01 setembro 2006

No Natal só pela Horta!

Aproxima-se o começo das aulas, e como sempre lá fui comprar o meu bilhete para Lisboa, afinal ainda não há voos para a Covilhã! >:]
Desta vez vou viajar numa Quinta e por isso não foi difícil reservar um lugar, mas para o regresso a coisa já não está tão bem.
Escolhi um dia em que praticamente todos os estudantes querem regressar, mas com essa data a mais de três meses de hoje não achei que fosse preciso recorrer à solução do costume, regressar pela Horta.
Afinal estava errado, no dia 16 de Dezembro, Sábado, os voos para a Terceira e Ponta Delgada que dão ligação ao Pico estão cheios, mas não há motivos para preocupação, já estão marcados 3, sim três, voos para a Horta, dois deles extraordinários, e o outro o tal da SATA que foi mudado para servir as equipas desportivas do Pico, e para não ser injusto, a do Faial também.
Como não é o voo para o Pico que está cheio, se ficarmos em lista de espera para a Terceira ou S. Miguel, em nada vamos ajudar a decisão de que afinal é preciso um voo para o Pico, e como ninguém quer arriscar perder dias das preciosas férias do Natal acabamos todos por nos conformar e viajar pelo Faial, onde vamos constatar mais uma vez que metade dos estudantes nesses voos vêm para o Pico.
Será que ninguém em posição onde possa fazer alguma coisa, não vê isto também? Custava muito um desses voos ser para o Pico? É claro que a companhia não tem de saber que os passageiros que transporta afinal vão para o Pico, e estatisticamente não tem meio de o saber. Uma solução seria recusarmos todos voar nesse dia para o Faial, mas ninguém quer arriscar problemas para chegar a casa por uma coisa que, afinal, sempre foi assim.
É como já têm dito, somos uma terra de brandos costumes, mas desta forma nem um voo extra pelo natal conseguimos, quanto mais o segundo semanal. É quase certo que um voo nesse dia pelo Pico ficaria cheio, mas quem sou eu para lançar esse desafio a uma transportadora, sozinho não lhe dou quaisquer garantias, e mais uma vez ela não tem maneira de saber que existem passageiros, é preciso fazer ainda mais barulho!

3 comentários:

Anónimo disse...

caro amigo...inflixmente vivemos num sitio desgraxado. todos falam, mas kuando chega na altura de faxer barulho, ficamos sozinho...foxem todos...

ja agora keria dixer k tenho acompanhado a novela aeroporto da horta... e poxo dixer k tem sido mt interxante e vemos k tipo de pessoas a por este mundo fora.
e keria aproveitar pra dixer k so um fanatico por avioes...tenho pena de nunca conseguir uma boa foto kaundo viaxo...mas pra ixo tenho ca o sr k tem umax gandex fotox...um abraxo...

Anónimo disse...

Já não se sabe escrever português??? Que é isto?! Javanês?
Tenham vergonha de conspurcar um Blog com esta qualidade!

E a minha é que era a geração rasca.... hehehe..!!

Valter Medeiros disse...

Pois. O problema mesmo e que ninguem quer fazer barulho. Eu nao sou ninguem para falar pois nao viajo frequentemente como tu Rui ou como outro qualquer estudante que tem de se deslocar ao continente, mas muita gente se queixa destas situacoes, onde acabamos sempre por ficar por baixo. Como disseste, se ninguem disser nada as companhias nao sabem o destino final dos seus passageiros e para fazer com que sejamos ouvidos por estas companhias temos de ser muitos a falar.
Eu tambem ja fiquei fechado no Faial por causa de um atraso no voo e tive de passar la a noite e em pouco tempo vou voltar a viajar do continente para la e vou ter de ir numa lancha fretada para o Pico para poder voltar a casa pois a hora que o voo chega ao Faial ja nao apanho a lancha.
Estamos sempre tramados!!
Forca ai Rui!!