05 agosto 2005

Uma aranha especial!

Especial porque é provavelmente a aranha mais alta de Portugal! A foto foi tirada mesmo ao pé do marco que assinala a ponta do Pico na nossa primeira subida deste ano.

2 comentários:

André Garcia disse...

Olá Rui!
Só recentemente tenho acompanhado o teu blog mas também passei os olhos nos posts e comentários mais antigos e fiquei agradavelmente surpreendido. Para além dos conhecimentos aeronáuticos que já sabia possuíres, fazes mesmo por estar bem informado a respeito da nossa realidade e da evolução da nossa situação no triângulo e no Pico em particular!
O que não conhecia era o teu jeito para a fotografia e para a escrita!
Aproveito para te dar os parabéns pelo blog! Muito bem conseguido e extremamente pertinente. Aliás, nota-se pelo número de pessoas que o comenta e pela discussão que suscita…
Deixo o meu comentário neste post em particular porque me faz recordar um episódio saudoso da minha vida, o qual teria sido hilariante para mim e pavoroso para a minha namorada se tivesse sabido da existência de aranhas na ponta do pico mais cedo… lol
Quando ela teve cá no verão passado, subimos a montanha num dia particularmente bom e extremamente concorrido. Penso mesmo que nunca tive na cratera do pico com tanta gente, à excepção da subida por Timor há não sei quantos anos!
Chegados à cratera de noite, decidimos, feitos malucos, subir o piquinho e pernoitar lá em cima. Foi espectacular poder ver, para além do habitual e magnífico céu estrelado, também a cratera cheia de luzinhas, das dezenas de lanternas, que se acendiam e apagavam. Nós também fizemos sinais de luzes que até foram vistos por várias pessoas na Madalena e que depois mo disseram.
Ora bem, até aqui tudo muito bonito e agradável até o surgimento dos primeiros bicharocos da noite que não deixaram dormir a minha namorada que, como qualquer aracnofóbica que se preze, ficou com medo que também aparecessem aranhas. Claro que eu tentei dar uma explicação cientifica manhosa e logo disse que não existiam aranhas a tão elevada altitude e que só alguns insectos mais bem adaptados conseguiam sobreviver, para ver se a descansava e me deixava dormir… (lol) Felizmente não vimos mesmo nenhuma aranha, senão ela também não me tinha deixado dormir para ficar de guarda.
Agora vens tu, com esta foto, estragar-me os planos da próxima escalada romântica. Ou terei de subir e descer de dia, ou se quiser pernoitar vou ter de carregar com uma tenda anti-aracnídeos ou mesmo passar a noite em vigília! 8-/
Um abraço deste primo orgulhoso!
André Garcia

Rui Medeiros disse...

Grande André! Obrigado por tudo o que me toca! É sempre bom ouvir uns elogios de vez em quando, especialmente quando a maior parte dos comentários que por cá aparecem acabam por ser um bocado desmotivadores.
Quanto às aranhas... parece que não podes mostrar-lhe o blog! Ou então passo uma declaração de que a foto afinal é na costa! :P