21 maio 2008

Quem são os passageiros do aeroporto da Horta?

Já aqui uma vez escrevi a incentivar as pessoas a voar pelo Pico e nessa altura fui acusado de estar a incentivar o boicote ao aeroporto do Horta. Ora, essa não é a minha intenção, mas a verdade é que se não somos nós a tentar defender a nossa ilha, não são os outros que o vão fazer. Assim, não é porque a defesa do Pico, na tentativa de ajudar o desenvolvimento do seu aeroporto, implica confrontar alguns interesses dos Faialenses, que não o devemos fazer.

Quem tem poderes de decisão nesta matéria só fala nos números, então o que precisamos fazer é mostrar os verdadeiros números a estas pessoas. E como é que fazemos isso? Primeiro, pensei que se todos nós fizéssemos um esforço por voar pelo Pico, mesmo nos dias em que são precisas escalas de algumas horas na Terceira ou S. Miguel, os tais números acabariam por aparecer. Mas tenho que compreender que nem toda a gente pode fazer alguns destes esforços, ainda por cima com agravantes como:

-Escalas da SATA que nem sempre servem o Pico (É quase sempre mais fácil utilizar o aeroporto da Horta se o destino não for Terceira ou Ponta delgada);

-Preços da TAP que para não residentes chegam a ser 100 euros (ou mais) mais caros para quem se aventura a pedir um voo pelo Pico (em relação a um voo no mesmo dia para o Faial);

-Horários que são alterados para o fim de semana, como pedido, mas, para não cantarmos vitória, a uma hora pouco habitual, que pode mais uma vez condicionar a utilização do voo;

-Apenas um voo semanal para Lisboa.

Assim, a realidade é que muita gente continua a ver-se forçada a utilizar o aeroporto da Horta, na sua maioria por limitações nos serviços oferecidos pelo aeroporto do Pico. Como ninguém anda a facilitar que se voe pelo Pico, está na altura de virar a frente de batalha para outro lado. É preciso saber quantos passageiros saem do Pico, por via marítima, com o intuito de apanhar uma ligação aérea no Faial no mesmo dia e quantos chegam ao Pico, por via marítima, tendo chegado por via aérea ao Faial no mesmo dia. Já não são poucas as vozes que pedem um estudo deste tipo e junto-me a elas, porque, depois de estar no papel o que realmente se passa, já não há volta a dar e as pessoas terão de lidar com este assunto doa a quem doer. Seja aos Picarotos, caso se prove que não há razões para termos mais voos, seja aos Faialenses, caso se prove que o seu aeroporto é utilizado, numa escala significativa, por passageiros provenientes do Pico ou com destino ao Pico, sendo de esperar uma redistribuição dos voos.

Todos querem um triângulo mais próximo e unido, mas também torcem o nariz quando é a sua vez de ceder nalgum ponto. Uma dinamização do aeroporto do Pico é benéfica para o conceito do triângulo coeso e próximo, com claras vantagens para a promoção turística desta parte do arquipélago. Será assim tão difícil aceitar a mudança de alguns voos?

Mas atenção, para os mais ferrenhos convém esclarecer que não tenho nada contra o aeroporto da Horta, é muito bom que ele exista e nos tenha servido, ao triângulo, por todos estes anos. Além do Faial, a sua existência beneficia em muito a Ilha do Pico, não há qualquer dúvida nisso, mas os tempos mudam, o Pico tem agora o seu próprio aeroporto, contudo há uma incrível resistência à mudança. Não queremos de modo algum prejudicar o Faial, mas queremos evoluir, e para isso temos de mexer em parte do que se passa no aeroporto da Horta, porque parte do que se passa no aeroporto da Horta é do Pico ou para o Pico. E é preciso quantificar quanto é que é esta parte. Não nos queremos divorciar do Faial, é do interesse de todos nós que os dois aeroportos funcionem em harmonia, complementando-se, mas não podemos ser complacentes com as coisas como estão, pois acredito que estamos a ser bastante prejudicados para que se mantenham interesses há muito instalados.

Assim queremos saber quem são os passageiros do aeroporto da Horta!

52 comentários:

Fiat Lux disse...

Inteiramente de acordo.
Aliás em perfeita consonância com o caso que denuncio hoje no meu Blog.
É claro que para querermos melhor para o Pico, não é preciso que isso seja à custa do Faial.
Se no Verão o Faial chega a ter 2 voos por dia, se "perder" um desses voos para que o Pico tenha dois por semana (!) , com passageiros que querem efectivamente vir para o Pico e não para o Faial,quem é que está a prejudicar o Faial?

Paulo Pereira disse...

