18 junho 2006

Aumento da pista do aeroporto da Horta II

Volto a falar neste assunto porque encontrei mais um documento que apoia a minha opinião que dei a conhecer no primeiro post com o mesmo título.
É um requerimento de informação ao Governo Regional dos Açores que pode ser consultado em http://base.alra.pt:82/4DACTION/w_pesquisa_registo/4/1394 , onde na resposta se lê que em estudos feitos pela ANA, e em relação a uma ampliação da pista do aeroporto da Horta em 275 metros, se estima ser necessário um investimento de entre 15 a 35 milhões de euros.
Mas estes 275 metros são insuficientes para que sejam possíveis os tais voos charter para a América do Norte, que requerem um aumento mínimo de 500 metros, ou seja um investimento ainda maior.
Agora tenham em conta que a ampliação do aeroporto do Pico custou cerca de 25 milhões de euros, estou a falar de tudo, a ampliação da pista estava no inicio estimada em cerca de 6,5 milhões de euros, com exclusão do iva como vem na resolução Nº 92-A/2001 de 19 de Julho, e estamos a falar num aumento de cerca de 225 metros que foi considerado de 427, porque cerca de 300 metros da pista antiga foram primeiro arrancados para se regularizar o seu slope, e foi ainda aumentada a largura da pista em 15 metros em todo o seu comprimento.
À luz destes valores é inegável que será extremamente mais caro fazer uma pista com capacidade para receber voos charter das Américas na Horta em relação ao Pico, diferença que daria com certeza para pagar o táxi e a viagem de barco aos passageiros com destino ao Faial por muitos anos, o que não deixaria de ser injusto para os Picarotos que há muito utilizam o aeroporto da ilha vizinha para se deslocarem ao Continente Português.
Assim não vejo razão para que a se revelar de facto necessário uma pista com capacidade para voos das Américas no triângulo se opte pela opção mais cara por razões politicas, existindo uma solução muito mais barata com os mesmo resultados positivos para todo o triângulo, bastando apenas que se inverta a situação actual, passando os passageiros com destino ao Faial a voar pelo Pico nos voos que lhes convenham.

Nota: Já sei que este tópico foca um assunto sensível, portanto lembrem-se que não vou aceitar comentários anónimos ou abusivos. Obrigado.

24 comentários:

rapaz dos avioes disse...

Por cada 100 passageiros é mais fácil mandar 20 para o Pico do que 80 para o Faial. E creio plenamente que não sejam por razões políticas. Aliás, como já foi dito aqui por outra pessoa, há que ter condições para se ter certo tipo de infraestruturas e serviços. Acho certo que lutem pela vossa terra, mas esta coisa do aeroporto está a dar a volta à cabeça a muitos. Ainda o outro dia no Bom Dia na RTPA apareceu um senhor do Pico a dizer "marquem passagens para o Pico à Terça, temos de conseguir justificar mais um voo".

Rui Medeiros disse...

Não estou certo que seja essa a proporção, mas não há dados concretos sobre isso, e esquece-se que se fala do triângulo e não do Pico-Faial.
Veja também mais uma vez, que não estou a dizer que deviam acrescentar o aeroporto do Pico e pronto, estou a dizer que se realmente é necessário um aeroporto com essas condições no triângulo, não vejo razão para se optar pela opção mais cara, e não me diga que o tráfego do Faial sozinho justificaria esse aumento. Nessa matéria provavelmente ficaríamos melhor servidos com um acordo com a SATA Air Açores para ter ligações curtas e baratas para os visitantes chegados via S. Miguel ou Terceira. Mas, repito, se vamos batalhar na opção dum aeroporto maior no triângulo, continuo a dizer que há muitos aspectos em que no Pico seria melhor, incluindo o económico.
Quanto ao comentário que se fez no programa Bom Dia, deixe-me dizer que esse senhor tem toda a razão, não sei se está por dentro das normas IATA que ditam que quando a média de passageiros numa rota for superior a 70%, na época seguinte ela deve ter mais frequências de modo a baixar a média para os tais 70%, e se durante uma semana a lista de espera de um voo exceder os 5% deve ser planeado um voo extra se não for possível a essas pessoas uma ligação nas próximas 48 horas.
O que acontece no Pico é que se o voo está cheio, ou não se quer viajar na Terça, voa-se pela Horta, sempre foi assim, mas desse modo as estatísticas da TAP dizem-lhe que não são precisos mais voos, quando na realidade está muita gente a sair pelo o Faial. Daí fazer sentido a afirmação desse senhor, o que não vai impedir que se continue a voar pela Horta por ser muito mais cómodo do que estar em lista de espera ou a fazer escalas demoradas na Terceira ou S. Miguel.
Mas repare que não estamos a falar nesses voos, estamos a falar em charters para a América, que mais uma vez digo só fazem sentido considerando todo o triângulo, e mesmo assim será difícil rentabilizar um aumento desses, especialmente se for feito no Faial.
Quanto ao aeroporto estar a dar a volta há minha cabeça, não está, sempre esteve, eu sou um grande maluco dos aviões, passo mais tempo nestas coisas do que devia, por isso é normal ter uma opinião formada sobre este assunto, e acho que tenho razões válidas para a ter, não é apenas um devaneio.
Como tenho um blog sobre aviões, porque não havia de a publicar?

