12 junho 2006

Mais voos para o Pico não!

Estive a ler as notícias da Rádio Pico online onde vem o seguinte:

"(...)Dos 250 mil passageiros transportados pela TAP de e para as ilhas em 2005, 135 mil viajaram na rota da Terceira, 65 mil nos voos do Faial, 45 mil na linha de Ponta delgada e, apenas, cinco mil para o Pico. Números que segundo o director de vendas da TAP, revelam uma estagnação do mercado açoriano, que acompanhou a tendência nacional.
Quanto às ligações aéreas entre Lisboa e o Pico, que recebe um voo directo de Lisboa por semana, o director de vendas da TAP afirmou que a procura de passageiros não justifica o investimento. (...)"

A noticia vem a propósito do anuncio do que já à muito tempo se sabia, o aumento do numero de voos para a Terceira e Horta, pela TAP, durante os meses de verão.

Acho interessante considerar-se no lote de aeroportos com movimento estagnado o Pico que no ano passado passou de zero para 5000 passageiros, com um único voo a meio da semana.
E também gostava de saber como é que querem mais movimento sem mais voos? É que se fizerem a conta, 5000 mil passageiros a chegar no ano passado, desde abril, num voou partilhado com a Terceira, não deixa muitos lugares vagos, que podem até ter estado ocupados com Terceirences, tal como mais de metade dos contentores de carga que são reservados para a Terceira!
Vai aqui uma enorme vontade de se fazer voos para o Pico que nem digo nada. Que venha o concurso publico com a obrigação de dois voos semanais, para vermos qual será a desculpa para não se realizarem mais, quando os voos continuarem cheios. Será que esses Homens e Mulheres que estão sempre preocupados com o tal mercado não vêm que o mercado não é o Pico mas o triângulo, o mesmo que o que justifica dois voos diários para a Horta? Custava muito alterar o destino de 1 ou 2 desses voos, para não abusar logo no começo? Mas claro que é mais fácil a malta do Pico continuar a atravessar o canal do que fazer uma mudança destas!
Espero que 2007 seja capaz de nos trazer melhorias neste capítulo.

2 comentários:

Anónimo disse...

Eles que te oiçam... Venha o combustível e o equipamento novo da gare !

Pedro Vaz disse...

Meus senhores, tenham calma. Esperem que o Pico se dote de capacidades para poder receber mais voos. Vosso problema foi sempre andar com "o carro à frente dos bois" como se diz por aí. E é o que se tem visto. A vossa vontade de apressar as coisas não tem dado em nada.