11 janeiro 2008

Spotting no Pico VIII

Como não podia deixar de ser, houve tempo nas férias de Natal para umas visitas ao aeroporto, e para começar bem encontrei este milhafre a "atravessar a estrada". Parou no poste o tempo suficiente para a foto, e aqui está ela, porque afinal os milhafres também voam!

No que toca aos aviões, não consegui grandes fotos, mas ficam aqui o TAP de 25 de Dezembro na final da 09, o TFJ com um tom cor de rosa das luzes de fim de pista, o A319 que inaugurou os movimentos de 2008, e finalmente a minha boleia para a Terceira a estacionar na posição 1.

45 comentários:

Paulo Pereira disse...

Farto de apenas ler e comentar posts, achei por bem fazer um. Mas logo me assaltou uma inquietação. O que é que eu, realmente, tenho para dizer?
http://basaltonegro.blogspot.com/

José Melo disse...

Rui! Excelentes fotos! A do milhafre está um espectáculo. É uma sorte apanhá-los assim. Abraço

artur xavier disse...

Bonitas fotografias!Será que o padrinho já as viu?!
O padrinho vê (Sabe) tudo.

Paulo Pereira disse...

As fotos são muito bonitas, especialmente a do milhafre. Esperemos que ele esteja devidamente certificado para não ter de ir aterrar pró Faial.
Afinal, a entidade que deveria certificar e não o fez, tem uma cara, tem um responsável, tem uma tutela ou é puramente virtual?

Anónimo disse...

O Faial não precisa de pássaros no seu Aeroporto, pois são perigosos para a aviação. Podem ficar no aeródromo do Pico para enfeitarem
nos dias de vento Sul, com mais de 20KTS!!!

Rui Medeiros disse...

lol E depois dizem-me que nós é que estamos sempre a comparar e dizer mal...

Mas tenho resposta para essa, um milhafre é bem melhor que umas dezenas de gaivotas ou pombos que se vêm pelas redondezas da pista da Faial de vez em quando. Faz de graça o trabalho que é pago em Lisboa a um falcoeiro.

Anónimo disse...

Nunca vimos um milhafre atacar,nem uma gaivota nem um pombo e qualquer comparação com um falcão e´pura ignorância columbófila.

artur xavier disse...

Vejam este pormenor delicioso do anónimo (mais um): O Faial tem um "Aeroporto" e o Pico um "aérodromo". Por curiosidade, fui ao dicionário. Espanto meu, não querem lá ver que é tudo a mesma coisa!?
Cabecinha pensadora!...

Rui Medeiros disse...

Admito a minha ignorância colombófila, mas desde que vejo o milhafre pelas redondezas do aeroporto que deixaram de aparecer gavoitas na zona. Pura coincidência talvez, quem sabe?

Anónimo disse...

Vamos exigir mais voos pro Pico:
http://www.petitiononline.com/PicoTAP/

Anónimo disse...

Mas está tudo louco
A Tap é uma empresa pública/privada e tem fechado destinos com o dobro do movimento do Pico.
Não veem que com estes governos Açores e Nacional a esquerda socialista está a desmantelar o Estado social. Ainda não perceberam?
A quem serve esta petição quando me parece não terá peso suficiente, embora tenha um numero significativo de assinaturas, para alterar um concurso europeu de destinos ou alterar a cabeça dura destas maiorias de esquerda governando â direita

Pai disse...

Pronto, já estragaram a petição com pedidos de vôos para a Graciosa , Flores e S.Jorge.
S.Jorge ainda lá vai, mas a Graciosa!!!!!

João disse...

No seguimento da proposta da petição online (e não do post, é pena, pois as fotos estão muito boas) deixo esta ideia:
e se as câmaras do pico encomendassem um estudo estatístico sobre o destino final dos passageiros da ligação Lisboa-Horta?
três simples perguntas:
1 - é natural dos açores? se sim de que ilha?
2 - qual o seu destino final?
3 - concorda com o aumento de ligações semanais Lisboa-Pico?

sendo esta última apenas para calar quem diz que a má vontade está do nosso lado do canal.
Seria bom este estudo para confrontar com as infames estatisticas com que se defendem os que atacam o aumento de ligações.
o problema é mesmo pôr as nossas câmaras a mexerem-se no lugar de se sentarem à sombra das promessas do secretário regional da economia.

PAI disse...

Aeroporto de S.Jorge

"O empreendimento agora lançado a concurso pela SATA Aeródromos foi anunciado em meados de 2007 pelo presidente do Governo, Carlos César, que o classificou como “primeiro passo para a internacionalização” da infra-estrutura."

Depois das obras prontas também queremos a TAP.
Por uma questão de equidade e justiça!!!!

Anónimo disse...

Boas...concordo plenamente com o anonimo Pai...tambem concordo com os picoenses...pois não sei como é que 15 000 habitantes de uma ilha viajam mais que a outra, acho que os do pico também tinha direito..na minha opinião e de muito outros metam no Inverno 2 voos por semana nessas duas ilhas fica equilibrado e ficam todos contentes....TERÇA e SEXTA para o Pico..e Segunda e Quinta para a Horta.
Quanto à questão de São Jorge; Graciosa; Flores...acho que entre sao jorge e graciosa o que deveria ter a TAP devia ser São Jorge pelo simples facto de os jorgenses nao apanharem o barco para a Horta como os picoenses mas sim apanhamos ATP para a terceira o que danos um gasto com cerca de 150€ a mais e tambem mais estadia etc etc...sim os da graciosa e a mesma coisa, mas visto que no lado norte da ilha de sao jorge esta a ser feito um porto para ter ligaçoes de barco directas com a ilha da graciosa, resolver o problema a estas duas ilhas...agora fica a cargo do governo, mas se pensarem bem chegam a esta conclusao visto que a graciosa tambem nem metade da pop. de sao jorge tem, visto que sao jorge ja esta a bater os 12500 Habitantes. Abraços para todos...e gostava de conhecer esse "Pai".

Anónimo disse...

Aeroporto do Pico com limitações penalizantes

Normas de segurança que acabam de ser publicadas no AIP Portugal

O documento, que rege a segurança aeroportuária e tem valor universal, proíbe a operação no Pico, de qualquer tipo de aeronave, com ventos de Sul (150º a 230º) superiores a 20 nós (37 quilómetros/hora).
O limite para a operação no aeroporto é de 40 nós, com ventos dos quadrantes Norte e Oeste. Nas restantes direcções, o limite varia entre 30 e 35 nós.
As medidas de segurança adoptadas são justificadas pela existência da montanha do Pico, no sector Sul do aeroporto, que provoca variações de vento com implicações nas operações de aterragem e descolagem.

Os limites de vento são obrigatórios para qualquer tipo de operação, quer estejam envolvidos aviões ATP dos voos internos da SATA ou os Airbus que a TAP utiliza na ligação do Pico ao continente.

Além da intensidade do vento, o AIP Portugal anota limitações à operação que têm a ver com ventos cruzados e turbulência na proximidade da pista e com o facto da operação não ser controlada no aeroporto

E com esta está tudo dito

Não vale a pena lamentar.

Quando se projecta obras desta envergadura é que deve estar atento a todos os pormenores que podem vir a prejudicar a infraestrutura neste caso o aeroporto do Pico.

Falcão disse...

http://picoazores.com/noticias/noticia.php?noticia=4275&PHPSESSID=559f2dc71a595069ae278a52ef993946

Rui Medeiros disse...

Sobre a notícia, não é novidade que existem limitações no Pico, e aparenta ter sido escrita por alguém que rejubilou ao descobri-lo. É pena que não se dê destaque ás muitas coisas positivas que lá vêm, é assim o jornalismo português...
Sobre serem proibição/obrigação, como já têm sido bastante discutido por aqui, falta esperar para ver se nas cartas dos operadores vão aparecer como tal, pois até aqui tem sido como podem ver, não foram feitos estudos novos que suportem as limitações que são as mesmas de há muitos anos e não acredito que as coisas mudem só porque, finalmente, as informações sobre o aeroporto estão no AIP, mas esperemos para ver.