rapaz dos avioes disse...

Não me referia a si quando disse que estava a dar a volta à cabeça de muita gente.
Vendo bem as coisas o investimento no Faial não seria assim tão mais caro que no Pico. Repare, não é só o aeroporto que interessa. Estamos a falar de voos internacionais, estrangeiros, turimo. Há uma série de outras coisas que já deveriam existir no Pico para que esse investimento se justificasse. Quando começamos a construir uma casa numca começamos pelo tecto.
Há muitos factores a condicionar o Pico.
No seu post disse que por factores políticos o investimento iría ser feito no Faial. Diga-me que factores políticos são esses.

ponta da ilha disse...

Faz muito bem Rui em publicar todas as informações que recolheu do seu interesse pelos aviões. Agradeço a informação que me prestou. seria interessante que a publicasse, por exemplo, no Ilha Maior. Os políticos te-la-íam em conta e ficaria para a história destas ilhas.
Face à sua exposição, parece-me que a ampliação do aeroporto de Castelo Branco é um disparate! Mais: a miopia da delegada da TAP em não aumentar o número de voos Pico-Lisboa é um erro que está a penalizar gravemente os passagheiros do Pico. E contra isso há que desenvolver um grande lobby para que o Pico tenha o número de voos que se justifica para os picoenses não continuarem a tomar a lancha, assar o canal, tomarem um taxi e fazerem o check in no aeroporto de Castelo Branco. tanto dinsheiro gasto por nós, quando poderiamos deixá-lo na nossa Ilha.

Rui Medeiros disse...

Não sei se o investimento vai ser feito, está a ser estudado, e tendo em conta a minha opinião sobre o assunto só vejo razões politicas para um investimento destes ser feito no Faial, porque considero tecnicamente e economicamente melhor fazer-se esta obra no Pico, como podem ler no outro tópico sobre o assunto. Mas de politica nada percebo e claro que posso estar errado, mas também não existem para já estudos que o provem. E permita-me discordar consigo quando diz que o pico precisaria muito mais que o aumento da pista para receber estes voos, afinal os emigrantes já cá vêm, ficariam apenas com a viagem facilitada, e mais uma vez digo, esses voos não serviriam só o Pico, portanto nem todos os passageiros ficariam pelo Pico. E com o dinheiro poupado muito se poderia fazer em prol das duas ilhas, não só do Pico.

rapaz dos avioes disse...

Três ilhas. De Verão os passageiros ficariam onde? O investimento irá ser feito. Já se trabalha no projecto e prevê-se que esteja concluído até final deste ano (coisa que me custa a acreditar).
O Pico ainda não reúne as condições suficientes para receber "grandes massas". Há muitos mais inconvinientes os passageiros atravessarem o canal no sentido Pico - Faial do que Faial - Pico.

Labrego disse...

"Há muitos mais inconvinientes os passageiros atravessarem o canal no sentido Pico - Faial do que Faial - Pico."
Gostava de saber quais sao esses incovenientes... ja qe o mar é o mesmo e os portos de destino-partida acabam por ser os mesmo...

rapaz dos avioes disse...

Claro que é o mesmo mas o número de passageiros não é o mesmo.

one disse...

LOL! Deve ser o sentido do vento...

rapaz dos avioes disse...

Se são assim tantos passageiros porque é que já não têm voos para Lisboa à 20 anos?

Rui Medeiros disse...