Completamente de acordo com a ideia, assim como, com o que escreveu o Fiat Lux. Só não concordo, embora compreenda, com o tom de pedir desculpa e afiançar que não temos nada contra o Faial. Nós estamos apenas a exigir os nossos direitos.
Rui, eles estão fartos de saber isto, só que fazem ouvidos de mercador e depois armam-se em vítimas. É do interesse deles. Não menosprezemos os faialenses, eles não são nada estúpidos. Assim, como é dos partidos políticos não fazerem grandes ondas para não melindrar eleitorados comuns.
Rui, nesta luta, a sociedade civil do Pico está sozinha e o único caminho é o esclarecimento e o voto em quem, eventualmente, dê a cara por esta luta desigual. Haverá alguém?
Parabéns pelo post.

José Melo disse...

Gostei do post Rui. Agora há esse problema de quantificar as pessoas que embarcam e desembarcam. Não basta abrir um inquérito online... há que haver provas se quisermos criar uma estatística que coincida com a realidade.

Abraço

Padre disse...

Podem querer mais voos e a melhores horas(dizem voçês)mas pelo que dizem, então São Jorge tambem tem os mesmos direitos que a população do Pico.
A luta deveria ser por outras razões e não pelo aeroporto,mas essas cabecinhas duras não querem perceber.
Pelo que sei, haverá semanas em que a Horta terá tantos voos como o Pico durante todo o Verão.E VOÇÊS QUEREM FAZER GUERRA ?!?
Tome juizo...vêem S.Jorge andar sem a lamentar? E pelos numeros do Pico até connosco, já dá que pensar qual o vosso futuro.

Bom Picaroto disse...

Um por semana já e demais para a taxa de ocupação existente,por isso não pensem em ter mais.
Não me importo em ir pelo Faial.

Faialense honesto disse...

Quero o melhor para a minha terra, mas não deixo de ver que os picoenses têm razão. Amo o Faial, mas acima de tudo, a verdade. Penso que o Faial até ficaria a beneficiar se houvesse mais voos para o Pico, pois quem vem contrariado à nossa terra não faz boa publicidade.
O Faial tem de pensar em coisas que façam a diferença, como o porto para cruzeiros e abandonar batalhas perdidas.

Jorgense de gema, que até desconhece haver uma ilha chama Faial disse...

S. Jorge tem direito a voos da Tap, como o Pico. Mas, em vez do voo ir reabastecer à Terceira, como o do Pico, gostaríamos era que o voo TAP parasse no Faial.
Mas, para isso, deve-se aumentar a pista do Faial.

Curioso,bem informado... disse...

Vamos esperar para ver as batalhas perdidas... Aumento da Pista. Novo Porto na Horta. Campo de golf. DOP(Universidade) . Hotel 5 *. 2ª Fase variante. Aumento Hospital.
Tudo num espaço de 4 anos. Serão batalhas perdidas???

Fiat Lux disse...

Ao Sr.Padre,Reverência

S.jorge tem os mesmos direitos do Pico...e o Corvo tem os mesmos direitos de S.Jorge...
Todos temos direito a tudo...
Mas está a desviar a conversa.

A questao aqui é esta:
- o Pico tem um aeroporto onde podem operar aviões que façam ligação para Lisboa.

- Há uma ligação semanal
- Há passageiros para mais ligações
- Para que o Pico tivesse pelo menos mais uma ligação semanal, bastava desviar um dos voos da Horta. Esse voo viria maioritariamente com passageiros do Pico e os do Faial que eventualmente nao tivessem voo directo nesse dia poderiam perfeitamente fazer como fazem os do Pico;pagar um táxi até ao porto e atravessar o canal de lancha.
Enjoam? Paciência! Vão à farmácia e comprem Enjoming!

"Pelo que sei, haverá semanas em que a Horta terá tantos voos como o Pico durante todo o Verão"

É mais "pelo que não sabe" : vá ver os voos programados e fale depois.
Falar assim é pecado Sr Padre.

O "bom picaroto" que vá pelo Faial e que faça boa viagem.

Ao "faialense honesto" está a ser injusto com os picoenses que viajam contrariados pelo Faial, mas que lá por isso não fazem publicidade negativa á sua terra, fique descansado.
Essa é uma dedução leviana e sem qualquer base de sustentação.
A não ser que baseie as suas ideias
em algumas bocas nos blogs.

Defensor nº 1 disse...

Força!
Haja capacidade de obter os dados. Sugiro um impresso (com nome,BI data e nº voo e ainda voo que pretenderiano Pico) e um recipiente selado colocados na Gare marítima da Madalena para quem sai e vai apanhar o avião à Horta e outra na Gare da Horta para quem chegou pela Horta e vem via marítima para o Pico (o pior é se há boicotes ou má-vontade, sobretudo deste lado!)

Um impresso igual e respectivo recipiente nas Agências de viagem, também ajudaria.

Quem tomará esta iniciativa? A Câmara de Comércio do Pico? As três Câmaras municipais? O Conselho de Ilha do Pico? Uma associação de defesa? Pensem na forma de implementar esta ideia.