Paulo Pereira disse...

Bem, parece mesmo que somos uma pista penalizada. Uns dizem que a pista do Funchal ainda é mais limitada, mas eu não concordo. Temos muito menos voos que a Madeira, por isso somos mesmo os mais penalizados.
É por esse tal vento Sul que só temos um voo semanal. E é à Terça-feira por que esse é o único dia que o vento está noutro quadrante.
E lá vão ter que aumentar a pista do Faial. Tudo para que os picoenses possam andar na TAP.
Espera aí, se o problema é o mau tempo, marque-se três voos para o Pico e três para o Faial. Depois, e em caso de o tempo não permitir, recorra-se ao outro aeroporto alternativo.

Brianda Pereira disse...

Não é por acaso que a notícia é dada pelo Diário Insular. De facto rejubilamos com a proibição de aterrar no Aeródromo do Pico com vento Sul, porque já lá apanhamos cada susto,sem necessidade,porque o nosso destino era a Terceira.
Bem haja o INAC que finalmente pôs ordem nesta pouca vergonha.

O Padrinho disse...

Tenho acompanhado, desde há tempos, esta troca de opiniões e chego á conclusão, que a principal preocupação dos intervenientes, é o aumento da pista do Aeroporto da Horta.Já está a tornar-se doentio.
Esperemos que, com esta desvalorização operacional do Aeroporto do Pico, devido ao "tal vento Sul",percebam que o aumento da pista do Aeroporto da Horta é uma mais valia em Segurança, para toda a humanidade.

O Padrinho só dá bons conselhos!!

artur xavier disse...

Coitados dos nossos patrícios Terceirenses! Não querem lá ver que para irem de Lisboa até à Ilha de Nosso Senhor Jesus Cristo, lhes resta, apenas, a bendita 3ª Feira?! Acabe-se já com o pesadelo. Viagens para a Terceira, com escala no Pico? Nem pensar!!!
Como dizem em S. Miguel: Caguei-te Mariano!
E depois o padrinho, sempre o padrinho!... Como se o aeroporto da Horta fosse o melhor que temos nas Ilhas. Faz-me lembrar um colega que afirmava que a cerveja "Sagres" do Alberto era muito superior à do Café do Sr. Edmundo.

o padrinho disse...

O Padrinho é o pesadelo do Xavier!
Porque será?
Porque o Padrinho só diz a Verdade.
O Padrinho não faz comparações com o Pico,mas temos que reconhecer que o Aeroporto da Horta não tem as Limitações do Pico!!!!
Também por não ser o melhor que temos nas ilhas é que precisa de ser aumentado!!!
O Padrinho só dá .......

One-WaY CHANNEL disse...

Rui,
Com muita estima pelo trabalho em prol dos aviôes no Pico, aqui vai uma sugestão: criar um post dedicado às queixas e reparos sobre o voo TAP para o Pico.
Aqui vai um: como é que não se consegue confirmar voo para o voo extra do dia 26 de Janeiro Pico-Lisboa?
A TAP pô-lo à venda na rede de agências de viagem? É que deve ter poucos passageiros... mas não se cinsegue confirmação...A quem interessa isto?? Para depois alegarem que não há ocupação???


(podes mudar comment para o novo post... se achares bem...)

One-Way Channel disse...

Nenhum jornal descobriu a pólvora com a penalização do vento sul na ilha do Pico. Só se está a alardear o facto por ter sido tornado público. É exactamente o que existe desde que o Aeroporto nasceu.

Se a questão do combustível é penalizadora para os terceirenses que tem que vir ao Pico (coitadinhos!...) também o é para os Picoenses que tem que beijar solo terceirense na saída. Então, resolva-se o problema, que não é difícil! Tanques já existem... Será que a viatura para transportar o combustível está a ser construida em Marte? Se houvesse vontade já cá estaria! E com mais voos já seria mais utilizada...

