04 junho 2007

Nevoeiro no Faial

Hoje foi um dia bastante interessante! A meteorologia decidiu fazer das suas e o Faial passou o dia coberto em nevoeiro. O mesmo se passou na costa sul do Pico, mas como o vento era também de sul, o escoamento do ar em torno da montanha proporciona um fenómeno peculiar, de forma a que a zona do aeroporto do Pico mantêm-se relativamente limpa.
Isto mesmo permitiu que o voo da TAP para a horta, que foi cancelado, fosse remarcado para o Pico. Apesar do contrário já ter acontecido algumas vezes, é a primeira vez que foi dada a oportunidade aos passageiros de Lisboa para a Horta de chegarem a casa no mesmo dia através do Pico, um bom sinal que a complementaridade destes dois aeroportos em dias de mau tempo existe, e deve, na minha opinião, ser melhor aproveitada.
Quanto aos voos da SATA, só chegou ao Faial o Dornier que fazia a ligação para o Corvo. Alguns dos restantes voos vieram também para o Pico.
A visibilidade reportada no METAR da Horta chegou a ser de 50 metros com a visibilidade vertical nula, e durante o dia, com excepção do fim da tarde, nunca o tecto esteve acima dos 400 pés! È realmente impressionante que a umas milhas ao lado as condições estavam boas o suficiente para se aterrar com uma aproximação por NDB com mínimos de 1000 pés!

9 comentários:

Anónimo disse...

A título de curiosidade, 2 questões (se tiveres as repostas,obviamente): esse vôo da TAP tive de reabastecer na Terceira (como de costume) ? Vieram os passageiros de Lisboa-Horta para o Pico; os que iam em sentido inverso (Horta-Lisboa) vieram para o Pico apanhar o avião, ou este foi vazio para trás ?
Isto não deixa de ser uma pequena vitória para o aeroporto do Pico !!!

Rui Medeiros disse...

Sim, o voo fez escala na Terceira para reabastecimento. Não lhe posso confirmar que os passageiros da horta vieram apanhar o avião ao Pico mas penso que deu tempo para isso, e foi com isso em mente que a TAP reprogramou o voo depois de ter cancelado para a Horta.

Anónimo disse...

Grande coisa. Um dia ou dois depois a Tap cancelou o seu voo para o Pico. Um dia bom, 10 dias maus. É o Pico e está tudo dito.

Rui Medeiros disse...

É para isso que o ILS do Pico vai servir!

Anónimo disse...

O ILS não resolve o problema do vento. Metam isso na cabeça de uma vez por todas. O problema do Pico não é a visibilidade mas sim o vento. Quanto mais ajudas melhor, mas o ILS daria mais jeito na Horta, é pena que a ANA não queira investir.

Rui Medeiros disse...

Quem é que disse o contrário? Mas terça-feira passada o vento estava norte e o problema foi a falta de visibilidade, daí o meu comentário.

Quanto a um ILS na Horta, concordo consigo, penso que a Horta tem problemas com a visibilidade mais frequentes do que o Pico. Mas como pode ler noutros posts meus, a instalação de um ILS na Horta, embora não sendo impossível, e certamente complicada dado o terreno envolvente. De qualquer forma existem outras tecnologias já em uso e algumas em teste que permitem aproximações muito melhores que as actuais que podiam ser implementadas com sucesso, não só na Horta, mas também noutros aeródromos da região como S. Jorge e as Flores. Mas investir em coisas novas é quase tabu em Portugal.

Anónimo disse...

Rui tens razão mas o problema não é de investimento mas de certificação.
O INAC nunca iria aceitar aproximações GPS eles nem para o trânsito rodoviário o devem querer usar eles são mais tipo "velhos do restelo".

M.C disse...

Nem o INAC aceitaria nem a ANA estará muito preocupada com este facto..............

Anónimo disse...

Mas de facto ILS vai ser uma mais valia, e esperemos todos que o Pico venha a ter movimentos que normalmente escalam a Horta (que remédio), e desta forma torne os "10 dias maus" em 10 dias bons e que depois possamos dizer, "É" a Horta "e está tudo dito."