Não esquecer que quando o Rui diz:
"É preciso saber quantos passageiros saem do Pico, por via marítima, com o intuito de apanhar uma ligação aérea no Faial no mesmo dia e quantos chegam ao Pico, por via marítima, tendo chegado por via aérea ao Faial no mesmo dia." o inverso também tem de ser tomado em conta.

Uma nota para 2 intervenientes: O "bom picaroto" não é do Pico!...
O "padre" está na hora de lutar por S. Jorge, sem denegrir o Pico. Sugiro um bocadinho de clausura.

União e trabalho é preciso! Não vamos esmorecer!

Fiat Lux disse...

Para uma estatística rigorosa é preciso nao esquecer também os que viajam de/para Lisboa via Terceira e P.Delgada na sata Air Açores.


E então Sr.Padre esgotou o seu sermão bairrista?
É realmente de uma pobreza franciscana.

Faialense honesto (tem dias) disse...

Sr, Fiat (será na virgem?)
"Ao "faialense honesto" está a ser injusto com os picoenses que viajam contrariados pelo Faial, mas que lá por isso não fazem publicidade negativa á sua terra, fique descansado."

Gosto mesmo desses, comem e calam.

(FaXXX) Micaelense de gema disse...

E nós nada!
Gostava era que todos os voos p'ra San Miguel fizessem escala no Faial.
Assim, à semelhança dos picoenses que tomam o avião no Faial, nós contribuiriamos p'ra movimentar o aeroporto deles e p'ra que eles possam aumentar a pista.

Defensor nº 1 disse...

Uma pequena correcção em nome da inteligibilidade da "coisa" (forma de se chegar a uma estatística credível e que os decisores validem, em vez dos números irreais até agora ventilados):

Sugiro um impresso (com nome, BI, data e nº voo utilizado, origem/destino e destino final, e ainda data e hora do voo que o passageiro pretenderia no Pico) e um recipiente selado colocados na Gare marítima da Madalena para quem sai e vai apanhar o avião à Horta e outra na Gare da Horta para quem chegou pela Horta e vem via marítima para o Pico (o pior é se há boicotes ou má-vontade, sobretudo deste lado!)

Um impresso igual e respectivo recipiente nas Agências de viagem, também ajudaria.

Anónimo disse...

Os que voam pelo aeroporto do Pico entram automaticamente nas estatísticas, seja qual for o destino.

Fiat Lux disse...

O que não há pachorra nestes comentários é ver sempre os mesmos tolos armados em chico-espertos ...porque nasceram na cidade! Esse tempo já passou.Acordem!
Essas pobres almas não percebem que a inteligência não tem uma horta única na Horta. Há lá inteligentes,menos inteligentes e tolos, como em todos os sítios.
É pena que muitos desses não sejam capazes de argumentar seriamente.
É por essas e por outras que a caixa de comentários de muitos blogs regista grandes recordes de "audiências"...Muita parra e pouca uva.

Anónimo disse...

Sabem porque e que os faialenses argumentam e comentam da forma que o fazem?? Sabem, sabem??? Porque tem medo de ficar pra tras. Porque sabem que o Pico e bem maior e tem muitas mais potencialidades de crescer do que eles. Alias, e de salientar que nao foi gasto rios de dinheiro no aeroporto do pico a toa. E porque e que a propria ANA e o Governo nao querem aumentar a pista do faial??? Porque sabem que o faial e como a madeira, ja deu o que tinha a dar.
Quando se pensou em renovar o aeroporto do pico, porque nao aumentaram simplesmente a pista do aeroporto do faial que era bem mais barato?? Ja os antigos diziam ( Um tolo calado passa por discreto). Picarotos, lutem pelo que e vosso e nao percam tempo a discutir assuntos inteligentes com pessoas ignorantes.

Rui Medeiros disse...

Um estudo da ANA para acrescentar o aeroporto da Horta estimou o custo entre 15 milhões e 35 milhões de euros dependendo da solução utilizada na construção. O aumento da pista do Pico, em 15 metros de largura e cerca de 400 metros de comprimento, bem como o reforço do piso em todo o seu comprimento, estava estimado em pouco menos de 7 milhões de euros. Acabou por custar cerca de 9,5 milhões.
Assim, pergunto ao último anónimo como é que era bem mais barato crescer a Pista da Horta? Será que se está a referir ao total das obras? Esse ficou em cerca de 26 milhões de euros, menos de que uma das estimativas para o aumento da pista da Horta em apenas 275 metros!
Se a coisa tivesse sido como quer fazer parecer no seu post, não se teria feito uma pista que impõe limitações ao peso na descolagem de aeronaves do tipo A320.

Defensor nº 1 disse...

Estou com receio que a ideia acima aventada - sobre os inquéritos e receptáculos para contabilização do verdadeiro número de passageiros do Pico - esteja condenada à partida por não ser fácil de implementar, e sobretdo, por não ter a paternidade dos iluminados (muitas vezes às escuras) da nossa praça, que irão considerar que nada fazendo, as coisas melhorarão por si, ou cairão do céu. Quem se poderá envolver nisto? Pela via oficial, não creio que se possa ir, resta a um grupo de cidadãos anónimos tomar a peito esta causa de justiça. Só que, para implementar tal ideia, ou outra porventura mais válida, vai ser necessário alguém passar para o terreno. Sugestões de como o fazer? Há voluntários para ajudar?

