25 junho 2005

O Pico, o Faial e os aviões!

A rivalidade entre o Pico e o Faial já é coisa antiga e é inegável, mas se queremos evoluir à que mudar mentalidades.
Um dos impulsionadores da economia Açoriana é sem duvida o turismo, cada vez mais vai ser assim, e embora não seja desejável que os Açores evoluam para um destino do turismo de massas, há que fumentar o turismo de qualidade e virado para a natureza. Não é um sector que se deva deixar sem atenção.
Devemos ter em conta que os Açores são 9 ilhas, depois de um turista escolher o destino Açores, ainda tem de escolher que ilhas visitar, e normalmente opta pela visita a 1 ou 2 ilhas, porque visitar muitas torna-se mais dispendioso, e quando comfrontado com esta escolha, a decisão acaba por ser a visita a S. Miguel porque é a maior e mais evoluída das ilhas, turisticamente, e não só.
O Pico ou o Faial sozinhos não são grandes rivais ao destino S. Miguel, mas um pacote turístico que inclua as duas ilhas e até S. Jorge já é outra coisa.
Alguns dirão que isso já existe, bem existe uma versão, mas não está, na minha opinião, bem conseguida. Está na altura de se deversificar a oferta, dar ao turista mais possibilidades de escolha, aproveitar os dois aeroportos com ligações a Lisboa no triângulo para ofercer pacotes com chegada por uma, visita a S. Jorge, e saída por outra. Existem muitas combinações à escolha, mas à que as tornar uma realidade e uma opção para o turista, é preciso aproveitar as potencialidades do triângulo, é verdade que ainda carecemos de algumas estruturas de apoio, mas estas também não surgem se não as incentivarmos, e já temos os mínimos para novas experiências, não devemos deixar tudo como está. Deve-se ainda tentar ao máximo que os aeroportos do Pico e Faial se complementem um ao outro, dentro dos possíveis, minimizando assim os problemas com voos que regressam a Lisboa, ou dias seguidos sem voos , que só dificultam a promoção destas ilhas.
Não temos muitas estruturas, mas aproveitemos as que temos, e assim serão abertos novos caminhos para mais e melhores, e para o aumento da qualidade do turismo nesta região.

Sem comentários: