21 novembro 2008

Voos extraordinários do Natal II

Já saiu o press release habitual da TAP a anunciar o reforço da operação para a Madeira e Açores, que pode ser visto aqui.
Como já tinha sido dito, o Pico fica mais uma vez de fora. Será que voos cheios desde Agosto não correspondem a um amento de procura para este destino? Espero que os poderes políticos da nossa ilha não deixem isto passar em branco, quero pelo menos ver o descaramento da TAP na desculpa que dará desta vez.

15 comentários:

Fiat Lux disse...

Caro Rui

a Tap não vai dar desculpa nenhuma.
Até porque, quando não há desculpa não se pode dá-la.
E eles não precisam.
Fazem o que querem.

Anónimo disse...

Se os passageiros do Pico continuaram a entrar e sair pelo Faial sem protesto e sem se saber o seu número exacto, vamos, os do Pico, ter de continuar a atravessar o Canal. Ninguem quer saber se os passageiros que a TAP vem trazer e levar do Faial são mesmo todos de lá! Os nossos "defensores" políticos só querem defender "o deles"!

Anónimo disse...

Na verdade, a Tap não vai dar desculpa nenhuma porque ela não existe. O que existe é o quero, posso e mando do antigamente, aliado a um monopólio que já há muito deveria ter sido banido.
Exceptuando a Assembleia Municipal da Madalena, quem, no Pico, se chegou à frente e gritou: BASTA!!!?
Por muito que me custe dizê-lo, as Gentes do Pico degeneraram. Parece que não dignos herdeiros dos Homens e das Mulheres que das pedras negras fizeram pão. Dos que preferiam quebrar, que torcer!
Valha-nos Deus.

o brasileiro disse...

Se banirem o monopólio da SATA/TAP,então é que se acaba o vôo semanal para Lisboa. Pensem bem nisso!!!!!

Anónimo disse...

O Brasileiro tem toda a razão.
Se a TAP sai, lá teremos que voltar a atravessar o canal para sempre!!

Anónimo disse...

Só cá faltava um irmão brasileiro!
Pois, amigo das Terras de Vera Cruz, se se acabar o voo semanal para Lisboa, havemos de ter paciência. Como não nos tiram grande coisa e como estamos "habituados" (Leia-se, obrigados) a atravessar o canal para apanhar o avião, continuaremos a dar provas que não enfermamos de espécie alguma de complexos. Até nisso, somos Maiores, carago!

Caguei te Mariano disse...

quer dizer, passaram meses a destilar veneno e agora vem com uma de santinho a dizer que nao sao complexados em relaçao a atravessar o canal para apanhar o voo... épa, para mim isso é motivo para ir para sao rafael city... isso de esquizofrenia nao é para todos... parem la de dizer asneiras...

Anónimo disse...

Mas a conversa já chegou à casa de banho?! Sinto no ar um cheiro esquisito!... Ou será impressão minha?
Não queria baixar, tanto, o nível da conversa, mas, por vezes, é o que apetece.
Eu tinha um vizinho que, coitado, apesar de não ser má pessoa, era um pouco limitado. Por vezes, tinha uma tirada a que eu achava imensa graça. Era a seguinte: "Meu vizinho, eu estou farto de gente tola!"
Eu... já estou tal como ele.

Anónimo disse...

A verdade é que a TAP faz o que o mercado diz, e neste caso o mercado pede mais 12 extras para a Horta.Mais, se tirarmos as equipas(sustentadas pelas Autarquias) que do Pico viajam, provalvelmente a SATA irá reduzir voos para o Pico.

António disse...

É isso mesmo que irá acontecer, deixa de haver voos para o Pico. Basta ver mais um exemplo que se passou no voo para o Faial, das 16:00 de Sábado, dia 15 de Novembro, que cancelou para o Pico e os passageiros foram reencaminhados para o Faial que como estava muito "cheio"(leia-se quatro passageiros para o Faial) levou quase todos os passageiros que viajariam para o Pico se este não tivesse cancelado.
E agora onde é que eles dão entrada? No Pico ou no Faial? Saquem das estatísticas. Para eu poder dizer como Mark Twain "Mentiras, grandes mentiras e estatística"

PS1. A frase já foi atribuída a vários autores, que como estão mortos, não se podem pronunciar sobre a sua autoria.
PS2.O vôo do Pico estava com a lotação esgotada por isso os meus pais já tinham mudado a passagem para o Faial quando o do Pico foi cancelado.
António Medeiros

Padre... disse...

Vão me desculpar, mas se eu vivesse no Pico, gostaria de ter bastantes voos no Faial para ter alternativas dos dias que quisesse voar, e mais, em 30m estão no Faial para apanhar o avião e nós em São Jorge não temos essa hipotese.Como tal, com o aumento da pista vamos fazer força para ter uma ligação a Lisboa por semana.

Anónimo disse...

O senhor Padre vai-me desculpar, mas se vivesse no Pico, gostaria de ter bastantes voos no Pico para ter alternativas dos dias que quisesse voar, e mais, em 30m estão no Pico para apanhar o avião. Com o aumento da pista de S. Jorge vamos nos rir na cara dos jorgenses quando descobrirem que 200 metros com as margens de segurança e tal não dá uma pista para aviões grandes.

Padre disse...

Se vivesse no Pico, primeiro queria um Hospital,e muito mais antes do aeroporto, o que pelo menos em sao jorge tem vindo acontecer e desenvolvido, duma maneira mais extruturada e estrategica do que no Pico.

Rui Medeiros disse...

Ao Mariano:
Não percebi o seu último comentário (que foi rejeitado) mas se fizer o favor de o reescrever sem insultos (mesmo que a anónimos) não terei problemas em o aceitar.

Anónimo disse...

Olá Rui Fernando,

Soube que tinhas um blog e vim espreitar, o que gostei muito.
Bate neles, já outros bateram (mesmo da tua familia), mas os poderes instalados são muito fortes.
Em realção à TAP esta empresa não nos serve bem.
Ao sábado existe no horário de Inverno, somente o voo que vêm ao Pico e este voo do dia 20/12/2008, desde Outubro está cheio e esta empresa (TAP) programou também e muito bem um voo para o Faial. Então e porque razão, esta mesma empresa nos dias que o voo da Horta está cheio não faz um voo extraordinário para o Pico.
Qual a razão que esta empresa leva a efectuar (horário de verão 2008) 14 voos semanais para o Faial e somente 1 voo semanal para o Pico?
A SATA também têm responsabilidade nesta matéria. Porque esta empresa não efectua os voos da SATA AIR Açores,em horários de forma a podermos apanhar a SATA Internacional (em PDL).
Os responsáveis por esta situação sâo:
Governo Regional dos Açores;
TAP;
SATA.

Cumprimentos,