Fiat Lux disse...

Em relação à proposta do Defensor nº1, penso que o Rui Medeiros tem feito um muito bom trabalho no seu Blog.
Vê-se que fala com o coração mas também com a razão, pelos conhecimentos que demonstra...
Que tal aceitar este repto? E já agora o Defensor nº1 podia colaborar? E outros defensores mais.
Eu sou natural do Pico, mas resido fora da ilha. Como é óbvio teriam de ser residentes no Pico e Faial a fazer isso.

Anónimo disse...

Sr. Rui o investimento faz-se conforme o mercado.
Os mais de 26 milhoes gastos no Aeroporto do Pico,comparando com o que poderá ser gasto no Faial,ate poderá ser 50 milhoes,é sempre pior investimento porque não tem retorno nenhum, antes pelo contrário, o prejuizo do Pico vai aumentar.
Já agora mais uma "achega" o Pico á pelo menos 50 anos que é a ilha do futuro.

Fiat Lux disse...

Percebo pouco de economia, mas não sou o único.
O comentário anterior é de alguém que me acompanha nesse défice.

O investimentoe faz-se conforme o mercado.
É verdade.Mas a afirmação é curta.
Acho que se faz conforme o mercado existente (para continuar tudo na mesma) ou conforme o que se quer alcançar/mudar.
E os mercados de investimento nao sao estáticos.

No Pico "é sempre pior investimento porque não tem retorno nenhum, antes pelo contrário, o prejuizo do Pico vai aumentar"

Onde fundamenta esta sua teoria economica? No facto de ser do Faial? Só? É muito curto amigo.
.
"O Pico há pelo menos 50 anos que é a ilha do futuro".

Esta é que é uma grande verdade e se os investimentos continuarem a ser encarados como sugere continuará a ser a ilha do futuro em 2.100!

Esse discurso da ilha do futuro ja nao pega. Os picoenses sabem bem que isso foi para os manter iludidos. Mas ja nao vao nessa cantiga.Nao vale a pena irem por aí.
O Pico começa a ser a ilha do presente. E isso começa a inquietar muita gente.Porquê?

Padre disse...

Acho que deviam mas era acabar com esses diferendos e começar a trabalhar em prol do triângulo.
Já que o Pico quer andar sempre em guerra com o Faial, São Jorge só tem que aproveitar e trabalhar com o Faial.
Já agora se pudessem me explicar o que é a ilha do presente?
Com que bases se afirma isso?

Anónimo disse...

Boas
Ao contrário do que foi exclamado acima, existe "hortenses" com horta... eu tenho e conheço muitos que têm...
Já agora, o acréscimo da pista do Aeroporto da Horta não vão ser 275m mas mais um bocado e a ANA não está interessada em aumentar porque não tem necessidade, pois as necessidades do movimento aeroportuário da Horta, com a operação do A320/319 com mais ou menos limitações de descolagem ESTÃO SATIZFEITAS... A nível ANA, o Aeroporto da Horta não é necessário para mais nada... o ponto fulcral de movimento é PDL, é de lá que podemos viajar para Funchal; Porto; Londres; Países Nórdicos, etc, vocês sabem os destinos que já se consegue com PDL e, para a ANA bem como para a Sata é de todo o interesse que assim o seja, implica mais voos inter-ilhas para ter acesso a essas ligações.
O mal do Aeroporto da Horta passa tb por ter-se gasto dinheiro em acréscimos de gare 3 vezes e mesmo assim consegue entupir em alguns momentos do dia... existe área que deveria ter sido absorvida na última fase de ampliação da gare (toda a zona oeste da aerogare, até à ribeira)...
Já agora e a nível de curiosidade, fui passar 1 fim de semana para o Pico e no sábado passado fui até ao aeroporto buscar o meu irmão, que chegou de PDL. Nesse voo, PDL/TER/PIX, eram 18 os passageiros, 6 deles (incluindo o meu irmão)eram faialenses e 5 apanharam táxi e fretes maritimos para o Faial.
Bem haja...

Anónimo disse...

Os passageiros do Aeroporto da Horta... SÃO OS PASSAGEIROS DO AEROPORTO DA HORTA... pois só vai para a Horta quem compra 1 bilhete com esse destino... (ponto final)

Já foi dito em outros comentários, era necessário "descentralizar" PDL em prol do triângulo, pois aí é que está o entrave tanto para o Pico como Faial.
Em vez de se fazer esforços para mais ligações semanais a LIS, porque não se concentrar esforços para ligações semanais a Boston, Toronto ou, Providence... Claro era necessário o tal acréscimo de pistas para poder operar os A310, mas seria um cenário muito engraçado pois emigrantes do triângulo nos EUA são muitos.
Força S.Jorge...