A irritação está a crescer!!!!!!!

brianda pereira disse...

Não queiram comparar aterrar na Terceira com "cair" no Pico.
Abençoado INAC que nos livrou das "quedas" com vento Sul no Pico.
Pobres e mal agradecidos. Se não fossem os passageiros em trânsito para a Terceira a ocupação do vôo,(que anda nos 50%) vinha para metade.E ainda queriam mais vôos?
Podem esperar sentados!

artur xavier disse...

O meu pesadelo não é o padrinho nem todos os padrinhos deste mundo, ainda que vivam em ... Nápoles! O meu pesadelo é a situação de injustiça e de desigualdade que se vive na nossa Terra. Olhe bem para mim, olhos nos olhos e, por favor diga-me: Acha da mais elementar justiça a diferença no tratamento que é dado às populações do Faial e do Pico, neste capítulo da política de transportes aéreos? Se me responder, prometo-lhe que nunca mais o importunarei. Valeu?

Anónimo disse...

Agora está na berlinda o vento sul do Pico, como se fosse a única penalização do mundo. As limitações de que agora se fala são as que existem desde o nascimento do aeroporto.
O Aeroporto que quer crescer também as tem. E Severas: num raio de 120 graus do quadrante Norte - 310 a 070 - máximo 25 nós. E o sul também tem um sector de máximo 30 nós. Será o segundo aeroporto regional mais penalizado? Dá vontade de mandar o padrinho ao outro lado ... do mar!

O terceirense deve achar que a turbulência na aproximação às Lajes é doce embalo para bebé e considera que o Pico é que é mau. Sustos já os passei na Terceira em muitos dias...

Paulo Pereira disse...

Aparentemente o padrinho é um grande inimigo do Pico. Penso que só aparentemente, porque se considerarmos que esta discussão está mais acesa e mais estimulante devido à sua intervenção, então só lhe temos a agradecer.
Ele não só grita alto e em bom som, como goza divertidamente com aquilo que os seus pares tão sabiamente têm escondido – só assim foi possível sustentar tamanha patranha!
Imaginemos agora, os nossos comentários sem um “inimigo” omnipresente. Com todos nós a concordar uns com os outros e a lamentar o nosso triste fado. Conseguiríamos ser tão criativos e tão determinados na defesa dos nossos direitos?
Julgo que não. O mais certo era bocejarmos de tédio e desistirmos...
Foi com base neste raciocínio que eu previ que o padrinho, com muita pena minha, nos iria abandonar mais cedo ou mais tarde. Era só o tempo de ele perceber aquilo que os seus conterrâneos já estão fartos saber: para bem do aeroporto faialense esta questão deveria ser abafada e não discutida.
Enganei-me redondamente. Não ao duvidar da inteligência do “nosso” padrinho, permita-me que o trate assim, por “nosso” padrinho.
Mas por não ter percebido que ele, afinal, quer é uma boa discussão e que se lixe o sigilo faialense.
E assim, acho que, involuntariamente, o nosso maior opositor é mesmo o nosso melhor amigo.
Força padrinho, força briana, que a voz nunca vos doa!

Anónimo disse...

Lá se vai a Ryanair... lol
Rezem para que o combustível nunca fique pronto, porque sem os passageiros para a Terceira, os aviões ficam às moscas.

Cambada de idiotas...

Patriota d'uns actos disse...

Vamo-nos livrando da tutela do Faial e esta agora quer que a gente fique com outra, a da Terceira. E o que eles inventam...
Descanse lá que depois do abastecimento do combustivel ficar pronto, nós paramos aí p'ra comprar umas pipiocas.
E deixar as moscas, especialmente as tontas que hão de gostar de certas companhias.

One-Way Channel disse...

Ó anónimo do dia 27 de Janeiro!

Também não quer ver que sem os passageiros do Pico,os voos do Faial também andavam muito por baixo??

Que mal há em trazer para o Pico mais voos, mesmo que os "senhores" do Faial tenham que vir para cá de vez em quando, da mesma forma que os passageiros do Pico têm sido obrigados a atravessar o canal quase sempre?!

