12 janeiro 2007

Ainda as taxas de combustível

E depois de a SATA ter anunciado que as suas taxas seriam de 10 euros eis a resposta da TAP:

" A TAP anunciou que reduziu para cinco euros por percurso a taxa de combustível para as regiões autónomas, em virtude de no último trimestre do ano o preço dos combustíveis no mercado internacional ter sofrido um agravamento menor.

Em comunicado a companhia refere que “esta decisão resulta da aplicação dos princípios estabelecidos que prevêem uma actualização trimestral em que é considerada a evolução do trimestre anterior do câmbio médio USD/Euro e do preço médio do barril em USD”.

Em Novembro passado a companhia anunciou a intrdução de taxas de combustível, de 10 euros por percurso, ou seja, 20 euros ida-e-volta."

Que ladrões! Se a SATA não tivesse anunciado taxas mais baixas queria ver o que faziam, afinal de contas só baixaram as taxas para os Açores e Madeira, para todos os outros voos parece que o combustível não desceu...


08 janeiro 2007

Taxas de combustível

Depois de no fim do ano passado a TAP ter aplicado uma taxa suplementar de 20 euros ao bilhete de ida e volta ao Continente Português é agora a vez da SATA aplicar uma taxa semelhante de 10 euros, que tem por desculpa os elevados preços do combustível.
Pessoalmente sou contra este tipo de taxa, uma vez que mesmo assim as companhias aéreas não param de se queixar dos elevados preços do petróleo. Se está caro mas aplicam uma taxa sobre ele não têm mais que se queixar e desculpar qualquer problema financeiro com o preço do combustível.
Na prática estamos perante um aumento da tarifa, apenas lhe dão outro nome, o que até dá jeito no caso das ligações com os Açores, que têm os valores das passagens fixados por concurso público.
A diferença de 10 euros entre as taxas da TAP e SATA é que é intrigante, depois da TAP ter anunciado o aumento já todos esperavam que mais tarde ou mas cedo a SATA fosse atrás, mas os 10 euros a menos parecem dizer que estamos perante a primeira guerra de preços entre estas duas companhias. A partir de hoje sai 10 euros mais barato ir a Lisboa na SATA, ainda que as tarifas se mantenham, por lei, as mesmas! Então o combustível não estará da mesma forma caro para as duas transportadoras? Aliás a TAP por ser de maior dimensão tem mais possibilidades de ter um melhor acordo com as petrolíferas que a SATA! Nunca se fez verdadeira concorrência e agora ela aparece através das taxas? E quem perde é sempre o consumidor, porque mesmo a pagar a mais barata, já está a pagar mais caro.
Sempre se teve que pagar taxas e a maior parte delas são necessárias, mas não venham com publicidades enganosas e aumentos dissimulados em novas taxas inventadas à medida de cada mal porque todos nós já pagamos o alto preço do petróleo.

03 janeiro 2007

Viagens atribuladas!

São Pedro não deve andar muito contente com os estudantes porque mais uma vez, no regresso ás aulas, decidiu brindar-nos com mau tempo neste começo de ano!
Já na Segunda dia 1 começaram os cancelamentos, entre eles 1 dos voos Lisboa Horta, que teve o azar de chegar mesmo na altura em que o aeroporto se via tapado por nuvens baixas. Pior que isso foi a TAP não ter conseguido realizar um voo extraordinário em substituição desse, distribuindo os passageiros por lugares vagos em voos seguintes, o que obrigou alguns a esperar por Quarta dia 3 para chegar a Lisboa.
Nesse dia cancelou também o último voo da SATA ao Pico, por um misto de avaria técnica com meteorologia e, mais uma vez, a chegada da noite!
No dia 2 era a minha vez voar! Já estava à espera de um dia longo, mas não adivinhava o que se passou! O meu percurso seria Pico – Lisboa com escala na Terceira, era a primeira vez que este voo à Terça me ia servir para voltar aos estudos. O tempo estava como previsto deixando adivinhar o cancelamento do voo e foi com espanto que vimos o A320 da TAP na aproximação final à pista do Pico, mas nos últimos instantes antes da aterragem uma rajada oportuna obrigou os pilotos a abortar a aproximação. Ainda tentaram de novo, mas o tempo estava de facto mau e divergiu para a Terceira.
Já pensava que agora só na Quarta, mas afinal, numa jogada interessante das operações que gostaria de ver mais vezes e até no sentido inverso, mandaram o avião ao Faial deixar os passageiros que vinham para o Pico e esperaram que os do Pico chegassem ao Faial para aí embarcar até Lisboa. Já não apanhei ligação para a Covilhã nesse dia, mas estava em Lisboa, e assim nem perdi metade das aulas de Quarta.
Menos sorte tiveram os passageiros dos voos SATA retidos no Pico, pois os seus voos não se realizaram, incluindo as 3 viagens extra programadas para o Dornier, que faria a vez de um ATP, emprestado à Madeira, cuja falta se fez sentir ainda mais quando uma avaria noutro obrigou ao cancelamento de mais voos inter ilhas.
Hoje, Quarta feira, a situação dos voos ainda não está completamente normalizada, mas com o fim do pico das viagens natalícias e o retorno ao escasso tráfego de Inverno não tardará a voltar tudo ao costume, embora amanhã ainda estejam programados 4 voos para o Pico.

P.S.: Podem ver um pequeno video da primeira aproximação falhada ao Pico em: http://asasdosacores.net/galeria/index.php?id=4&file=231