Anónimo disse...

Os passageiros do Aeroporto da Horta também são do Corvo e das Flores e os da Terceira tambem são do Faial e do Pico e de S.Jorge e da Graciosa e os de S.Miguel são destas ilhas todas e mais Santa Maria.... É assim!!!!!!

luis disse...

Mas existe uma grande diferença que o meu amigo se está a esquecer por não conhecer a realidade do Pico. É que a maioria dos passageiros do Corvo, Flores, S.Jorge, Graciosa e Santa Maria só tem como meio de transporte para sair e entar na ilha o avião e estes entram para as estatisticas da Sata-Air Açores (como passageiros que embarcam e desembarcam na sua ilha). Enquanto que no Pico, uns para resolverem a sua vida e chegar a Lisboa, Terceira, São Miguel recorrem ao barco para o Faial que faz ligação entre o Pico e Faial 3 vezes a 6 por dia. E estes passageiros deixam de voar pelo Pico e contam como passageiros do Faial. Isto faz decrescer a ocupação dos voos de e para Pico.
Como é que explica uma grande discrepância de voos tanto para LIS, TER, PDL, em que o Faial tem 2 por dia para Lisboa e 1 vez por semana para o Pico ou 4 voos por dia da TER/PDL-HOR-TER/PDL e somente 1 para o Pico, sabendo que estas duas ilhas tem quase a mesma população?? E depois vem o argumento que São Jorge tem menos população mas tem tanta quantidade de passageiros de e para esta como o Pico!!! Pois estes saem pela Terceira e as outras ilhas também
"É assim!!!!!!" a realidade

o padrinho disse...

Ora aí está a grande vantagem que o Pico tem em relação a todas as outras ilhas,pois além do avião também tem o barco, várias vezes por dia e com pontualidade Britânica.
O que não se percebe é a razão porque o movimento de passageiros por via aérea está a descer e não é por falta de aviões pois a ocupação é inferior a 50%.
Também o argumento de ter população semelhante para justificar ter tantos vôos como o Faial não serve,porque não é a população que origina 200.000 passageiros por ano no Faial contra cerca de 60.000 no Pico!!!!!!
Talvez seja a falta de camas, mas com tão poucas e para realizar obras ainda fecham em simultâneo os poucos hoteis que existem,por favor, não culpem o Faial!!!

Rui Medeiros disse...

Não estou a dizer que não é uma vantagem ter as ligações marítimas para o Faial. Mas será que isso invalida querermos melhores ligações aéreas?
Não sei qual é a vossa fixação com a descida nas chegadas em 182 passageiros de 2006 para 2007 no Pico. Basta dizer que em 2005 chegaram por via aérea ao pico 23319 passageiros contra 27509 em 2007 para se verificar que a tendência geral é de subida, como aliás tem sido em todos os aeroportos da região, sendo ainda que no primeiro trimestre deste ano verificou-se um aumento de 12% nas chegadas ao Pico por via aérea.
Já agora dou-lhe a fonte destes números, que foi o portal de estatística da região que pode visitar em http://estatistica.azores.gov.pt
para que não se fique com a ideia de que estou apenas a lançar números para o ar, como fiquei com os seus 50% de ocupação.
Quanto às camas, será que um diferença para quase o dobro (1,8 vezes) da capacidade em hotelaria tradicional entre o Pico e o Faial é que justifica quase o quádruplo (3.5 vezes) do movimento aéreo?
Mais uma vez, isto a números de 2007 com o Faial a dispor de pouco menos de 800 camas em hotelaria tradicional e com 95725 chegadas, e o Pico com pouco mais de 400 camas e as tais 27509 chegadas...
Quanto à redução de camas este ano, só posso concordar que tem de ter sido mal pensada.

Defensor nº 1 disse...

É assim mesmo, Rui! Contra factos/números não há argumentos. Qua sirva de lição a quem só atira atoardas para o ar, e abraça lutas bairristas de paróquia. Está em causa muito mais que uma quesília Faial-Pico um desafio de futebol, com fãs a torcerem por uma das equipas. Há que modificar a tradição histórica, e repor a verdade e o predomínio de umas ilhas à custa de outras.
Eu sei, os políticos não ajudam, estão enfeudados a interesses partidários que podem colidir com o interesse das populações, e receiam afrontar os seus chefes, quando tomam más decisões (como a passagem do voo da TAP para o Sábado). E depois há que não se opor demasiado a interesses de alguns, pois lá se vai o voto. Há que jogar em dois tabuleiros e "dar uma no cravo e outra na ferradura" para manter o "lugarzinho" no posto dourado.
É preciso alterar este estado de coisas. A contagem sugerida neste Post era um fundamental primeiro passo. Mas como muitas boas intenções irá, com certeza, parar ao "inferno".
Tentei divulgar a ideia o mais possível junto de entidades e associações , mas não vejo ninguém a mexer-se. Há medo também? Ou comodismo? Receio, como já disse, que se perca.
A não ser que se convoquem para uma manifestação os amigos e conhecidos por SMS, como o fizeram os professores (mas esses tinham sindicatos e representates de classe actuantes).
Lutar contra moinhos de vento, qual D. Quixote, servirá para alguma coisa?
Muito desiludido
Vosso - Defensor nº 1 (para já com pouca companhia na luta)

o padrinho disse...

