04 janeiro 2006

1º extra... para quando o próximo?

Pois é... 2006... Está tudo na mesma, estou eu na Covilhã sem vontade de estudar...Bem ao menos ficam aqui mais umas linhas.Parece que vem aí o primeiro voo extraordinário da TAP para o Pico, já não era sem tempo, com tanto voo extra para o Faial nesta época Natalícia que agora termina, e com tantos colegas meus que os utilizaram, finalmente a TAP reconhece que pelo menos ás vezes há passageiros para o Pico, se bem que aos estudantes teria dado mais jeito uma descoberta destas lá para Dezembro.De qualquer modo continuam a não existir condições de operação para estes voos no Pico, as filas intermináveis que só acabam fora da aerogare já são habituais ás Terças, e por isso, a realização de um voo extraordinário para um aeroporto nestas condições, mesmo que no âmbito de um grande evento na nossa ilha, é uma afirmação de que realmente merecemos mais voos.Espero agora pela rápida conclusão da aerogare, para aí com as condições necessárias, reclamar de novo mais voos para o Pico, mas se calhar mais urgente ainda é apressar o processo que vai permitir aos aviões serem abastecidos no Pico, que pelo andar da carruagem adivinha-se demorado, e é muito importante que ter de escalar a Terceira deixe de ser outra restrição operacional do Pico.Na verdade, com alguma boa vontade já seria possível fazer voos Lisboa - Pico - Lisboa, uma vez que um A319 tem capacidade de combustível suficiente para encher os tanques em Lisboa e fazer a viagem de ida e volta sem reabastecer, mas o peso acrescido da primeira viagem resultaria num aumento do consumo, ou seja fica o voo mais caro, e para se carregar o combustível podem ainda existir limitações na carga a carregar.Em jeito de conclusão o que quero dizer é que não podemos contar com a boa vontade das companhias aéreas, só lhes interessa fazer dinheiro, assim há que lhes dar todas as condições, e só assim podemos começar a pensar num aumento real dos voos. De qualquer modo vamos esperar para ver qual será a posição da TAP depois de tudo pronto.

1 comentário:

José Melo disse...

Temos é de dar graças à corrida dos Reis! Este voo extraordinário é mais por causa do pessoal que vem do continente e das outras ilhas para correr. Se houvesse corrida dos Reis todos os dias...... :)