31 outubro 2006

Santa Maria Radar!

Pois é, foi uma grande melhoria no espaço aéreo Açoriano que já tem sido reivindicada desde há muito tempo e é finalmente uma realidade, sem que muita gente se tenha apercebido disso.
Falo da instalação de um Radar para controlo de tráfego aéreo em Santa Maria, que vai para já servir os voos em fase de cruzeiro que atravessam a zona terminal de Santa Maria, acima dos 5500 pés. Deste modo o controlo é mais eficiente e preciso, facilitando a vida quer a pilotos quer a controladores. Para já o alcance está limitado a 200 milhas náuticas, e os controladores das aproximações não o podem utilizar, mas é uma grande melhoria que aproxima a qualidade do serviço prestado nos nossos céus à dos melhores centros europeus.

25 outubro 2006

Dornier de volta aos céus Açorianos

Saiu ontem das oficinas de manutenção da SATA em Ponta Delgada, com a cara lavada, o "nosso" Dornier 228, após ter sido alvo de uma grande manutenção, normal a todas as aeronaves quando chegam a uma certa idade, ou horas de voo. Neste caso a saída do Dornier dos voos regulares foi bastante notada, porque afinal é a única aeronave da SATA que opera no Corvo, quando por exemplo a saída de um ATP para manutenção raramente chega à praça pública.
Foram feitas algumas críticas ás limitações impostas pelo equipamento alugado pela SATA para fazer o seu trabalho, que embora de interiores mais luxuosos tem também menor capacidade para bagagens e carga. Pode ser que assim, para além de se criticar, se tenha percebido também o esforço que se faz por ter que existir um avião dedicado apenas a servir o Corvo. Esta situação poderá melhorar com a entrada ao serviço da nova frota da SATA Air Açores, que em principio contará com aeronaves mais uniformizadas, as mais pequenas capazes de operar no Corvo, mas por enquanto continua o Dornier a cruzar os nossos céus, e a ligar o Corvo ao mundo! (Foto de Rui Costa)


19 outubro 2006

Terceira também prejudicada pelo voo do Pico ser à Terça

Já não são só os Picarotos descontentes com a escala semanal da TAP no Pico. Desta vez é o PSD Terceira que se queixa da situação que as condições do concurso para as ligações das ilhas ao continente permitem.
O que se passa é que à Terça o único voo da Terceira para Lisboa no horário de Inverno é precisamente o mesmo que vai ao Pico, prejudicando quer Terceirenses quer Picarotos que vêm a oferta de lugares diminuída e o inconveniente de uma escala.
O PSD Terceira deixa claro que não é contra o voo do Pico, mas pede uma solução para que também não sejam tão prejudicados, uma vez que os passageiros do Pico têm prioridade pois este é o seu único voo semanal disponível, e dizem que a Terça é um dia morto, quase como se não houvesse voo.
Este problema só será solucionado de vez se na elaboração das regras do próximo concurso para as ligações com os Açores passar a constar a obrigação de se voar para o Pico sem escala, desde que esteja disponível o combustível, que diz quem manda, vai estar.
Para remediar por agora, porque é que o voo da Terceira que faz escala no Pico, afinal é assim que a TAP vê o nosso voo, não é na Sexta ou no Domingo? Dias em que a Terceira tem dois voos, não ficando assim nenhum dia com um único voo condicionado pelo tráfego do Pico, e dias que darão com certeza mais jeito às pessoas do Pico também!
Provavelmente a TAP nunca sequer pensou nisto, afinal o que interessa é ganhar dinheiro, servir melhor as populações no que é afinal serviço público parece ser secundário, ou será que apenas não fazem uma mudança porque simplesmente não lhes dará jeito?

11 outubro 2006

"Casa roubada, trancas à porta"

Foi preciso morrer uma turista durante uma subida ao Pico para se começar a mexer nas leis que vão regular a subida à montanha. E parece que vão por as culpas todas na falta de guia, ou pelo menos parece ser esse o tom quando dizem que vão acabar com os chamados guias não oficiais. E porque não culpar que lá colocou os marcos novos de plástico? É que da última vez que subi a montanha este verão não vi nenhum destes novos marcos na sua posição original, pior do que isso, muitos deles, por terem caído de onde estavam até nos indicam caminhos errados, e se queremos estar seguros do caminho temos de nos guiar pelos poucos velhos que ainda estão de pé. Porque é que não se restaurou os marcos antigos quando pensaram em colocar estes novos? Provavelmente dava muito mais trabalho e ficaria mais caro, mas será que se tivesse sido essa a opção, esta infeliz turista teria perdido a vida?
Em dias de bom tempo a subida ao Pico não tem nada de especial em termos de perigosidade do percurso, muitos dos turistas que nos visitam e querem subir a montanha já fizeram muitas caminhadas em locais muito mais remotos e perigosos que o Pico, e ter de pagar balúrdios a guias é um bocado contra censo nesta situação. O mesmo se aplica a Picarotos que já subiram bastante vezes a montanha.
Com mau tempo a coisa já é diferente, e com os marcos da maneira que estão pode ser mesmo difícil manter-se no trilho, mas também não é uma enorme dificuldade para quem já fez umas boas subidas e conhece os trilhos. De qualquer forma o que se diz por agora é que quem quiser subir sem guia poderá faze-lo, desde que assine um termo de responsabilidade. Interessa aqui também saber se Picarotos com algumas subidas podem levar os seus amigos de fora a subir a montanha de modo a que estes não tenham também de pagar guias. Que não fique aqui a ideia que sou contra os guias, mas de facto acho-os caros, especialmente para que é estudante por exemplo, e volto a dizer fazem todo o sentido pelas explicações que podem ir dando durante a subida e pelo seu conhecimento da subida em si, mas seria mau tratar toda a gente por igual e obrigar o João Garcia a pagar um guia do Pico!
Quanto à proposta de se limitar o numero de pessoas que sobem por dia, podia ver vantagens ambientais nisso, se o Pico de facto fosse assim tão concorrido, do modo que estamos, desde que não seja preciso começar a fazer reservas para subir a montanha em vez de se subir nos dias em que realmente o tempo está bom, não acho que seja uma medida ridícula.

09 outubro 2006

Update ao cenário do Pico

Agora neste começo de semestre em que ainda temos tempo para alguma coisa, decidi acrescentar alguns promenores ao cenário do aeroporto do Pico que fiz para o FS2004. Continua a não estar perfeito mas é bem melhor do que o cenário que vem por defeito!
Quem estiver interessado pode fazer o download em: http://clientes.netvisao.pt/medeirosr/Pico.rar