2006 foi o último ano completo na Estatística do Governo Regional dos Açores.
Ilha do Pico Vôos TAP

Total de Passageiros Embarcados e Desembarcados 9.207

em 114 vôos- média por vôo 80 passageiros

Taxa de Ocupação..... 50%

Como vê, não são números para o ar!!!

Rui Medeiros disse...

Pode encontrar as estatísticas do portal do governo para o ano de 2006 e 2007 completos no arquivo de Fevereiro de 2008 deste blog.
De qualquer maneira as suas contas dão 50% são em relação a quê? Só me pode dizer que a média de ocupação é de 80 lugares por voo, ida e volta, não sabe que aviões fizeram esses voos não me pode dizer qual foi a sua ocupação.
Por exemplo, fazendo a mesma conta para os números de 2007, disponíveis no tal arquivo, temos cerca de 38 passageiros por voo a chegar ao Pico, e 41 pelo Faial. De que é que lhes servem estes números se não sabe quantos voos foram operados pelo ATP, pelo Dornier ou pelo A320 para calcular a ocupação?

O PADRINHO disse...

Estou a ver que não reparou no título "Ilha do Pico Vôos TAP"

Rui Medeiros disse...

Touchê! Tem razão nesse ponto sim senhor, é no que dá ter a tendência a ler os comentários na diagonal, dado o que normalmente se diz na maioria.

Por isso, as minhas desculpas.

Agora que percebo que os 50% a que se referiu são só em relação aos voos TAP, tenho a acrescentar que não acredito que esse número decresça com mais um ou dois voos semanais para o Pico, mais voos poderiam mesmo aumentar a taxa de ocupação, devido à flexibilidade que dariam aos passageiros de e para o Pico, diminuindo bastante a necessidade de optar por voos da Horta, como ainda acontece quase da mesma forma que quando não havia o voo directo.

o padrinho disse...

A realidade é uma ocupação de 50% nos vôos TAP, o resto são expectativas!
De qualquer modo, para que a taxa de ocupação fosse superior aos actuais 50% com a introdução de mais um vôo semanal, era preciso que viajassem para o Pico mais do
dobro do que actualmente acontece!!

Rui Medeiros disse...

Com certeza, vamos lá à lancha começar a contar passageiros? Não vão ser só o dobro!
E correndo o risco de parecer chato com mais esta achega, segundo o relatório de contas da SATA aeródromos de 2006, realizaram-se 24 voos de A319 e 92 de A320 para o Pico. Segundo o site da TAP, os A320 da sua frota têm 156 lugares e os A319 132, o que dá uma oferta de 17520 lugares durante o ano. Estamos a falar em ida e volta. Com os tais 9207 passageiros transportados ficamos com uma média de ocupação de 52,5%. Portanto dentro do que o Padrinho disse.
Não é uma média muito boa, mas não é também extremamente má e é certamente melhor que os 40% de que se falava à algum tempo atrás, ainda por cima porque se contarmos com os lugares ocupados pelos passageiros de e para a Terceira ficamos com uma ocupação na ordem dos 75%. Ou seja, o voo Lisboa-Pico-Terceira-Lisboa como um todo nem está nada mal.
E os números só do Pico são bem melhores que os resultados do voo para Santa Maria, que em Agosto até já vai ter direito a voos sem escala em Ponta Delgada.

o padrinho disse...

A ocupação(incluindo Trânsitos) do vôo TAP para o Pico não foi 75% mas sim 63%.

17.520 lugares oferecidos
11.205 lugares ocupados

Taxa de Ocupação 63%

Rui Medeiros disse...

Para a taxa de ocupação os transitos contam duas vezes, afinal, estão dentro do avião na chegada e na partida. Logo os 75%, pois e os lugares estão ocupados não podem ser vendidos.

o padrinho disse...

Taxa de ocupação real 63%.
Taxa de ocupação artificial 75% com os mesmos passageiros a serem contados duas vezes.

Rui Medeiros disse...

Explicando melhor:
Tivemos uma oferta de 17520 lugares, dá 8760 para cada lado.
No voo de Lisboa para o Pico vieram 5037 passageiros para o pico mais 1998 para a terceira, logo os voos trouxeram até ao pico 7035 passageiros, o que totaliza 80,3% da oferta. No regresso embarcaram no Pico 4170 passageiros, mais os 1998 da terceira que no pico não ficaram, logo totalizando 6168 passageiros no voo Pico Terceira ou seja ocupando 70,4% dos lugares.
Assim a média de lugares ocupados à chegada e saída do TAP no Pico foi de 75% bem reais, porque se os assentos estão ocupados não se pode lá sentar mais ninguém, e no limite, se um voo vai cheio mas só 1 passageiro é do Pico, não deixa de ir cheio e não se pode lá meter mais ninguém.

