10 dezembro 2005

Outra direcção?

“A sata não passou hoje outra vez no Pico. No lugar de terem aumentado a pista deviam ter mudado a sua direcção devido aos ventos do quadrante sul.”

Não, não passou, e vai continuar a não passar sempre que o vento esteja do quadrante sul com mais de 20 nós.
Mas se fosse construída uma outra pista com uma diferente direcção na mesma zona em que a actual está, além de ficar com grandes restrições à operação por causa de obstáculos, porque o terreno sobe para sul, assim que o vento estivesse de sul com 20 nós a SATA cancelava na mesma. Isto porque os cancelamentos ao Pico devem-se à turbulência orográfica que aparece por causa da resistência que a ilha oferece à sua passagem, quando o vento se apresenta de sul estes vórtices aparecem em toda a costa norte da ilha, e como já devem ter reparado, nestas condições o vento não está estável, tanto em velocidade como em direcção. Assim os aviões cancelam ao Pico não porque estão 20 nós de vento, mas porque quando ventos dessa magnitude estão presentes, existem sempre rajadas fortes e variações na sua direcção, o que é conhecido na aviação como windshear que é bastante perigoso e já foi um factor importante em muitos acidentes ocorridos na fase de aproximação e aterragem. Assim, embora teoricamente uma pista virada ao vento permita uma operação com ventos de maior intensidade do que com ventos cruzados, tal não se aplicaria numa pista virada a sul naquele local, porque o problema é o windshear, que estará sempre presente. O limite operacional de vento cruzado para os ATP's é de cerca de 36 nós, esse limite é o mesmo em todo o lado, o problema é que em pistas como o Pico, Flores e S. Jorge, assim que o vento excede uns 15 nós no lado oposto da ilha, na zona do aeroporto faz-se sentir com maior intensidade, mas pior do que isso com irregularidades na sua direcção e força, e são esses factores que limitam a operação nestas pistas. Se um dia estiverem 30 nós estáveis, de sul, na zona do aeroporto, o avião não cancela, mas isso é praticamente impossível, porque o ar como fluido que é não se comporta de modos diferentes de dia para dia, e a turbulência e variações vão lá estar. Podem então perguntar então porque é que quando o vento está alinhado com a pista os aviões vem com mais vento? Basta olharem para ver que quando o vento está alinhado com a pista não tem que passar por cima da ilha para lá chegar e portanto não se geram os tais vórtices, e os aviões podem operar até aos seus limites operacionais, que quando sem restrições adicionais, são mais altos para ventos na mesma direcção que a pista. Se a pista é virada a sul mas tem no seu enfiamento a montanha, o windshear vai estar presente na mesma.
Assim numa ilha como o Pico, um aeroporto vai ter sempre um vento limitativo seja onde for, e deste modo o melhor a fazer seria construir o aeroporto de modo a que o vento que o limita seja o menos frequente, e de preferência alinhado com os ventos mais frequentes. Então para que o aeroporto do Pico deixasse de ter tantas limitações era preciso mais do que mudar a direcção das suas pistas, mudar a sua localização, e o local mais óbvio para a sua construção seria a zona do verdelho da Criação Velha, que é desde logo uma hipótese posta de parte, ou então na zona dos Toledos, que também teria os seus contras. Já foi difícil conseguir a ampliação, quanto mais construir um novo aeroporto de raiz, claro que concordo que foi uma obra que nasceu torta, mas a partir do momento em que começaram a sua construção naquele local podemos esquecer uma mudança, e assim sendo esqueçam também a mudança de direcção da pista, porque no local actual não melhorará as condições de operacionalidade. É o aeroporto que temos, podia ser melhor se estivesse noutro local, mas agora é tarde demais. A nossa batalha agora deverá ser para que dentro das suas condicionalidades se tenha o melhor aeroporto possível com todas as condições para passageiros e aviões, para que não este não seja um factor que pese negativamente na escolha de alguém que nos queira visitar, ou mesmo de alguém que queira investir na nossa Ilha.

3 comentários:

Anónimo disse...

obrigado pela explicação........

José Melo disse...

Pois é, temos de aproveitar o que temos. Mas é óbvio que ao se construir uma pista para aeronaves nos Açores, tem-se sempre muitas limitações, pela sua localização geográfica e pelo clima incerto. Por isso, nada vem a ser 100% perfeito. Tá bem que algumas pistas tão mais salvaguardadas que outras, mas também temos 5 dedos na mão, e nenhum é igual. lol.
Bom post. Gostei

margretgribbel4694 disse...

Make no mistake: Our mission at Tip Top Equities is to sift through the thousands of underperforming companies out there to find the golden needle in the haystack. A stock worthy of your investment. A stock with the potential for big returns. More often than not, the stocks we profile show a significant increase in stock price, sometimes in days, not months or years. We have come across what we feel is one of those rare deals that the public has not heard about yet. Read on to find out more.

Nano Superlattice Technology Inc. (OTCBB Symbol: NSLT) is a nanotechnology company engaged in the coating of tools and components with nano structured PVD coatings for high-tech industries.

Nano utilizes Arc Bond Sputtering and Superlattice technology to apply multi-layers of super-hard elemental coatings on an array of precision products to achieve a variety of physical properties. The application of the coating on industrial products is designed to change their physical properties, improving a product's durability, resistance, chemical and physical characteristics as well as performance. Nano's super-hard alloy coating materials were especially developed for printed circuit board drills in response to special market requirements

The cutting of circuit boards causes severe wear on the cutting edge of drills and routers. With the increased miniaturization of personal electronics devices the dimensions of holes and cut aways are currently less than 0.2 mm. Nano coats tools with an ultra thin coating (only a few nanometers in thickness) of nitrides which can have a hardness of up to half that of diamond. This has proven to increase tool life by almost ten times. Nano plans to continue research and development into these techniques due to the vast application range for this type of nanotechnology

We believe that Nano is a company on the move. With today�s steady move towards miniaturization we feel that Nano is a company with the right product at the right time. It is our opinion that an investment in Nano will produce great returns for our readers.

Online Stock trading, in the New York Stock Exchange, and Toronto Stock Exchange, or any other stock market requires many hours of stock research. Always consult a stock broker for stock prices of penny stocks, and always seek proper free stock advice, as well as read a stock chart. This is not encouragement to buy stock, but merely a possible hot stock pick. Get a live stock market quote, before making a stock investment or participating in the stock market game or buying or selling a stock option.