Talvez pk quando reivindicamos o aumento da pista desde há muito tempo os governos regionais da altura mantiveram a posição de que era inviável acrescentar a pista do Pico, com a desculpa de o piso existente não ter resistencia suficiente...

joao disse...

rapaz dos avioes às de estar calado quando n tens para dizer de jeito. Vocês foram muito mal habituados tinham tudo e nós tinhamos que estar sublimes ao Faial. Agora que o Pico começa apanhar o Faial, você começam "a roer a unhas" de nervos. Desculpe mas eu tinha de dizer isto.

rapaz dos avioes disse...

Rui, lembra-se nessa altura quantos passageiros do Pico é que viajavam para Lisboa? A TAP numca teve dorniers.

Joao, nao estou a ver o Pico apanhar o Faial em nada... enfim... ainda nem são o que o Faial já era à 20 anos...

Rui Medeiros disse...

Pois não, teve Twin Otters o DHC-6 que leva também 18 passageiros como o Dornier! E quantos voos haviam nessa altura para Horta? Pois é também não eram muitos.
Estava-lhe a responder directamente à questão que fez, as coisas mudam, e a verdade é que há 20 anos não se estudava no Pico, para lhe dar um exemplo. E a verdade é que os voos para o Pico têm andado com boa ocupação, especialmente no verão, e de qualquer maneira muita gente continua a voar pela Horta. Para lhe dar um exemplo concreto a SATA anunciou que vai mudar o voo da Terça para Sábado no horário de Inverno, de modo a favorecer as equipas desportivas que se deslocam ao continente que há muito reivindicam um voo ao sábado. Sabe quais são essas equipas? Pois 3 delas são do Pico, e 1 do Faial. Mais vezes nos devíamos unir para bem do triângulo, mas a mentalidade de muita gente não dá para isso.

couto disse...

Mas que luta idiota entre ilhéus!... Sou da opinião que deveria existir um bom serviço internacional/nacional apenas para a ilha do Pico, ou será que já se esqueceram que é a ilha que está mais perto não só do Faial mas também de São Jorge? As vossas reacções e comentários são a razão do atraso das vossas ilhas! Estão numa constante competição que apenas desvaloriza o vosso turismo, economia e relações sócio-culturais. Com ligações aéreas de Lisboa e Porto para o Pico seguido de bons transportes terrestres e marítimos para as outras ilhas ou até através de uma aeronave de pequenas dimensões (porque não um cessna caravan como em muitos locais por este mundo fora) a fazer uma ponte entre as 3ilhas, certamente que não só ganhavam os locais mas toda a região com o dinheiro a seguir para outras funções.

rapaz dos avioes disse...

Não eram muitos mas também já foram há mais de 20 anos. E pelo que se vê somente essas equipas é que vão fazer com que se justifique mais um voo.

Couto, por certos dias devido às condições meteorologicas é muito mais provável que o voo de Lisboa não toque no Pico do que no Faial.
Há dias também em que o Pico fica sem receber avião e sem barco... enfim...
O Pico podia receber o charters e os voos todos de Lisboa, mas num dia em que não passe barco os passageiros ficam alojados onde? Como é conhecimento de toda a gente a hotelaria do Pico não está a corresponder às necessidades actuais.

TelePico disse...

Não é só as equipas que justificam um voo, por favor conta as pessoas que saem do avião no faial a correr para apanharem um taxi pa irem po pico... Chegamos a encher tanto o avião como o barco...

E se por acaso ta mau tempo o suficiente para cortar qualquer ligação com o pico, então o faial não tá muito melhor com aquele morro mesmo enfiado na aproximação... basta um nevoeirozito pa cancelarem os voos a torto e a direito.

já agora, um dia em que passa avião, mas não passa barco? Quando isso acontecer ou o comandante é muito bom ou o mestre da lancha muito mau, e nesse caso pode-se sempre mandar o pessoal (por avião, já que estamos assumindo que estes podem voar com as condições em causa) para outras ilhas, já que há assim uma falta tão grande de hotéis como fazes questão de referir.

rapaz dos avioes disse...

telepico deves viver muito longe das ilhas em questão. O morro numca esteve na "enfiado na aproximação". A não ser que estes dias o tenham mudado para lá.

"já agora, um dia em que passa avião, mas não passa barco? Quando isso acontecer ou o comandante é muito bom ou o mestre da lancha muito mau"

Isso deve acontecer aí. Cá chegou a haver dias em que chegava o voo de Lisboa e os passageiros do Pico ficavam cá retidos.