Atravessem agora os "senhores" de vez em quando e no outro sentido!

Irra, que esta de uns serem sempre senhores e os outros escravos tem de passar!

toxicodependente disse...

Elas andam tontas com a cannabis do Pico.
Em Amesterdão, Pico Island is the best.

Anónimo disse...

Que se ganha com o comentario do toxicodependente?
Era mesmo preciso?

Anónimo disse...

Quanto à petição para obterem mais voos para o Pico deveriam ter cuidado com as informações erradas que lá são colocadas. As ligações directas Faial-Lisboa no Inverno são 5 por semana e não 4 como erradamente está referido na petição. Mais cuidado com o que se escreve. Quando não sabemos tentamos informarmo-nos. Cumprimentos.

Anónimo disse...

Caro Sr. Rui Medeiros,
Permita que lhe sugira que tente moderar o “debate” que ultimamente tem sido promovido neste seu espaço. O blog que inicialmente se apresentava interessante (ou pelo menos prometedor) para a leitura e/ou discussão séria de, fundamentalmente, questões relacionadas com a componente “técnicas da aviação” e spotting (fundamentalmente e bem, na ilha do Pico), deu lugar a uma pobre “troca de galhardetes” bairristas e em alguns casos, pouco inteligíveis argumentos.
Cumprimentos,
Geographus

Anónimo disse...

Caros senhores e senhoras, venho aqui informar-vos que já foi realizado um estudo sobre as quebras de lotação nos voos LIS-HOR em detrimento dos LIS-PIC.
Com alguma sorte tive o prazer de "cheirar" um pouco desse estudo, que daqui a algum tempo será publicado.
Lamento aqui informar, mas as previsões não são boas para o Pico...
O que muitos aqui tentam defender, o estudo contradiz.
Os voos para o Pico "sobreviveriam" se as tais equipas se mantivessem a jogar nos nacionais durante toda a vida.
A quebra de passageiros para a Horta varia entre 10 a 20 passageiros por semana.
Segundo as informações recolhidas há dias em que não há passageiros a viajarem do Pico pela Horta, existindo nesses dias um grande fluxo via Terceira.
Creio que o problema do Pico está um pouco longe de ser o Faial.
O problema do Pico está no seu tipo de passageiros e na frequência que os mesmos viajam.
Tenham mais consciência naquilo que discutem, tenham em consciência muitas outras realidades, e por favor deixem-se de bairrismos.

Rui Medeiros disse...

WOW mas que grande estudo!
Não nos interessa nada saber quantas pessoas voam a menos pela Horta por causa de um voo semanal à terça pelo Pico! Queremos saber quantas pessoas usam regularmente os voos da Horta e têm destino/origem Pico.
E esse, porque é que ninguém faz esse?

Joao Bairos disse...

Caro Rui,

Se quer numeros temos este:

.1 Os voos (no Inverno IATA) de PDL e TER da Air Açores para o Pico têm uma média de 20 lugares ocupados.

.2 Os voos da HOR para Lisboa tem uma ocupação média (tambem no Inverno IATA) de 50%.

.3 Os passageiros do PICO se vão para Lisboa via Horta, são ( "tontos" no bom sentido claro), porque têm de pagar uma viagem no cruzeiro sem necessidade nenhuma. Podem ir via TER ou PDL pelo mesmo preço de um HOR-LIS, PIX-LIS, PDL-LIS, TER-LIS ou mesmo um SMA-LIS.

Estes são os numeros que existem, não existe nenhum estudo sobre quantos passageiros vão do Pico via Horta.... ou andaram a fazer inqueritos na Horta?????? é que a informação das reservas da SATA e Agencias de Viagem não é suf.

Bem Haja a todos e vivam os Açores.

Rui Medeiros disse...