Anónimo disse...

Espero que não utilizem este tipo de contagem no embarque dos passageiros na Horta e novamente á chegada á Madalena.

Rui Medeiros disse...

Explico ainda melhor!
Tem um avião com 100 lugares, 99 vão para a Terceira, só pode embarcar um passageiro do Pico em Lisboa e outro no Pico, porque os restantes lugares estão sempre ocupados. Assim a ocupação geral é de 100% mas para o Pico é de apenas 1 %. Não é raro não aceitarem mais reservas porque um voo está cheio quando afinal só 50% vão para o Pico. Logo isto afecta a média do Pico, e as contas acima feitas são totalmente válidas.
Se não querem ver isso porque não dá jeito, paciência, não tenho que me explicar mais.

BRIANDA PEREIRA disse...

Pelo exposto parece que a ocupação do vôo Lisboa /Pico é só de 52% devido aos lugares disponíveis serem ocupados pelos Terceirences.
Mas mesmo com os trânsitos a contar duas vezes não conseguem mais do que 75% de ocupação!
Há aqui qualquer coisa que não bate certo!!!!

Anónimo disse...

Da minha parte somos 4 a ir pelo Faial, pois por mais voltas e simulações que desse, a diferença de preços paga os transportes para o Pico além de maior escolha no dia e hora para voar.

Carlos Sequeira disse...

Boas. Estive uns tempos sem vir a este blog porque infelizmente o tópico é sempre o mesmo: Faial vs Pico, mas hoje decidi escrever, e como sempre vejo comentários com raciocinio e comentários totalmente descabidos que só mostram total ignorância pelo assunto. Nao sou um "entendido" na matéria, mas tento estar o máximo possivel dentro dos assuntos relacionados com o desenvolvimento das nossas ilhas. Congratulo-me pela inauguração das "Portas do Mar" em PDL, pelo novo parque de combustiveis na Praia da Vitória, o qual num futuro, se necessário, poderá abastecer as ilhas todas deste arquipélago, é de notar a nova aerogare de SJZ, as obras de benefeciação do porto da Graciosa, etc, etc...
Penso que dei a entender um pouco como vai o desenvolvimento açoriano resumidamente... Falando concretamente das ilhas fronteiras, devo dizer que, e mais uma vez, a obra de ampliação do aeroporto do Pico poderá ter vindo em boa hora, mas os efeitos tão desejados nem sempre apareçem de um momento para o outro. É certo que ja passaram 3 anos, mas só se fala em aeroporto e mais aeroporto!!!! Quero que me falem em investimentos na ilha, o que há para mostrar ao "mundo"??? Num post falaram das obras emblemáticas do Faial, que mais marcam a actualidade...é verdade que as tivémos e vamos tendo, e é verdade que num espaço de 4 anos conseguiu-se muito, mas era eu ainda de tenra idade, e ja la vão pelo menos 20 e poucos anos e ouvia falar de escola secundária nova, da variante, da ampliação do aeroporto, de um hospital grande, de marina e porto em condições, etc, etc, e o que é certo e no que me toca, fiz toda a mha vida escolar no velhinho liceu, mas passados 28 anos ter nascido, finalmente temos novo liceu. Não tenho nada contra o Pico e nunca tive, como já o demonstrei em outros blogs, mas por favor, lutem por aquilo que é sensato. A SATA Air Açores, voa para o Pico, mas já pensaram se a TAP não voasse? A TAP não é do governo açoriano, mas sim a SATA, e por acaso chegaram-se à frente para realizar voos com os seus A320?? NÃO!!! E suponho que sabem porquê. Quero e desejo que o Pico venha a ter voos mais regulares, tal como o Faial, pois como todos sabem é uma situação benéfica para todos. A TAP já o afirmou várias vezes que não tem intuito de alargar os seus voos para o Pico, e não é por causa do Faial ou da sua população, mas sim por causa da politica do governo e se tiver errado que me corrigam, mas não seria benéfico fazer-mos todos força para que se abram "portas" a novos concursos públicos a toda a companhia que queira voar para os Açores do que vivermos num estado de ansiedade ao ver o combustivel ficar mais caro, os preços das passagens subir, a SATA e TAP fazerem de nós os seus fantoches com o governos dos Açores a apoiar na rectaguarda e andarmos constantemente a mandar pirotos de uma margem para outra do Canal?????

Bem Hajam

Anónimo disse...

