29 julho 2005

TAP recusa pedido de mais ligações ao Pico

Mais uma vez a TAP recusou o pedido, desta vez por parte dos grupos desportivos da ilha que participam em campeonatos a nível nacional, de aumentar o numero de ligações semanais com o Pico, alegando não existir viabilidade operacional e comercial.
Bem já sabiamos que operacionalmente seria díficil a TAP voar mais vezes para o Pico este ano, uma vez que a sua frota está muito ocupada, e foi até obrigada a aumentar o numero de aviões de médio curso, mas alegar que não há viabilidade comercial, apontando mesmo o valor de 42% como a ocupação média da ligação semanal ao Pico, é que já me soa a má vontade, afinal o voo é suposto ser operado por A319, mas ultimamente tem passado por cá o A320. Se não há passageiros porque é que vem o avião maior?
De qualquer modo é preciso ter calma, porque afinal também é verdade que ainda faltam condições no Pico, e aí a TAP tem toda a razão em não querer fazer mais voos.
Do meu ponto de vista há que se resolver tudo o que falta resolver antes do fim do ano, para que o governo possa incluir no proximo concurso para as ligações aéreas dos Açores com o Continente, a obrigação de mais voos semanais com o Pico, e assim garantir que não se fique para sempre com apenas um voo à Quarta feira, e, como sempre, dependentes da ligação com a Horta.

2 comentários:

Anónimo disse...

gostaria de saber é porque é que tem que ser a tap a efectuar a 2º ligação.
já que o governo regional tanto quer mais um voo para o pico e até tem uma companhia aerea basta dizer á sata para incluir no seu horário de inverno um voo ao sabado para a ilha montanha.

Rui Medeiros disse...

Não é assim tão simples porque o voo teria de ser feito em code share com a TAP para se cumprir com as regras do concurso em vigor, mas sim, não se perdia nada em tentar com a SATA também. De qualquer forma penso que para já só conseguimos mais voos se for incluída a sua obrigatoriadade no próximo concurso.