"e nesse caso pode-se sempre mandar o pessoal (por avião, já que estamos assumindo que estes podem voar com as condições em causa) para outras ilhas, já que há assim uma falta tão grande de hotéis como fazes questão de referir"

Ora muito obrigado. Indicou mais um inconveniente. Para que ter de andar com os passageiros para outras ilhas quando podemos alojá-los no Faial sem ter de haver esses inconvenientes.

TelePico disse...

Ah, então o morro não está na aproximação... então suponho que eles cancelam mal haja um fiozionho de nevoeiro apenas por má vontade do piloto, epá, simplesmente não apetece com aquelas nuvens todas a estragar a vista, não é?

E quanto às adversidades climatéricas estamos a falar em singularidades principalmente em época baixa e não acredito que as unidades hoteleiras não tenham capacidade de acomodar os passageiros. Simplesmente não vejo o contra argumento que isso é ao facto de o aumento ser 15 milhões mais caro...

rapaz dos avioes disse...

Se você quer o morro na aproximação ele há-de ir lá ter. Por ano são cancelados mais voos no Pico do que no Faial.
Nessa ordem de ideias o Pico não deveria ter tido um aerodromo. Foi um investimento em vão porque o Faial já tinha aeroporto, não é?

No dia 27 estava a trabalhar e passei pelo cais, como como a Sata Internacional tinha chegado decidi ver quantas pessoas faziam transbordo para o Pico. Contei 15 pessoas com malas e autocolantes da TAP e SATA. Onde é que está o resto? Espero que tenha sido um mau dia.

Rui Medeiros disse...

Dia 27? Uma Terça! Quer dizer no dia que há voo para o Pico ainda vão mais 15 pessoas pelo Faial! Isso só demonstra o que nós sempre dizemos e não o que você diz. Mas se quer fazer uma estatística com a mínima validade, não é só com uma amostra que o vamos conseguir.
Outra coisa, lamento desapontá-lo, mas o morro de castelo branco embora não esteja enfiado com a pista ainda está dentro da área que deverá ser livre de obstáculos e é portanto uma restrição importante ás aproximações por instrumentos.

rapaz dos avioes disse...

Mas nao me venham dizer que os voos são cancelados por causa do morro. E não sei porque é que vêm para aqui falar dos cancelamentos do Faial, quando no Pico nem menos são.
Rui então porque é que essas pessoas não foram pelo Pico? Tenho informações que elas caberiam no voo para o Pico. São as vossas ovelhas negras... ok... Peçam lá mais um voo ou dois por semana, mas não continuem a cair no ridiculo de pedir os charters e de se manifestarem contra o aumento do aeroporto da Horta, porque se fosse segundo a vossa teoria no Pico nem aeroporto havia.

Rui Medeiros disse...

Não sei porque é que estas pessoas voaram pelo Faial, mas talvez o meu último post lhe dê uma ideia para um possível motivo, e outro ainda pode ser o horário, porque para quem não está em Lisboa pode ser mais fácil apanhar um voo mais tardio. Mas isto só vem provar que o tráfego para o Faial não é só passageiros de e para o Faial, coisa que muita gente não quer ver porque não lhes dá jeito.
Depois, se ler bem o post verá que nunca pedi voos charter para o Pico, digo sim que se é realmente preciso haver condições para estes voos no triângulo, por todas as razões já mencionadas considero que a obra deveria ser feita no Pico, e ainda não me deu suficientes razões válidas para pensar de modo diferente.
Quanto ao morro de Castelo Branco, sim, não é nada de especial, mas como restringe as aproximações por instrumentos, principalmente à pista 10, existe a possibilidade de um voo cancelar e condições que não cancelaria caso o morro não estivesse lá a prejudicar a aproximação. Mas só haverá grande diferença na operacionalidade dos aeroportos do Pico e do Faial em dias de nevoeiro se de facto for instalado o ILS no Pico.

Guilherme Arruda disse...

rapaz dos avioes alegra-te! Vim Domingo para de Lisboa para a Horta e depois apanhei a lancha para o Pico. O avião vinha cheio, mas só eu e um grupo de 4 jovens que pareciam oriundos dos estados unidos é que vieram na lancha.
Não será que nos estamos a precipitar no que andamos a pedir?