, se atrase para depois do por do sol. Começa a confusão nas operações da SATA porque têm de trocar de avião ou ainda vão ter de cancelar o voo. No entanto recuperou-se tempo durante os primeiros voos e tudo acabou em bem, com a última descolagem do Pico às 17:25. Mas o que é que acontece quando o voo atrasar mais um bocadinho e não se puder fazer trocas de última hora? Ficamos outra vez com cancelamentos porque ainda não se pode vir ao Pico de noite? Estão a brincar connosco? 2 Anos e a SATA ainda não pode vir ao Pico de noite? O que é que falta e porque é que não está feito?
Desta vez os efeitos nem se notaram, mas afinal para que foi o investimento no aeroporto se nem há condições para que voos atrasados possam não cancelar vindo cá depois do por de sol?

20 dezembro 2008

Tertúlias na ilha do Pico

Para todos os que se interessam pela defesa do Pico vejam aqui o anúncio do debate promovido pela ACIP que vai decorrer no próximo dia 22 às 21 no Clube Naval de S. Roque do Pico. Participem!

12 dezembro 2008

Pilotos da SATA não podem operar no Pico!??

“NÃO POSSUEM CERTIFICAÇÃO
Pilotos da SATA
não operam no Pico
As tripulações ao serviço da SATA Internacional não dispõem de certificação para operar no Aeroporto do Pico.
Segundo “Jornal do Pico” a companhia aérea regional ainda não efectuou os procedimentos necessários para que os seus pilotos tenham habilitações para operar naquela infra-estrutura aeroportuária.”

Esta é uma notícia do Diário Insular. Não tenho a certeza em que contexto aparece, mas desconfio que tenha a ver com a dificuldade em se conseguir um voo extra para a conferência de dentistas a realizar no Pico no fim de Abril.
Mas não deixa de ser uma notícia interessante porque traz ao de cima 2 pontos acerca do aeroporto do Pico: primeiro, a pista não foi bem dimensionada para a operação de aeronaves do tipo A320 e segundo, continua a não haver grande vontade (ou será mesmo um bloqueio?) para se voar para o Pico.
E digo isto porque na prática não existe nenhuma obrigação de uma certificação extra para que pilotos possam operar no aeroporto do Pico. Em Portugal, tal obrigação só existe no aeroporto da Madeira. Acontece, porém, que dada a reduzida dimensão das pistas do Pico e do Faial, aliadas a aproximações de não precisão e uma meteorologia caprichosa, a TAP optou por definir internamente que só podem operar no Pico e Faial pilotos que tenham obtido a certificação na Madeira e tenham feito um voo sob supervisão para uma destas ilhas. Assim, sendo a SATA uma companhia que não está em nada atrás da TAP, é normal que também tenha exigências de treino extra para a operação em pistas com estas características. Estranho é que como operam na Horta não seria de esperar grande dificuldade em vir também ao Pico, uma vez que, como já foi dito, para se operar no Pico na TAP, o voo supervisionado pode ter sido feito para o Faial e a SATA também voa para a Madeira, logo tem pilotos com qualificação para aterrar na Madeira.
Por isso digo que esta relutância em vir ao Pico demonstra que foi uma má decisão optar-se pelos mínimos quando se decidiu acrescentar a pista uma vez que deixa espaço para desculpas deste tipo por parte das companhias e mostra também que há má vontade na operação para o Pico.

01 dezembro 2008

Neve

Este foi um fim de semana prolongado de neve por quase todo o norte do país. Se para muitos foi um transtorno por causa das estradas cortadas, para nós, estudantes aqui na Covilhã, foi uma festa!
Assim, logo no sábado fizemos um pequeno passeio a pé até à neve, no domingo, outro mais demorado até quase às Penhas da Saúde e, finalmente hoje, já deu para ir de carro até ao lago do Viriato brincar mais um bocadinho.
Se bem que a vontade de tirar as mãos das luvas para tirar umas fotos não era muita, ainda tirámos algumas e deixo aqui alguns exemplos:





Finalmente fica um vídeo da nossa pista de snowboard improvisada, já que não se podia chegar à torre, e para ser franco, como amadores que nós somos, não precisamos de mais para nos divertir!