27 setembro 2006

Rescaldo tardio da vista do Governo no que toca ao aeroporto.

Com a visita do Governo Regional ao Pico a coincidir com o meu regresso à Covilhã e aos estudos, acabei por não comentar os resultados da visita no que toca às questões aeronáuticas.
Foi anunciado que em 2007 vão ser iniciadas as obras do parque de combustíveis para abastecer os aviões, o que é uma excelente noticia, mas foi dada num tom que já conhecemos: é para se ir fazendo. E os combustíveis são na minha opinião o que mais faz falta ao nosso aeroporto neste momento. Esperemos que pelo menos a obra não atrase muito mais.
Foi também anunciado que se irão dar instruções à SATA para lançar concursos públicos com vista à aquisição do ILS, movimentação de terras para a instalação do mesmo e para 2 armazéns, um para carga e o segundo para o material de placa. São também obras que já estavam previstas no projecto inicial, e não são portanto uma surpresa, espero mais uma vez que todo o processo decorra sem problemas, de modo a termos em breve o aeroporto a funcionar em pleno.
Fez-se também o anúncio de que no próximo verão a TAP passará a efectuar 2 voos semanais, mas só em Julho e Agosto. Outra vez, na minha opinião, considero que isto é manifestamente pouco, afinal são só mais 4 toques extra em relação aos que aconteceram este ano, enquanto que continuará o Faial a receber 2 toques diários, e em certos dias mesmo 3. E diz-se que é mesmo assim, estamos a evoluir devagarinho, pois eu digo que isto não é devagarinho, é parado! Mas vamos refilar com que argumento se nem combustível ainda temos para que o voo deixe de escalar a Terceira? Mais uma vez vamos ter que esperar para ver como a situação evolui, e não deixar esquecer estes assuntos, porque afinal só se falou na construção do parque de combustiveis, ninguém garante que com ele pronto existam logo condições para o inicio da sua operação. E para já não deixa de ser frustante a forma como anunciaram os voos extra no verão, como se fossem uma vitória. Só quando os 2 semanais existirem durante todo o ano e com mais extras no verão e nas alturas das férias escolares é que devemos considerar ganha a batalha inicial por mais voos, pois muitas mais ainda ão de vir.

3 comentários:

CMSequeira disse...

Caro Rui Medeiros... Afinal, a minha ausência em visitar este blog não mudou muito!! Continuo a ver que tem a vista directamente voltada para certas coisas. Lembre-se, ou então vá rebuscar em dados oficiais, da data do inicio da operação de combustiveis cá na Horta!? É que em 1985, quando a TAP começou a escalar o Faial, somente com 1 voo semanal, ao Domingo, também fazia escala pela Terceira para poder abastecer-se para regressar a Lisboa. Mais lhe digo, que em 1989, ao viajar para Lisboa, no Verão, antes do voo aterrar no Faial, parou na Terceira para abastecer. Agora não vejo qual a vossa pressa em ter TUDO tão depressa?? É certo que nós cá, também ainda não temos TUDO, e só Deus sabe se alguma vez vamos ter os equipamentos, infraestruturas, etc, etc, tão essecencias à aviação. Já uma vez disse, e volto a dizer, é com o apoio de todos que evoluimos, e não atirando a batata quente para alguns.
Bem haja, e Bom Ano 2007

A. Silva disse...

Caro Rui Medeiros, aproveitando o facto de ser um amante de aviação na sua globalidade, venho por este meio solicitar a sua ajuda em algo ao qual não consigo chegar sózinho.
Ontem (Domingo - 30/09/2007) tive que deslocar-me à ilha do Faial para acompanhar um colega de trabalho ao aeroporto, já que este regressaria a Lisboa. No entanto, depois de o deixar no check-in, e a poucos minutos de abandonar a gare, deparei-me com alguém cujo rosto me foi imediatamente familiar, alguém que não vejo há mais de 20 anos, mas que lamentavelmente não consegui abordar naquela situação por vários motivos.
A ajuda que lhe pedia (mesmo sem saber até onde vai a sua influência no "Mundo Aeronáutico", era se conseguia ter acesso a uma lista de passageiros do vôo S4 8845 (não tenho a certeza se é este o código do vôo em questão), que partiu da Horta ontem (30/09/2007) pelas 11:55.

Com os melhores cumprimentos,

A. Silva

Rui Medeiros disse...

A lista de passageiros é confidencial. só é acedida na base do "need to know" e não tenho acesso a essa informação.