Que rídiculo. Já que o Pico tem tantos passageiros assim, então nao deviam andar sempre à rasca a escolher dias e horas de semana para tentar encher voos... paciencia minha gente...nós nao vamos crescer enquanto só se pensar nisso para o pico

Caguei te Mariano disse...

Bom, vejo que as questoes sao sempre as mesmas... afinal, é preciso algo mais para discutir? tirei ferias destes assuntos para ver se nao armava mais erriços mas tou vendo que ate os fazem por mim... Bacanos, será necessario tornar a repetir os "porques" de nem considerar mais voos praquela ilha? tomem tento... quase ninguem vai... e para mais, posso dizer que eu estou mais dentro do assunto que muitos de vós... muita pouca percentagem acaba por finalizar a viagem para o pico... quem vai, é sempre grupos turisticos que por simples obrigaçao da agencia de viagem acaba por ir para ao "the rock"...

Anónimo disse...

Fala-se sempre em tirar um avião,durante a época de verão ao Faial e passa-lo para o pico.
Porque não tirar um avião de Ponta Delgada e termos mais um voo a operar no Pico?
Seria benéfico para todos...

Rui Medeiros disse...

Para se responder a essa questão era preciso saber por onde passam mais passageiros com destino/origem Pico: Faial ou Ponta Delgada?
Sem ter dados oficiais, inclino-me mais para o primeiro.

Anónimo disse...

Por isso mesmo ponham um voo extra para o Pico. Em vez de tirar um voo ao Faial. Se há assim tanta gente para encher um voo!?

Gerson Silva disse...

boas, em primeiro lugar queria queria salientar uma coisa, se o aeroporto da Horta tem 2 voos da TAP por dia e 1 da SATA Internacional por semana (quarta-feira) é que o numero de passageiros o exige, costumo ir ao aeroporto da Horta muitas vezes sem conta por semana e reparo que os aviões veem sempre cheios até mesmo em altura baixas como no inverno já no pico mesmo com uma TAP por semana nunca costuma vir com mais de 100 passageiros como tenho contado quando tou no aeroporto do Pico, e se o numero de passageiros assim aumentasse no Pico na TAP e na SATA, sem duvida nenhuma que as companhias iriam abrir mais voos, experimentem lá, em 3meses arragem o numero de passageiros para encher todos os aviões que lá vão ao Pico e vejam se as companhias não abriam voos extraordinarios e depois regulares. Mas no aeroporto da Horta tem um problema com a SATA, é que enquanto a SATA Internacional e a TAP quando chegam á Horta tem o avião cheio os aviões da SATA AIR AÇORES veem cá e nem sempre são cheio ou medios e em alturas baixas até chegam a levar um só passageiro assim podia pelo menos fazer escala no Pico, em relação á ampliação do aeroporto da Horta acho que era uma mais valia, não é por ser Faialense mas pelo facto de varias vezes a SATA Internacional fazer a aproximação e ir-se embora e a TAP por fazer aproximação e ter que seguir para tentar mais uma vez uma aterragem, agora nao sei ao certo mas o aeroporto da Horta foi construido penso eu na década de 50 e desde ai nunca foi aumentado em termos de comprimento de pista e o aeroporto do pico que nao tenho a certeza mas por noticias que vejo penso que foi em 2001 e em 2005 já foi aumentado e que já está maior poucos metros que o do Faial e nao falando do ILS que pelo que tenho ouvido já está a ser construido no Pico e que na Horta tem mais necessidade visto que os aviões fazem aproximações e seguem sempre para dar mais uma volta e aterrar em segurança para nao falar tambem dos cancelamentos em dias de nevoeiro, tão a ver bem o porquê da ampliação? o Pico se tem 1voo semanal da TAP para quê justifica instalarem o ILS lá? visto que os DASH aterram num curso numeros de metros, e a pista da Horta para nao falar que a TAP atinge sempre as costuras da pista o que algo correr mal estão vidas em risco,

cumprimentos,
gerson silva

Defensor mº2 disse...

Gerson, está mal informado.

- Os voos da TAP para o Pico andam muitas vezes acima dos 100, os voos para a horta tb andam por vezes abaixo dos 100.

- Alguns (bastantes) passageiros dos voos de Lisboa para o faial acabam ou começam a sua viagem no Pico. Vão pelo faial porque não há outra alternativa.

- A pista do Faial foi inaugurada com 1500 metros, já foi aumentada uma vez para o actual comprimento.

- A Pista do Pico cresceu duas vezes, uma no começo dos anos 90 porque era muito pequena para os ATP's e outra em 2005 porque era muito pequena para os A320. Ficou do tamanho que tem, porque bairristas como o senhor iam ficar muito lixados se ela ficasse significativamente maior que a do Faial.

- Não se põe a vida de ninguém em risco para se aterrar no Faial, se assim fosse não se operava, o que acontece isso sim são restrições que reduzem a operacionalidade das aeronaves, de modo a que possam operar de forma segura nas condições existentes.

- Não é possível instalar ILS no Faial por constrangimentos do terreno