Faltará dizer que as pessoas do Pico voam pela Horta em detrimento das escalas na Terceira ou Ponta Delgada porque teriam de esperar, por vezes uma tarde inteira, pelo voo de ligação, e porque tirando o dia do voo directo e o sábado, nunca se consegue chegar a Lisboa antes das 23:45 com todos os inconvenientes que daí advêm. Falta referir também que embora a tarifa seja a mesma, as taxas não são.

artur xavier disse...

É evidente que viajar do Pico para Lisboa via TER ou PDL, para além de como refere o Rui e muito bem,causar incómodos motivados pelas horas de espera nas escalas (Infelizmente, hoje, poucos estão dispostos a tais sacrificios) é mais caro devido às taxas de aeroporto. Também há que considerar que os clientes da "Aerohorta" têm ao seu dispor um serviço gratuito de transfer entre o cais da Horta e o aeroporto e vice-versa não suportando,assim,despesas adicionais com táxi...
Para finalizar: Sábado de carnaval, voo LIS/HOR. Será que alguém nos sabe dizer quantos passageiros embarcaram, tendo como destino final o Pico?
Aproveitem bem esta quadra e divirtam-se à brava.
Beijos e abraços.

Anónimo disse...

Deixem-se de lamentar e preocupem-se com questões essenciais para a vossa ilha. A ilha do Pico neste momento necessita é de um hospital,pelos vistos é preferivel aumentar o numero de voos do que os cuidados de saude.
Por outro lado, o movimento de passageiros nao justifica mais voos e todos sabem que durante a época de verao todos os ditos turistas que vêm para o Faial, passam pelo Pico, logo, também precisam de infraestruturas hoteleiras e toda a logistica envolvente.
Gosto muito do Pico, é uma terra com muitas potencialidades, mas deixem o Faial de parte porque o Faial nao é a razão dos vossos problemas, mas sim o facto de existir uma rivalidade concelhia interna que nao vos beneficia em nada.
Cumprimentos: Pires

Anónimo disse...

Ja agora pergunto ao Sr.Rui Medeiros se efectivamente tem um departamento de Bombeiros profissionais(aeroporto) com as mesmas qualificacoes que os do aeroporto Horta...e se houver um acidente onde fica o hospital mais perto...e se alguma vez a TAP tiver que divergir para o Pico no Verao onde ficam hospedados os passageiros...tem de vir no cruzeiro para os hoteis no Faial...

Rui Medeiros disse...

Os bombeiros do aeroporto do Pico são profissionais formados segundo as normas ICAO, logo têm as mesmas competências que os da Horta, aliás penso que algum do seu treino foi feito em Santa Maria com bombeiros da ANA, logo não serão, nem podem ser, em nada inferiores aos bombeiros da ANA.
O Hospital mais próximo fica no Faial. Se alguma vez a TAP divergir para o Pico é para beneficiar da proximidade do Faial e possibilidade dos passageiros chegarem ao destino no mesmo dia. Se for para ficarem de noite mais vale a continuar a divergir para Ponta Delgada e Terceira como acontece agora. De qualquer forma penso que Santa Maria têm menos camas que o Pico, e o seu aeroporto serve de alternante para aviões como o B747, que podem transportar mais de o dobro dos passageiros que transporta um A320.
Já agora digo também que o hospital mais próximo de Santa Maria, onde aterram mesmo alguns aviões em emergência, é em S. Miguel, bem mais Longe que o Faial do Pico e com muito menos ligações.

"Padre" disse...

Provalvelmente o Sr Rui Medeiros está mal informado...ter 900 horas de formação não é a mesma coisa que ter 200,e um aeroporto alternante, tambem não é a mesma coisa que seja uma escala regular.
Mas já agora espero contribuir para boa troca de conhecimentos e não para incêndiar bairrismos.
Apenas tento chamar atenção que num aeroporto não é só fazer elevados investimentos porque depois tem elevados custos de manutenção,e quando o aeroporto do Pico foi o unico a descer o nº de passageiros isto dá muito que pensar...e vale a pena um novo parque de combustíveis para um abastecimento por semana(não acredito que aconteça reabastecimentos no Pico porque o combustível na terceira é mais barato...